Macbook 606763  180 (1)

Sociedade, Cultura, Tecnologias e Educação

  • 1760

    1760
    Inicia-se a primeira fase da revolução industrial (1760 a 1860). Principais materiais utilizados nessa fase foram o ferro, o carvão, o tear mecânico e a máquina a vapor. As técnicas que dependiam da energia evoluíram rapidamente e trouxeram benefícios imediatos para a indústria têxtil e o setor de transportes, com o surgimento das ferrovias.
  • 1860

    1860
    Segunda fase da revolução industrial (1860 a 1900). Principais materiais utilizados nessa fase foram o aço, a energia elétrica e os produtos químicos. A industrialização define fortemente a era contemporânea e o mundo em que vivemos hoje é fruto direto dela. O capitalismo adquiriu sua plena expressão através da industrialização. As relações sociais atuais são determinadas pela forma como se estrutura o trabalho e a luta pela sobrevivência.
  • 1904

    1904
    Primeiro registro de Educação a Distância que se tem notícias no Brasil é o das escolas internacionais com o ensino por correspondência (1904 a 1950).
  • 1914

    1914
    Primeira Guerra Mundial (1914 a 1918). Decorrente da industrialização dos países europeus e da disputa entre eles por novos mercados consumidores e fontes de matéria-prima.
  • 1923

    1923
    Fundação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que tem como objetivo promover a educação popular.
  • 1928

    1928
    Fernando de Azevedo defendia tornar a escola acessível a toda população em idade de freqüentá-la. E o mais importante: as atividades escolares seriam realizadas de acordo com a geografia do lugar onde o aluno vivia e o professor deveria ser bem formado.
  • 1930

    1930
    Consolidação do capitalismo industrial no Brasil e, com ele, a crise da educação elitista e a divulgação de idéias republicanas após a fundação da ABE – Associação Brasileira de Educação, fundada por Heitor Lira, com a congregação de educadores em debate sobre doutrinas e reformas educacionais: era o Novo Brasil.
  • 1932

    1932
    O manifesto dos pioneiros da Educação Nova foi o primeiro projeto nos 10 anos de luta da ABE, Nele encontramos a idéia principal de que todos os professores, mesmo de ensino primário, deveriam ter formação universitária.
  • 1937

    1937
    Foi criado o Serviço de Radiodifusão Educativa do Ministério da Educação, com o objetivo de regulamentar as transmissões dos programas educativos.
  • 1939

    1939
    Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Como em nenhuma outra, o engenho humano foi mobilizado integralmente para criar instrumentos cada vez mais mortíferos, sendo empregados: a bomba de fósforo, a napalm e finalmente a bomba política de genocídio em massa, construindo-se campos especiais para tal fim. Com disse o historiador R.A.C. Parker: "O conceito que a humanidade tinha de si mesmo, nunca voltará a ser o mesmo".
  • 1939

    1939
    Neste ano também surgia o Instituto Rádio Técnico Monitor, que oferecia cursos por correspondências na área de eletrônica e radiotécnica. Ainda hoje continua a oferecer suas atividades, devidamente adaptado às novas tecnológicas, com a utilização de vídeo-aulas e interação pela internet.
  • 1941

    1941
    Criação do Instituto Universal Brasileiro – IUB, maior difusor de cursos profissionalizantes a distância no Brasil. Neste momento vale um comentário pertinente: eu fiz um curso de corte e costura a distância pelo IUB em 1978.
  • 1942

    1942
    Criação do SENAI, onde o ensino profissional saiu da sua posição subalterna.
  • 1946

    1946
    Criação do SENAC, onde o ensino profissional saiu da sua posição subalterna.
  • 1947

    1947
    SENAC cria a Universidade no Ar, em São Paulo e Rio de Janeiro. Em 1950 já atingia 318 localidades. O projeto foi encerrado em 1961, mas o Senac continuou oferecendo o EAD.
  • 1961

    1961
    Foi promulgada a LDB, que destacava que qualquer que fosse o ensino secundário concluído, o aluno poderia ingressar no ensino superior. Esta Lei foi o marco nas mudanças dos pensamentos educacionais do Brasil. Ela foi estabelecida em princípios de liberdade de idéias e de solidariedade humana.
  • 1963

    1963
    Foi iniciado o Programa Nacional de Alfabetização que tinha como coordenador Paulo Freire. Infelizmente no dia 01 de abril de 1964 os militares tomaram o poder e o programa foi extinto.
  • 1965

    1965
    A partir desta data, foram criados alguns programas que utilizavam bons recursos tecnológicos, entre eles o Projeto Minerva, o Projeto Saci e o Telecurso.
  • Procedimentos contábeis manuscritos

    Procedimentos contábeis manuscritos
    Até esta fase, a escrituração era feita manualmente. Esse procedimento começou a perder espaço a partir do surgimento das máquinas mecânicas produzidas nos Estados Unidos. Os profissionais que faziam a contabilidade manuscrita tinham grande dificuldade em manter suas escritas atualizadas, devido ao volume de informações e registros necessários. Fazer um balancete ou um balanço era muito trabalhoso e exigia rigoroso controle das anotações. Essa foi uma fase difícil para os contadores.
  • Procedimentos contábeis mecanizados

    Procedimentos contábeis mecanizados
    Fase em que a escrituração passou a ser feita de forma mecânica, em geral utilizando-se máquinas de datilografia e processadoras automáticas, para o preenchimento de fichas separadas ou soltas. Atualmente são poucos os escritórios que mantém máquinas mecânicas, em face dos baixos custos de um microcomputador e dos sistemas informatizados.Os profissionais que trabalhavam com as máquinas mecânicas eram conhecidos como mecanógrafos e os equipamentos que utilizavam eram muito difundidos.
  • Procedimentos contábeis informatizados

    Procedimentos contábeis informatizados
    É a fase atual, com a escrituração feita eletronicamente, utilizando-se grandes equipamentos e os microcomputadores como instrumentos de trabalho. Os livros de registros foram substituídos por folhas soltas ou formulários contínuos e os fichários por pastas contínuas e disquetes. A partir da década de 80, houve enorme crescimento no uso e disseminação dos micros, juntamente com os sistemas informatizados ligados às áreas administrativa, comercial, contábil e financeira das empresas.
  • 1980

    1980
    O DOS era o sistema operacional padrão. O disquete era flexível, de 5 ¼.”. A impressora era matricial de ponto. No Brasil, devido aos altos custos, somente grandes empresas podiam adquirir estes computadores
  • 1981

    1981
    A Associação Brasileira de Tecnologia Educacional recebeu do Conselho Federal de Educação o credenciamento pioneiro para a oferta de cursos de pós-graduação lato senso, que foram ministrados por correspondência, em parceria com a CAPES, para a formação de professores em serviço.
  • 1982

    1982
    Surge a Nasajon para atender as necessidades de software contábil para compradores dos primeiros microcomputadores no Brasil. O sistema operacional era MS-DOS.
  • 1985

    1985
    Intensificação do uso de mídias de armazenamento, com a utilização de vídeos-aulas, disquetes e CD-ROMs.
  • 1985

    1985
    Com a anistia, a educação passou a ter como objetivo: um direito de todos, um dever do estado e da família, sendo promovida e incentivada com a colaboração da sociedade.
  • 1988

    1988
    A nova Constituição, em seu artigo 214, apresenta a necessidade de implementação do PNE, visando a integração das ações do poder público.
  • 1990

    1990
    Surgiu, nos EUA, o primeiro acesso à internet por ligação telefônica. Nesta época a Microsoft lançou o Windows 3.0 para ser usado em microcomputadores, transformando as máquinas em multifuncionais. Surgiram os bureaux contábeis, que ofereciam serviços de digitação e impressão de relatórios contábeis. Os lançamentos contábeis eram planilhados e enviados a estes bureaux.
  • 1990

    1990
    De 1924 até 1990 a Receita Federal do Brasil só aceitava as Declarações de IRPF preenchidos em formulários. Verdes para declaração simplificada e azuis para declaração completa.
  • 1991

    1991
    A RFB cria seu próprio sitio e logo após cria o Receitanet, canal de comunicação entre ela e o contribuinte.
  • 1994 e 1995

    1994 e 1995
    Primeiras experiências de EAD em cursos de graduação na Universidade de Santa Catarina e na Universidade de Mato Grosso.
  • 1995

    1995
    Escritórios contábeis e médias empresas começam a sua informatização, com a aquisição de computadores. Iniciando com apenas um, apenas uma pessoa era responsável pela digitação dos lançamentos contábeis. A internet chega efetivamente chega ao Brasil.
  • 1996

    1996
    Criação da Secretaria de Educação a Distância, favorecendo o desenvolvimento da EAD no país. A partir da LDB 9394/96, a EAD passou a ser reconhecida nacionalmente.
  • 1996

    1996
    Em pleno governo FHC, é editada a nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, vigente até os dias de hoje. Art. 87. É instituída a Década da Educação, a iniciar-se um ano a partir da publicação desta Lei.
  • 1997

    1997
    Década da Educação, que iniciou em 1997 e foi até 2007. Não trouxe nenhuma política educacional com um formato específico e acabado para a formação de um sujeito-profissional-professor, apesar de existirem ações e dispositivos normativos que direcionam uma formação.
  • 1998

    1998
    A partir de 1991, até 1998, a RFB passa a aceitar, como forma de preenchimento do IRPF, o formulário e o computador via programa IRPF. Mas a entrega tinha que ser feita em disquete em uma de suas agências.
  • 1999

    1999
    Nasajon lança a versão Windows do seu sistema contábil, o que fez com que gerenciar a contabilidade de uma empresa ficasse cada dia mais fácil. O departamento contábil importava informações do departamento pessoal e do departamento fiscal, num sistema integrado.
  • 2005

    2005
    Iniciada a implantação da Universidade Aberta do Brasil, com o objetivo de levar o ensino superior a locais sem oferta de vagas.
  • 2005

    2005
    De 1999 a 2005 a RFB passa a aceitar a modalidade de IRPF on-line e por telefone.
  • 2009

    2009
    A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro institui a Nota Carioca, Nota Fiscal de Serviços Eletrônico – NFS-e, de natureza digital, processada em rede de computadores e armazenada na base de dados informatizada sob a responsabilidade da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro-PCRJ.
  • 2011 e 2012

    2011 e 2012
    A RFB passa a aceitar APENAS declarações na modalidade computador via programa IRPF.
  • 2013

    2013
    A RFB passa a aceitar as declarações de IRPF através de dispositivos móveis, como smartphones e tablets.
  • 2013

    2013
    O Estado do Rio de Janeiro estabelece procedimentos para a simplificação e integração do processo de registro e legalização de MPE – Micro e Pequenas Empresas, de forma simplificada e integrada entre todos os órgãos.
  • 2014

    2014
    PNE - que determina diretrizes, metas e estratégias para a política educacional dos próximos dez anos. São 20 metas: metas estruturantes para a garantia do direito a educação básica com qualidade; metas específicas à redução das desigualdades e à valorização da diversidade; metas de valorização dos profissionais da educação e metas referentes ao ensino superior.
  • 2014

    2014
    RFB inicia o projeto SPED - Sistema Público de Escrituração Digital em 2007, que consiste na modernização da sistemática do cumprimento das obrigações acessórias devidas pelos contribuintes. É a escrituração em papel sendo substituída pela escrituração digital. Neste programa são transmitidos os principais livros contábeis e todas as demonstrações contábeis.