História da Informática _Curso IFMA

  • Em 1973

    Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com o Núcleo de Tecnologia Educacional para a Saúde (NUTES) e o Centro Latino-Americano de Tecnologia Educacional (CLATES) utilizaram o computador no ensino de Química, por meio de simulações.
  • Em 1973

    Na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foram realizadas experiências com simulação de fenômenos de Física com alunos de graduação, assim como o Centro de Processamento de Dados desenvolveu o software SISCAI para avaliação de alunos de pósgraduação em Educação.
  • Em 1974

    Na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) foi
    desenvolvido um software, tipo CAI (Computer Aid Instruction), para o ensino dos fundamentos de programação da linguagem BASIC.
  • Em 1975

    Foi produzido o documento “Introdução de Computadores no Ensino do 2° Grau”, financiado pelo Programa de Reformulação do Ensino (PREMEN), Ministério da Educação (MEC) e, nesse mesmo ano, ocorreu a primeira visita de Seymour Papert e Marvin Minsky ao país, os quais lançaram as sementes das ideias do Logo na UNICAMP
  • Em 1980

    Iniciativas voltadas à inserção das tecnologias de informação e comunicação (TIC)2 na educação básica, com a proposição de políticas públicas por órgãos do governo federal. As ideias para a elaboração da primeira política de âmbito nacional despontaram com o I Seminário Nacional de Informática em Educação.
  • Em agosto 1981

    I Seminário Nacional de Informática em Educação, realizado na Universidade de Brasília “surgiu a primeira ideia de implantação de projetos-piloto em universidades, cujas investigações ocorreriam em caráter experimental e deveriam servir de subsídios a uma futura
    Política Nacional de Informatização da Educação”
  • Em agosto de 1982

    Consolidação das ideias das ações a serem aplicadas aos
    projetos-piloto foi realizado o II Seminário Nacional de Informática em Educação, na Universidade Federal da Bahia.
  • Em 1983

    I e II Seminário Nacional de Informática em Educação estabeleceram as bases para o lançamento do documento Projeto EDUCOM, que apresenta a proposta de trabalho para a
    área de informática na educação.
  • Em 1997

    O ProInfo é criado e coordenado pela SEED, foi um programa que abrangeu todo o território nacional, apoiando as Secretarias de Educação dos Estados e de Municípios na implantação da informática nas respectivas redes de ensino, visando a introdução das TIC na escola pública como ferramenta de apoio aos processos de ensino e de aprendizagem.
  • Em 1997 - 2002

    Implantação da ProInfo com cursos de formação, os professores-multiplicadores tinham a chance de participar de Encontros Nacionais do ProInfo. Foram realizados oito
    Encontros.
  • Em 2001

    O modelo Four in Balance foi desenvolvido pela Fundação TIC para a Escola, da Holanda (Stichting Ict op School, 2001), atualmente conhecida como Fundação Kennisnet (Kennisnet, 2016), organização pública de Educação e TIC, financiada pelo Ministério da Educação, Cultura e Ciência da Holanda.
  • Em 2002

    A integração dos diversos programas e ações relacionados à educação a distância, com a realização do VIII Encontro Nacional da TV Escola em Curitiba, Paraná, cujo tema foi "Unidade e Integração na Educação a Distância" (MEC & SEED, 2002b). Por conseguinte, houve a integração de ações do ProInfo, TVEscola e Proformação -, este último habilitava professores da rede pública que ainda não possuíam diploma de magistério nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste
  • Em 2004

    Em novembro foi lançado o Portal Domínio Público, agregando parte do material desenvolvido pelo RIVED e pelas ações realizadas por intermédio do ProInfo (MEC & SEED,
    2016a), caracterizado como uma biblioteca virtual de acesso livre via Internet, que permite a coleta, a inserção e a seleção de obras literárias, artísticas e científicas, em diversos formatos e mídias (textos, sons, imagens e vídeos), com mecanismos automáticos de busca.
  • Em 2006

    O Programa Mídias na Educação foi criado pela SEED, visando à formação a distância de professores, gestores e coordenadores pedagógicos das escolas das redes públicas de educação, no uso pedagógico das diferentes mídias tais como: TV, vídeo, informática, rádio.
  • Em 2007

    O ProInfo foi transformado em ProInfo Integrado, iniciando uma nova etapa. Até 2006, foram adquiridos via ProInfo, 147.355 microcomputadores; e beneficiados 5.564 municípios,
    507.432 professores e 13.366.829 alunos.
  • Em dezembro de 2007

    O ProInfo foi transformado em ProInfo Integrado, tendo como proposta estabelecer a inter-relação entre diferentes projetos, ações e recursos oferecidos para as escolas e a inter-relação com o ensino e a aprendizagem.
  • Em 2007 a 2016

    Foram realizadas ações e Programas; como parte do ProInfo
    Integrado. Oferecido pelas secretarias de educação e respectivos Núcleos de Tecnologia Educacional de estados e municípios (NTE e NTM), destinado à formação de educadores, com três módulos, um deles voltado ao desenvolvimento da fluência tecnológica e os outros dois centrados na integração das TIC aos processos de ensino e de aprendizagem. Esse curso continuou sendo oferecido pelos NTE e NTM.
  • Em 2008

    O Programa Banda Larga nas Escolas foi lançado pelo Governo Federal, com a gestão operacional da SEED, com o objetivo de conectar todas as escolas públicas a Internet, rede mundial de computadores, por meio de tecnologias que propiciem qualidade, velocidade e serviços para incrementar o ensino público no país; O Portal do Professor foi lançado. O Banco Internacional de Objetos Educacionais (BIOE) foi criado pelo MEC
  • Em 2012

    ProInfo Integrado: desenvolvimento de dispositivos tecnológicos: projetor interativo, equipamento constituído por processador, teclado, mouse, portas USB, porta para acesso à Internet, leitor de DVD e um data show interno; a distribuição de dispositivos tecnológicos como Projeto Lousa digital portátil e tablets distribuídos aos professores de escolas de ensino médio da rede pública.
  • Em 2017

    MEC lançou um novo programa de TIC na Educação chamado
    Programa de Inovação Educação Conectada (PIEC), que abarca o ProInfo e tem como diferencial a implementação de ações integradas em distintas áreas, com o intuito de atender diferentes realidades e demandas de uso das TIC nas escolas, envolvendo infraestrutura, recursos educacionais digitais e apoio aos gestores para a formulação de planos de investimento em tecnologia, projeto de formação inicial e continuada de professores.