Flag

História do Brasil

By podro44
  • Period: Feb 16, 1500 to Feb 16, 1530

    Exploração do Pau Brasil

    Os portugueses exploram o Pau Brasil.
  • Period: Feb 16, 1500 to Feb 16, 1530

    Pré-Colônia

  • Apr 22, 1500

    Inicio da colonização do Brasil

    Inicio da colonização do Brasil
    Os portuguses chegam ao Brasil e começam a explorar o território e fazer alianças com indios, além de praticar escambo com os nativos.
  • Apr 22, 1500

    Inicio da exploração do Pau-Brasil

    Inicio da exploração do Pau-Brasil
    Os portugueses chegam no Brasil e começam a praticar escambo com os índios. Eles trocavam armas e ferramentas de ferro em troca do famigerado Pau-Brasil, que era usado para tingir tecidos na Europa.
  • Feb 16, 1530

    Brasil vira colônia de Portugal.

    Brasil vira colônia de Portugal.
    Chega a primeira frota de navios portugueses com a intenção de colonizar o Brasil.
  • Period: Feb 16, 1530 to

    Brasil Colônia

    Brasil é agora colônia de Portugal.
  • Period: Mar 21, 1530 to

    Exploração da cana de açúcar

    Os portugueses trazem escravos africanos para o Brasil com o propósito de trabalhar nas lavouras de cana, um negócio bem lucrativo. Já que o tráfego negreiro também era um negócio lucrativo, os portuguses lucraram muito com isso.
  • Mar 1, 1534

    Começam as capitanias hereditárias

    Começam as capitanias hereditárias
    Como forma de governo, os portugueses deram pedaços de terra, chamadas de capitanias hereditarias, para alguns nobres portugueses. Os homens que ganhavam as terras para comandar eram chamados de "senhores de engenho". Este sistema não funcionou e parou em 1759. As unicas capitanias que deram certo foram as de Pernambuco e São Vicente, mas elas tambem foram extintas.
  • Period: Mar 1, 1534 to

    Capitanias Hereditárias

    A forma de governo do Brasil eram as Capitanias Hereditárias.
  • Period: to

    Ciclo do Ouro

    Os bandeirantes descobriram as primeiras minas de ouro no Brasil. Começa um período de muitos impostos da mertrópole. Um exemplo é que as pessoas tinham que pagar um quinto do ouro que achavam.
  • Vinda da família real ao Brasil

    Vinda da família real ao Brasil
    Portugal quebrou o Bloqueio Continental de Napoleão, que dizia que nenhum país da Europa poderia comercializar com a Inglaterra. Quando Napoleão foi atacar Portugal, a família real fugiu com a ajuda dos Ingleses.
  • Elevação do Brasil para Reino Unido

    Elevação do Brasil para Reino Unido
    Com a vinda da família real ao Brasil, D. João VI eleva o Brasil a Reino Unido de Portugal e Algarves. Isto do ao Brasil um status político equivalente ao de Portugal.
  • Revolução Liberal

    Revolução Liberal
    A elite portuguesa se revoltou na cidade de Porto, em Portugal. Eles queriam acabar com o absolutismo do rei, e queriam que ele obedecesse uma constituição de leis.
  • Proclamação da Independência

    Proclamação da Independência
    Dom Pedro I, pressionado pelos membros da elite brasileira, proclama a independência do Brasil. Isto da ao Brasil autonomia política e liberdade econômica, mas o Brasil não perde o poder nem os escravos. A independência não fez diferença para a maioria da população.
  • Period: to

    Brasil Império

    O Brasil agora é um império independente.
  • Constituinte de 1823

    Constituinte de 1823
    A constituinte de 1823 foi escrita pela Assembléia Constituinte, que defendia os interesses da elite brasileira. A constituição era contra os comerciantes e militares portugueses que ficaram para cuidar do país. Ela proibia eles de serem deputados ou de votar. Ela também tentava reduzir o poder do Imperador e ampliar o poder Legislativo.
  • Constituição de 1824

    Constituição de 1824
    D. Pedro I viu que a constituinte de 1823 degradava seu poder, então criou a contituição de 1824. Esta constituição tinha quatro poderes. O legislativo era composto de senadores e deputados encarregados de elaborar leis. O judiciário era composto de juízes e jurados em tribunais. O executivo era chefiado pelo imperador e exercido pelos ministros nomeados por ele, que governavam o país. O poder moderador era exclusivo para imperador e dava a palavra final para ele.
  • Confederação do Equador

    Confederação do Equador
    A Confederação do Equador foi quando alguns estados do Nordeste, lideredos por políticos pernambucanos, se revoltaram contra a Constituição de 1824, pois eles achavam que ela era um jeito de aumentar o absolutismo do Imperador. Eles também eram contra a monarquia e a concentrção de poder no imperador.
  • Guerra da Cisplatina

    Guerra da Cisplatina
    O Brasil luta com a Província de Buenos Aires, agora chamada de Argentina, sobre a posse da província de Cisplatina. Depois de muitas lutas sem vitórias decisivas, Brasil e Argentina resolveram transformar a região de Cisplatina em um novo país: Uruguai. Isto causou a imagem do imperador ficar desgatada.
  • Problemas com o Trono de Portugal

    Problemas com o Trono de Portugal
    com a morte do seu pai, D. Pedro I herdou o trono, que deu para sua filha Maria da Glória. Já que Maria era nova demais para mandar, Miguel, irmão de Pedro, assumiu o trono como regente. Mas, em 1828, Miguel aplicou um golpe e pegou o trono para ele, então, se D. Pedro I quisesse ficar com o trono, teria que voltar para Portugal.
  • Problemas Ecônomicos do Império

    Problemas Ecônomicos do Império
    Alguns problemas ecônomicos abalaram o Brasil em 1829. Um desses problemas é a falência do Banco do Brasil, criado por D. Pedro I. Outro problema foi a dívida externa. O brasil devia para a Inglaterra e para o Portugal, e aumentou os impostos para pagar as dívidas. Isto desgastou a imgem do imperador.
  • Aumento das tensões políticas

    Aumento das tensões políticas
    As pessoas realmente ficaram bravas quando o jornalista Líbero Badaró morreu e a polícia disse que D. Pedro podia ter relações com o crime. SIto causou muito desprezo. Para acalmar a situação, D. Pedro I foi pra Minas Gerais realizar uma festa, mas políticos liberais tentaram impedir a festa. Isto causou uma luta entre brasileiros e portugueses conhecida como a Noite das Garrafadas. Para piorar a situação, o imperador criou o Ministério dos Marqueses, composto de Portugueses conservadores.
  • Period: to

    Período Regencial

    O período regencial foi quando D. Pedro I abdicou seu trono para seu filho, que se tornou D. Pedro II. como D. Pedro II era novo demais para reinar o país, vários políticos atuaram como regentes até que D. Pedro II atingisse a idade que precisava. Houveram três regências: a Regência Trina Provisória no começo de 1831, a Regência Trina Permanente, de 1831 - 1824 e a Regência Una, de 1834 - 1840.
  • Period: to

    Regência Trina Provisória

    Está foi uma regência com três regentes que foi atuou provisoriamante até que a Assembléia Geral se reuinisse para decidir quem seria regente.
  • Abdicação de D. Pedro I

    Abdicação de D. Pedro I
    Pelos problemas citados antes, D. Pedro I abdica seu trono e dá ele para seu filho, Pedro de Alcântara.
  • Restauradores

    Defendiam a volta de Pedro I ao poder, o absolutismo eo o centralismo. Eram compostos por comerciantes portugueses ligados
  • Period: to

    Avanço Liberal e Regresso Conservador

    A primeira fase da regência é chamada de avanço liberal, de 1831 a 1837. Nesta fase, prevaleceram as idéias liberais e autonomia nas províncias. A outra fase da regência foi o regresso coservador, de 1837 a 1840. O poder central começou a se fortalecer, o das províncias começou a diminuir e varias revoltas foram reprimidas.
  • Period: to

    Regência Trina Permanente

    Isto foi uma regência permanente com três regentes, até que foi díluida pelo Ato Adicional.
  • Period: to

    Regência Una

    Está foi uma regência permanente aprovada pelo Ato Adicional. Ela tinha um regente, trocado a cada 4 anos.
  • Cabanagem

    Cabanagem
    A cabanagem foi uma revolta no período regêncial no Grão-Pará, de 1835-1840, e ficou conhecida assim pois envolvia a parte mais pobre da população, que moravam em cabanas. Os cabanos queriam a abolição da escravidão, a descentralização do poder e a distibuição justa de terra. Eles conquistaram Belém mas eles começaram a brigar entre sí, e o governo aproveitou para acabar com a revolta.
  • Farroupilha

    Farroupilha
    A farroupilha foi uma revolta no Rio Grande do Sul, de 1835 a 1845, e foi a revolta mais longa da história do Brasil. era chamada de farroupilha ou pelo nome dos políticos liberais exaltados ou porque os soldados vestiam roupas esfarrapadas. Esta revolta começou porque os fazendeiros não estavam satisfeitos com a situação econômica do Brasil, e o Brasil comprva mais de fora do que do próprio país. Está revolta acabou em 1845 quando assinaram um tratado de paz.
  • Revolta dos Malês

    A revolta dos Malês foi em 1835 e durou um dia, em Salvador. Os malês, africanos muçulmanos, compraram armas e prepararam uma revolta para poder praticar a religião deles. A revolta foi denunciada e a polícia se antecipou e criu uma mini luta, com a morte de 7 soldados, 70 malês e utros 200 foram presos.
  • Proclamação da República

    Proclamação da República
    Após a proclamação da República, foi formado o governo provisório, escolhendo o modelo liberal como forma de governo. O presidente foi Marechal Deodoro da Fonseca e seu vice foi Marechal Floriano Peixoto.
  • Period: to

    República da Espada

    A República da Espada foi quando o Brasil era governado por militares poderosos e as revoltas eram comuns. Ela foi de 1889 a 1894. O primeiro presidente foi Marechal Deodoro da Fonseca, que depois abdicou por causa de revoltas, e quem virou persidente foi seu vice, Marechal Floriano Peixoto.
  • Primeira Revolta Armada

    Primeira Revolta Armada
  • Segunda Revolta Armada

    Segunda Revolta Armada
  • Revolução Federalista

    Revolução Federalista
  • Guerra de Canudos

    Guerra de Canudos
  • Period: to

    República do Café com Leite

    A república do Café com Leite foi quando São Paulo e MInas Gerais fizeram um acordo para mannter o poder nas mãos deles, oscilando o mandato de presidente de um estado para o outro. Eles conseguiam fazer isso por causa do coronelismo. Coronelismo era quando os grandes latifundiarios faziam favores para (ou ameaçavam) as pessoas em troca de votos politicos. Começou quando o Floriano Peixoto renunciou e acabou com a Revolução de 1930.
  • Revolta da Chibata

    Revolta da Chibata
  • Guerra do Contestado

    Guerra do Contestado
  • Period: to

    Semana da Arte Moderna

    A Semana da Arte Moderna foi realizada em São Paulo, com seu principal objetivo sendo retornar as raízes à cultura brasileira.
  • Revolta do Forte de Copacabana

    Revolta do Forte de Copacabana
    Foi o primeiro movimento tenentista. Os militares que trabalhavam no forte se rebelaram e tomaram o forte. No fim, as forças do governo fizeram a maioria dos rebeldes se renderem, mas 17 tenentes e um civil sairam para as ruas para confrantarem as tropas do governo.Apenas um tenente e o civil sairam vivos. Assim, o evento ficou conhecido como "Os 18 do Forte".
  • Period: to

    Coluna Prestes

    Depois da revolta de 1924, as forças que estavam em São Paulo foram para o Rio Grande do Sul e se juntaram com a forças de Luis Carlos Prestes, formando a Coluna Prestes. Eles percorriam o Brazil espalhando os seus ideais e evitando confronto armado. Acabou não conseguindo muito, mas expôs a fragilidade do governo naquela época.
  • Revolução de 1924

    Revolução de 1924
    O segundo mavimento tenentista. As forças tenetistas ocuparam a cidade de São Paulo e conseguiram manter-se lá por 23 dias, até perderem para as forças do governo. Um pequeno grupo se juntou e foi para Rio Grande do Sul para juntar com os tenentistas lá e formar a Coluna Prestes.
  • Crise de 1929

    Crise de 1929
    Uma queda na bolsa de valores de Nova York provocou uma crise mundial. Os países estavam sem dinheiro para importar, portanto o rasil não conseguiu exportar a maioria do café que prodiziu e isso levou muitos cafeicultores à falência.
  • Period: to

    Governo Provisório

    Vargas tomou o poder e criou um governo provisório. Como princpais medidas, ele suspendeu os orgãos legislativos, supendeu a constituição, e pôs líderes tenentistas nos governos de estados. Ele fez isso pois queria ampliar sua base política e acabar com as alianças da República Velha.
  • Revolucao de 1930

    Revolucao de 1930
  • Period: to

    Governo Constitucional

    Esse foi o período em que Vargas governou legalmente. Suas principais medidas foram estabelecer o voto secreto, permitir o voto feminino, abaixar a idade obrigatória para voto para 18 anos e criar novas leis trabalhistas.
  • Eleição de Vargas

    Eleição de Vargas
    Getúlio foi lançado como candidato pelo PTB para suceder Dutra. O PSD lançou o Cristiano Machado, e a UDN lançou Eduardo Gomes. Cristiano Machado foi abandonado pelo seu partido, e o PSD apoiou Getúlio. Gomes não apoiou o salário mínimo e apoiou os integralistas, por isso perdeu a eleição. Com isso, Getúlio ganhou.
  • Suícidio de Vargas

    Suícidio de Vargas
    No começo dos anos 50, aconteceram várias coisas ruims para Getúlio. Primeiro, fazia tempo que o salario não aumentava mesmo com o custo de vida se elevando. Por isso, muitos trabalhadores entraram em greve, e o governo foi obrigado a conceder. Também, o jornalista Carlos Lacerda sempre falava mal de Getúlio, e houve um atentado contra ele, supostamente organizado por Getúlio. Com a pressão popular para ele sair do poder, ele se matou.
  • Eleição de JK

    Eleição de JK
    JK foi eleito em 1955 com Jango como vice. A UDN não queria que ele vencesse, e por isso disse que ele tinha que vencer com 50% dos votos; também fizeram cartas forjadas para parecer que JK estava planejandi um golpe, mas ninguém acreditou. Depois, Lott fez um golpe para garantir que ninguém fizesse outro golpe, e declarou estado de sítio até JK chegar a posse.
  • Period: to

    Regime Militar

    Regime Militar no Brasil, muita repressão, censura e violênvia. Começado para acabar com a "ameaça comunista". Durou 21 anos.
  • AI-1

    O AI-1 estabeleceu o "regime" militar. Ele convocou as eleições indiretas para presidente e deu ao presidente o poder de cassar mandatos legislativos e judiciários.
  • Castelo Branco

    Castelo Branco
    Mandato de 15/04/1964 a 15/03/1967. Era dos Srobonne, mas foi gradualmente aliando-se a Linha Dura. Instaurou as eleições indiretas para presidente, governadores e prefeitos. Criou o bipartidarismo, com a Arena e o MDB.
  • AI-2

    Garante que todas as eleições para presidente sejam indiretas. Extinguiu todos os partidos políticos e estabeleceu o bipartidarismo.
  • AI-3

    Garantia que todas as eleições para governodores, prefeitos, senadores e deputados fossem indiretas.
  • AI-4

    Cria uma nova constituição que incorpora todos os AIs anteriores.
  • Arthur da Costa e Silva

    Arthur da Costa e Silva
    Mandato de 15/03/1967 a 31/08/1969. Instituiu o AI-5, o AI mais violento, que começou a censura e a repressão. Investiu nos setores de comunicação e transportes, além da reforma administrativa. Morreu com um derrame cerebral.
  • Period: to

    Milagre Econômico

    Com o fim da ameaça do comunismo, várias empreses vieram ao Brasil pela mão de obra barata. Um índice de crescimento muito alto caracteríza este período. Bens de consumo duráveis, antes só comprados pela classe alta, agora também eram comprados pela class média. Apesar disto, a dívida externa cresceu muito.
  • AI-5

    Suspende a garantia do habeas corpus para alguns crrimes. Presidente pode declarar estado de sítio, fechando o governo temporariamente. Poder de suspender direitos políticos, públicos e privados de qualquer um. Censura e cassação de mandatos políticos.
  • Junta Provisória

    3 governadores que entram provisóriamente após a morte de Costa e Silva. Termina em 30/10/1969.
  • Emílio Garrastazu Médici

    Emílio Garrastazu Médici
    Mandato de 30/10/1969 a 15/03/1974. A ditadura atingiu o auge da repressão, mandaato conhecido como os "anos de chumbo". Milagre economico e aumento da dívida externa. Propaganda patriótica, "Ame-o ou deixe-o".
  • Ernesto Geisel

    Ernesto Geisel
    Começou a abertura política, mas queria um processo lento, gradual e seguro. Aumentou o mandato de presidente de 5 a 6 anos, e criou o senador bionico com o Pacote de Abril. No fim de seu mandato, acabou com o AI-5.
  • João Baptista Figueiredo

    João Baptista Figueiredo
    Mandato de 15/03/1979 a 15/03/1985. Terminou o processo da abertura política, com o restabelicimento do pluripartidarismo e as eleições diretas para prefeitos e governadores. No seu governo teve uma crise ecnomica, resultando em várias greves e protestos.