literatura

Timeline created by clara_whatever
  • 1189

    Trovadorismo

    Trovadorismo
    Trova - composição poética e ritmada
    Idade Média
    - influência dos valores medievias: teocentrismo e moralidade da nobreza (coragem, poder e privilégio)
    - reflexos do sistema feudal: vassalagem amorosa (homem se apaixona por uma mulher de casta superior e não consegue concretizar o desejo amoroso)
    Prosa: novelas de cavalaria (protagonista enfrenta desafios)
    Poesia: cantigas
    - lírica
    - de amor: sofrimento, amor não pode ser concretizado
    - de amigo: ausência, pode ser concretizado
    -satírica
  • 1300

    Baixa Idade Média

  • 1300

    Renascimento Cultural

    Renascimento Cultural
    Retorno da cultura clássica (greco-romana)
    É dividido em:
    - Humanismo
    - Classicismo
    - Barroco
    - Arcadismo
    Acaba com a Revolução Francesa, que determina a ascensão da burguesia, sem noção de cultura clássica e individualista
  • 1418

    Humanismo

    Humanismo
    Período de transição, com características de
    - Trovadorismo (medieval, teocêntrico, feudalismo)
    - Classicismo (renascimento, antropocêntrico, absolutismo)
    Mecenato
    Consolidação do Estado português
    Poesia palaciana
    Gil Vicente
  • 1453

    Fim da Idade Média

  • 1500

    Achamento do Brasil

  • 1517

    Reforma Protestante

    Reforma Protestante
    Enfraquecimento da Igreja
    Trabalho enobrece o homem
    Simplificação da visão de religiosidade
    Fim do monopólio clerical sobre a leitura da Bíblia
    Dita que entre o indivíduo e Deus não deve haver intermediário
    Critica a corrupção da Igreja, a qual prega espiritualidade, mas valoriza o mundo material
    Critica a venda de indulgências. que é, também, uma maneira para a burguesia, que se sente culpada por lucrar, garantir sua entrada ao céu
  • 1527

    Classicismo

    Classicismo
    Camões
    Renascimento
    No Brasil, não há classicismo, mas sim quinhentismo (crônica historiográfica)
  • 1527

    Quinhentismo

    Quinhentismo
    Literatura de informação
    Literatura de viagem
    Produção eurocêntrica com a temática do Brasil
    Não se configura como literatura nacional
  • 1527

    Camões

    Classicismo
    Poesia lírica:
    - Amor (junta as correntes: platonismo - amor como ideia -, aristotelismo - amor concreto - e neoplatonismo - amor inconsumado, que gera sofrimento e, assim, aproxima o indivíduo de Deus)
    - Passagem do Tempo (em que medida ela altera a condição do ser humano, como espírito e como matéria)
    - Desconcerto do Mundo (mundo sem harmonia, em que os maus se dão bem, em detrimento dos bons)
    Épica:
    Lusíadas (recriação da Odisséia; questionamento dos valores e feitos portugueses)
  • 1545

    Contrarreforma

    Busca reverter os danos gerados pela Reforma
    Maior ação na catequese, por meio da Companhia de Jesus
  • Barroco

    Barroco
    Conflito entre Antropocentrismo (mundo material) X Teocentrismo (mundo espiritual)
    Na Europa: lucro X religião (burguesia X nobreza X clero)
    No Brasil: escravos X religião
    Gregório de Matos - início da literatura brasileira
    Marcado pela fusão de opostos e por paradoxos (homem X Deus; matéria X espírito)
  • Gregório de Matos

    Gregório de Matos
    Início da literatura brasileira - segue o triângulo semiótico de sentido (autor - contexto - sentido -> texto)
    Na poesia satírica, critica a burguesia e a corrupção do governo
    Ao final de sua vida, faz poesia sacra para pedir o perdão divino
  • Padre Antônio Vieira

    Padre Antônio Vieira
    Busca mais fiéis, que estavam largando o catolicismo para adotar o protestantismo
    Tudo veio do pó e voltará ao pó - as conquistas da vida material são efêmeras e não importam, porque todos acabarão iguais e mortos
    O que de fato importa é a vida espiritual, que é eterna
    Duas mortes:
    - morte em vida: largo, enquanto vivo, de pretensões e preocupações materiais, para me preocupar com o espírito
    - morte natural: como já me preparei, com a primeira morte, estou apto a ir para o céu
  • Iluminismo

    Iluminismo
    Razão e ciência são vistas como “faróis” que guiam o ser humano para longe de obscurantismo e ignorância
    Buscava o saber enciclopédico
    Pensadores:
    • Rousseau – cria o conceito de cidadania: propõe igualdade de todos perante a lei, à qual todos estão subordinados
    • Voltaire – aversão à intolerância, tirania e hipocrisia da Igreja; vê a literatura como um instrumento de mudança social
    • Locke – defende propriedade privada
    • Newton – desejo de explicações racionais para o funcionamento da natureza
  • Revolução Industrial

    Revolução Industrial
    Alteram-se as relações sociais
    - De um lado, a burguesia, detentora do capital e dos meios de produção
    - De outro, o proletariado
    Precarização
    Urbanização (multidões)
    Problemas de saúde (tuberculose)
    Queda do Antigo Regime e consolidação do capitalismo como novo sistema econômico
  • Arcadismo

    Arcadismo
    Com a razão, retomam o mundo clássico e resolver o conflito barroco, escolhendo o antropocentrismo Buscam equilíbrio, harmonia e simplicidade Temas
    • Fugere Urbem
    • Locus Amoenus
    • Inutilia Truncat
    • Aurea Mediocritas
    • Tempus fugit
    • Carpe diem, pois a vida acaba na morte e não preciso pedir perdão Bucolismo neutraliza as diferenças sociais e elimina a artificialidade e a hipocrisia da corte Brasil: ciclo da mineração
    - Sociedade urbana mais complexa, surge um sistema literário
  • Revolução Francesa

    Revolução Francesa
    Burguesia tem a tarefa de emancipar o mundo do feudalismo e dos privilégios da monarquia
    O homem comum passa a ter liberdade e igualdade: transforma-se em cidadão (influência de Rousseau)
    Nacionalismo
    - Consciência partilhada entre um grupo de indivíduos que se sente ligado a uma terra e possui uma cultura e história comuns, marcados por eventos, trágicos ou gloriosos
    - Uma das mais importantes características do romantismo
    Surge a necessidade de construção de um projeto cultural burguês
  • Vinda da Família Real para o Brasil

  • Romantismo Poesia - 1ª Geração

    Romantismo Poesia - 1ª Geração
    Natureza exuberante
    Indígena como herói nacional (bravura, honra e lealdade)
    Canção do Exílio - Gonçalves Dias
  • Romantismo

    Romantismo
    Característica fundamental: indivíduo burguês insatisfeito com o presente
    Crise do indivíduo
    Fuga da realidade - passado, futuro ou morte
    Rompimento com os modelos anteriores, focados nos valores nobres e na cultural clássica
    - Rompimento com o precedente árcade, ao assumir uma postura de emoção + originalidade + subjetivismo
    Divulgação dos valores burgueses
    - Trabalho
    - Sacrifício
    - Sinceridade
    - Esforço
    Linguagem marcada de sentimentalidade para traduzir subjetividade - pontuações, adjetivos
  • Romance Indianista

    Romance Indianista
    Objetivo: fazer obras em que o passado histórico do país fosse reconstruído, quando possível, ou inventado
    Nacionalismo: indígenas e natureza são elementos definidores do caráter nacional e, por isso, motivo de orgulho e louvação
    Indígena
    - herói burguês (honesto, corajoso, humilde, apaixonado)
    - eleva e dignifica a identidade de seu povo
    - representa passado glorioso
    - lirismo e idealização: ele faz de tudo para garantir a felicidade de seu par
    José de Alencar: Ubirajara, Iracema e O Guarani
  • Romance Urbano

    Romance Urbano
    Preocupação em ilustrar o comportamento da corte do Brasil:
    - são como manuais de boas maneiras para eventos sociais, de acordo com a etiqueta da corte
    - além disso, divulgam os valores importantes para uma sociedade em formação
    Consolidação da nacionalidade
    Linguagem acessível e sem referências culturais mais sofisticadas
    Artifícios simulam conversa com o leitor criam clima de cumplicidade, propício para propagar valores morais Manuel Antônio de Almeida - Memórias de um Sargento de Milícias
  • Romance Regionalista

    Romance Regionalista
    Objetivo: ampliar os tipos de personagens representativos dos brasileiros
    Protagonistas são do interior
    -agora, sertanejo, na literatura, ganha status de brasileiro
    Construção da identidade nacional
    -linguagem regional
    -descrição da natureza
    -descrição das tradições e costumes
    José de Alencar
    -para não contaminar seu padrão de linguagem e perder sua popularidade, só usa regionalismos no discurso direto, o que transpõe seu preconceito linguístico
  • Romantismo Poesia - 2ª Geração

    Romantismo Poesia - 2ª Geração
    Ultrarromantismo
    Na Europa: industrialização, urbanização, tuberculose e morte
    Sentimento de inadequação
    Relações humanas só geram frustração
    Escapismo
    Lugubridade
    Ironia
    Exagero sentimental
    -exalta os sentimentos arrebatados ao mesmo tempo que apresenta o poeta isolado da sociedade, incompreendido por defender valores morais e éticos contrários aos interesses econômicos da burguesia
    Idealização da mulher virginal e etérea (amor inconsumável)
    Locus horrendus
    Morte acaba com a agonia da vida
  • Romantismo Poesia - 3ª Geração

    Romantismo Poesia - 3ª Geração
    Condoreirismo
    Na Europa: precarização
    No Brasil: escravidão
    Denúncia das injustiças sociais
    Castro Alves - "Navio Negreiro"
  • Realismo

    Realismo
    Revolução Industrial -> precarização e reificação: igualdade, fraternidade e liberdade não são para todos
    Representação objetiva da realidade, para compreender a origem dos comportamentos negativos
    -abandono do subjetivismo, da emotividade e do passado glorioso românticos
    Relações humanas pautadas no jogo de interesses
    Moral conveniente
    Diálogo com o leitor, para manter sua atenção e simpatia - não é para influenciar seu comportamento, como faziam os românticos
    Eça de Queirós
    Machado de Assis
  • Naturalismo

    Naturalismo
    Revolução Tecno-Científica do fim do século XIX
    -Darwin: dawinismo social - ser humano é um animal como outro qualquer; o + adaptado (genética + ambiente) sobrevive e os fracos são eliminados
    -Auguste Comte: positivismo - progresso por meio da ordem e aqueles que não a seguem devem ser eliminados
    -Hippolyte Taine: determinismo - o indivíduo é socialmente condicionado por três fatores: raça, ambiente e momento
    Literatura a serviço da ciência
    Animalização
    Desejos sexuais superam racionalidade
  • Parnasianismo

    Parnasianismo
    Razão toma lugar dos sentimentos
    Ruptura com o processo de simplificação burguesa
    Arte como sinônimo de beleza formal alcançada por meio do trabalho cuidadoso
    Finalidade da arte é a própria arte
    -rompe com a função social
    -forma > conteúdo
    Resgate de temas da antiguidade clássica
    Olavo Bilac
    -culto à forma
    -no entanto, não confunde parnasianismo com impassibilidade ou objetividade total
    -é parnasiano, mas critica a negação total da sensibilidade
  • Brás Cubas

    Brás Cubas
    Desvirtuamento da educação:
    - Cita sem ter lido
    - Só vai para a escola porque quer um cargo de grande reputação
    - Não estuda. só se forma porque pagou Emplasto: busca, a partir da ciência, obter fama Família como instituição falida O almocreve: relações mediadas pelo $, mas, mesmo assim, ele decide não dar o valor que considerava digno, pois isso não lhe beneficia Dona Plácida: reificada - é vista como um meio para o objetivo de Brás e de Virgília Moral conveniente em vez da moral kantiana
  • A Relíquia

    A Relíquia
    Falência da instituição familiar Religião como único elo de união e conhecimento comum Aparência destoa da essência, porque é uma sociedade de interesses Releitura da morte de Cristo: caráter milagroso do evento é negado pela narrativa Hipocrisia é inútil – mesmo mentindo para a Titi, ela descobriu seus segredos
    - Quando ele para de ser hipócrita, consegue viver bem, com a ajuda de Crispim Se tivesse dito que a camisola era da Maria Madalena, teria fama entre os religiosos e os intelectuais
  • Quincas Borba

    Quincas Borba
    Humanitismo:
    - Ao tentar exaltar o Homem por meio da razão, o reduz a um animal irracional, cujo objetivo é propagar a espécie Sofia:é objetificada Os Palha têm sucesso, pois obtêm benefícios dos mais ricos e ignoram os mais pobres Sociedade organizada por uma estrutura de favores, mediados por $ – quem não tem $ não sabe lidar com a pressão e com a imagem O cão é o único amigo do homem – fica com Rubião, embora ele o maltrate
    • Todos os seres racionais vão se relacionar por meio do $
  • Simbolismo

    Simbolismo
    Musicalidade
    Expressão do irracionalismo
    Efemeridade
    Sensorialismo
    Mistério
    Ilogismo
    Meio-termo, vago, indefinição, sugestão - nem branco, nem preto; cinza
    Onda de pessimismo - não acreditam que a razão serve para explicar o mundo e, por isso, fazem uso de estágios intermediários de consciência (sonho, loucura, sensorialismo)
    Alienação social
    -busca do eu, do interior
    -em geral, por escolha
    -Cruz e Sousa, por imposição (trauma do racismo o leva a adotar a figura do branco constantemente)
  • A Falência

  • Expressionismo

    Expressionismo
    Reação instintiva ao que a realidade apresenta - ódio, angústia, encantamento, pavor - sem controle consciente, racional
    Primeira Guerra Mundial - traumas e atrocidades
    Na Literatura
    -distorção da realidade
    -manifestação do grotesco/exagerado
    -impressão que o ambiente causa no sujeito & expressão do que aquilo gera
  • Cubismo

    Multiplicidade dos pontos de vista
    -Sobreposições
    -Busca novos modos de conceber o espaço Literatura cubista
    -ilogismo
    -instantaneísmo
    -simultaneidade
    -humor
    -imagens multifacetadas, composição de fragmentos da realidade
  • Futurismo

    Futurismo
    Glorificação do mundo moderno, da cidade, da tecnologia, da violência e da velocidade
    Fascínio pela guerra, que promove aniquilação dos símbolos do passado
    Iconoclastia
    Se aproxima do fascismo
    Na Literatura
    -abolição da pontuação, de adjetivos e de advérbios
    -retiram tudo que representa a "imobilidade pensativa"
    -ênfase da velocidade
  • Dadaísmo

    Dadaísmo
    Abolição da lógica, da organização, da racionalidade
    Espontaneidade total
    Arte de Protesto
    Durante a guerra - "a obra de arte não deve ser a beleza em si, porque a beleza está morta"
    Arte deveria acontecer por acaso
    Negação da sociedade que levou à guerra
    Ruptura total com o passado
    Ready Made
  • Modernismo - 1ª Geração

    Modernismo - 1ª Geração
    "Fase heroica": momento de conquista de território
    Ruptura com o passado e com os cânones formais
    Choque com o público
    Revisão crítica do passado
    Linguagem brasileira e sujeitos outrora ignorados
    Mudança de eixo cultural: SP
    Oswald de Andrade (manifestos e exploração da desigualdade no manifesto antropófago)
    Mário de Andrade (Macunaíma e construção da brasilidade)
    Manuel Bandeira (tuberculose, mais independente, preocupação social)
    Alcântara Machado (imigrantes em SP)
  • Surrealismo

    Surrealismo
    Valorização da fantasia, do sonho, da loucura
    Freud
    Querer liberar o inconsciente humano, terreno fértil e pouco explorado
    Na Literatura: escrita automática
  • Modernismo - 2ª Geração

    Modernismo - 2ª Geração
    2ª geração é entreguerras
    -vivencia: 1ªGM, Rev. Russa, ascensão de GV e de Hitler
    -espera arrebentar uma nova guerra: vê destruição no passado e no futuro - não há escapatória
    Consciência social
    Liberdade formal plena e relação estável com os modelos do passado
    -autores não necessariamente irão escrever a partir de uma forma rebelde – podem escrever sonetos decassílabos – nova forma de liberdade
    -efeito das conquistas da fase heroica
    Relação entre complexidade temática e complexidade sintática
  • Angústia

    Angústia
    Sujeito que migra do campo para a cidade não consegue se adequar
    -falência dos laços patriarcais dos sertanejos
    -impossibilidade de manter vínculos na cidade
    Vingança
    -autopunição
    -ausência da moralidade
    Micronarrativas e flashbacks como forma de voltar para um local em que há afetividade
    -vida na cidade não dá satisfação a Luís
  • Modernismo - 3ª Geração

    Modernismo - 3ª Geração
    Ruptura com a forma para não gerar obstáculos e convidar os leitores a participarem da construção de sentido e da construção do mundo pós-bomba
    -obra aberta: quanto mais simples a forma, mais leitores são atraídos e eles geram novos significados (poesia p/ toda a pop;)
    -estrutura simples trata do essencial, que une a todos
    2ªG é um par dialético c/ a 3ªG
    -similaridade: presenciam um pós-guerra
    -renovação, pq as guerras são diferentes
    (1ª GM desconstrói a realidade | 2ª GM destrói a realidade)
  • Claro Enigma

    Claro Enigma
    Eixos Metafísicos (experiência vira proposta universal)
    -eu<mundo: mundo faz peso e o eu lírico cede, não aguenta
    -eu>mundo: experiências boas se sobrepõem à loucura do mundo
    -eu=mundo: retroalimentação e conformação
    Pares Dialéticos (complementariedade, oposição, adição)
    Distancia-se dos passionais da poesia social
    Velho continente destruído – somos o novo, a promessa de vida
    -qual é o nosso papel/posição perante a isso? serei <, > ou =?
    (é o enigma óbvio da existência, decidir sua posição)
  • Romanceiro da Inconfidência

    Romanceiro da Inconfidência
    Tiradentes caracterizado sem glorificação
    -longe da ideia de Cristo criada na República
    Características de Vila Rica
    -ouro, ciência, amor, liberdade, artes
    -inveja, ambição, maledicência, impostura, tirania, fraqueza moral
    Rainha: suas virtudes, antes celebradas até pelos réus poetas, submergem em inconsciência e loucura
    Grandeza e decadência de Minas
    Ambição cresce e humanidade declina
    São obscurecidas as glórias efêmeras e, por toda eternidade, exaltados os que padeceram opressão e martírio
  • Concretismo

    Concretismo
    Inserido no Modernismo, porque trabalha com a forma
    -mas as outras gerações: abordam o verso como menor estrutura do poema (concretistas abordam a palavra)
    -como não dá mais p/ simplificar a estrutura, é a última experiência modernista
    Trabalho com a palavra: analisam a palavra dentro dela mesma, mexendo apenas na estrutura que a compõe
    -sílabas da palavra são alteradas p/ formar novas palavras
    Afronta ao Imperialismo (contexto: JK)
    -trabalhar com a língua dentro dela mesma valoriza o português
  • Campo Geral

    Campo Geral
    Trabalho com a linguagem como contraponto à penetração do imperialismo norte-americano
    Regional é mero palco para tratar de temas globais – discussão extrapola o plano do sertão para englobar todos os humanos
    Miguilim, ao sair do Mutúm, pediu o óculos
    -finalmente sabia, o Mutúm era bonito
    -com o óculos, ele é capaz de ver além
    -consegue planejar o futuro: tem perspectivas que ultrapassam o mero medo/ciência da morte
  • Mayombe

    Mayombe
    Lutamos e Sem Medo morrem p/ mostrar p/ os demais como o tribalismo é improdutivo
    -são de tribos diferentes e se unem para salvar um de uma 3ª tribo
    Sem Medo morre na frente de uma árvore gigante
    -tronco destacava-se, mas ao subir os olhos, a folhagem se misturava com a floresta
    -ao olhar para cima, ser otimista e expandir sua visão, as tribos conseguem se unir
    -só o tronco se destaca, se individualiza (no Mayombe – os gigantes só o são em parte - individualismo existe, mas não é a visão total)
  • Nove Noites

    Nove Noites
    Construção da verdade a partir de várias perspectivas e momentos históricos
    Impossibilidade de uma narrativa fidedigna