Livraria

História da Literatura

  • Period: Mar 16, 1189 to Mar 16, 1418

    Trovadorismo

    Foi uma manifestação cultural que surgiu na região de Provence. Foi a primeira manifestação cultural na área da literatura, em língua portuguesa. O Trovadorismo possuía o gênero lírico no qual estavam inseridas as cantigas de amor e amizade que podiam ser proibidos na época, considerados como inatingíveis. Outro gênero é o satírico o qual possui as cantigas de maldizer, se referindo nestes casos a canções com insultos e ironias relacionadas a pessoas ou situações ocorridas na sociedade medieval.
  • Mar 22, 1189

    Paio Soares de Taveirós

    Foi um trovador da primeira metade do século XII, de origem da pequena nobreza galega.
    Foi o autor da célebre Cantiga da Garvaia,que por durante muito tempo foi considerada a primeira obra poética em língua galaico-portuguesa. Esta cantiga foi o marco inicial do Trovadorismo.
  • Jan 1, 1200

    Primeiros traços do Romantismo na literatura

    Primeiros traços do Romantismo na literatura
    O culto à natureza e à imaginação já havia começado com os escoceses em 1200, quando surgiram as primeiras histórias de cavaleiros e donzelas, em verso.
  • Mar 22, 1230

    Airas Nunes

    Airas Nunes (c. 1230 - 1289) foi um clérigo e trovador galego do século XIII, provavelmente nascido na Galiza. Entre 1284 e 1289, foi poeta na corte de Sancho IV de Castela. Airas Nunes é autor de diversos textos, sendo sete cantigas de amor, três cantigas de amigo e quatro cantigas de escárnio, além de duas bailias e um pastorela. Sua obra mais conhecida é a Bailia das avelaneiras.
  • Mar 22, 1239

    João Garcia de Guilhade

    João Garcia de Guilhade
    João Garcia de Guilhade foi um trovador português, nascido em Milhazes, concelho de Barcelos. Desenvolveu a sua arte poética em meados do século XIII. Suas principais obras foram: A bõa dona por que eu trobava , A Dom Foam quer'eu gram mal, A mia senhor já lh'eu muito neguei, Ai amigas, perdud'ham conhocer, Ai dona fea, fostes-vos queixar ,Amigas, o meu amigo , Amigas, que Deus vos valha, quando veer meu amigo.
  • Mar 22, 1279

    Dom Dinis

    Dom Dinis
    Sexto rei de Portugal (1279-1325), nascido em Lisboa, conhecido como o Rei Trovador ou o Rei Lavrador, é um dos nomes mais importantes do Trovadorismo. Suas principais obras foram: "Amor em que grave dia vos vi", "Amiga muitha gran sazon", "chegou-mora aqui recado", "Bem entendi meu amigo", "De muitas coitas senhor que levei".
  • Mar 22, 1300

    Meendinho

    Meendinho foi um jogral galego medieval, de quem nos chegou apenas uma única, mas extraordinária, cantiga de amigo, escrita em galego-português, cujo cenário é a ermida de São Simão, na Ria de Vigo. Apesar da qualidade desta cantiga, uma das mais notáveis de toda a poesia lírica galego-portuguesa, sua identidade e a sua biografia são ainda quase totalmente desconhecidas.
  • Mar 22, 1391

    Dom Duarte

    Dom Duarte
    D. Duarte foi o décimo primeiro rei de Portugal e o segundo da segunda dinastia. D. Duarte foi um rei dado às letras, tendo feito a tradução de autores latinos e italianos e organizando uma importante biblioteca particular. Ele próprio nas suas obras mostra conhecimento dos autores latinos.
    Obras: Livro dos Conselhos; Leal Conselheiro; Livro da Ensinança de Bem Cavalgar Toda a Sela.
  • Apr 22, 1500

    Descobrimento do Brasil

    Descobrimento do Brasil
    Em 1500, Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil, devido as disputas territoriais entre Portugal e Espanha.
    Em 1530 se iniciou o processo de colonização do país. Nesse contexto, os missionários denominaram a comunicação portuguesa de "novo mundo"
  • Period: Apr 22, 1500 to

    Quinhentismo

    Representa a fase inicial da literatura brasileira, pois ocorreu no começo da colonização. Tem como característica a divisão entre a literatura jesuítica e a literatura informativa
  • Apr 23, 1500

    Literatura Catequética

    Literatura Catequética
    A Literatura Catequética que foi consequência da Contrarreforma, onde a principal preocupação dos jesuítas era o trabalho de catequese. Todas as obras tinham como base os trechos bíblicos, e as cartas que informavam aos superiores na Europa o andamento dos trabalhos na Colônia.
  • Apr 24, 1500

    Literatura Informativa

    Literatura Informativa
    Outra característica importante do Quinhentismo, é a Literatura Informativa onde a exaltação da terra seria sua base. Era feita através de relatórios, documentos e cartas que tinham como objetivo principal encontrar riquezas, daí o fato de ser uma literatura meramente descritiva e de pouco valor literário.
  • May 1, 1500

    Pero Vaz de Caminha

    Pero Vaz de Caminha
    Caminha eternizou-se como o autor de uma carta ao soberano, um dos três únicos testemunhos desse descobrimento. Mais conhecido dentre os três, a Carta de Pero Vaz de Caminha é considerada a certidão de nascimento do Brasil.
  • Mar 19, 1534

    Padre José de Anchieta

    Padre José de Anchieta
    Padre José De Anchieta ficou conhecido após escrever ‘’ Arte de Gramática da Língua mais usada na costa do Brasil’’, que foi a primeira obra publicada sobre a gramática da língua tupi. Além de escrever um poema à Virgem Maria quando ficou preso durante 5 meses por índios Tamoios.
  • Mar 20, 1534

    Curiosidades sobre o Quinhentismo

    Curiosidades sobre o Quinhentismo
  • Mar 20, 1535

    Classicismo

    Classicismo
    O classicismo foi um dos três estilos literários da Era Clássica, e compreende os fatores socioeconômicos que marcaram do Séc. XIV à XVI. Esse movimento de renovação artístico literário surgiu na Itália.
  • Mar 21, 1535

    Características Marcantes da época do Classicismo

    Características Marcantes da época do Classicismo
    O período é caracterizado pela forte presença da cultura Greco-romano, da valorização do Antropocentrismo, do Racionalismo e do Universalismo.
    Antropocentrismo= Onde o ser humano era visto como centralidade em relação a todo o universo.
    Racionalismo= O modo de pensar atribui valor somente à razão, ao pensamento lógico.
    Universalismo= Afirma que todos os homens estão destinados à salvação eterna, em virtude da bondade de Deus.
  • Mar 24, 1535

    Crise Religiosa e as Grandes navegações

    Crise Religiosa e as Grandes navegações
    Durante o período, ocorreu a Crise religiosa, época da Reforma Protestante, liderada por Lutero; e o surgimento das grandes navegações, onde o homem foi além dos limites da sua terra, através do mar. Devido a esses avanços, ocorreu a Invenção da Imprensa, que contribuiu muito para a divulgação das obras.
  • Mar 25, 1535

    Luís Vaz de Camões

    Luís Vaz de Camões
    Luíz Vaz de Camões escreveu ‘’Os Lusíadas’’, considerada a epopeia portuguesa por excelência. Além dos Poemas de Camões, de onde podemos citar ''Amor é um fogo que arde sem se ver; É ferida que dói, e não se sente.''
    Epopeia= É uma sucessão de eventos extraordinários.
  • Mar 26, 1535

    Bernadim Ribeiro

    Bernadim Ribeiro
    Bernardim Ribeiro ficou famoso por escrever Menina Moça, que gerou a primeira novela pastoril da Península Ibérica.
  • Mar 27, 1535

    Curiosidades do Classicismo

    Curiosidades do Classicismo
  • Gregório de Mattos

    Gregório de Mattos
    Gregório de Matos foi outro autor marcante do barroco no Brasil. Apelidado de Boca do Inferno devido à sua linguagem que retratava a sociedade da época, o autor escreveu poesias líricas e religiosas, mas não teve nada publicado em vida. Tudo que se tem conhecimento de sua obra foi fruto de pesquisas
  • Period: to

    Barroco

    O Barroco foi um período do século XVI marcado pela crise dos valores Renascentistas, gerando uma nova visão de mundo através de lutas religiosas entre espírito e razão. O movimento envolve novas formas de literatura, arte e até filosofia. No campo religioso, a Reforma contestou as práticas da Igreja Católica e propôs uma nova relação entre Deus e os homens.
  • Acontecimentos no Brasil durante o período Barroco

    Acontecimentos no Brasil durante o período Barroco
    Os fatos históricos fundamentais da época foram a Primeira invasão holandesa, que ocorreu na Bahia, em 1624, e a Segunda, em Pernambuco, em 1630. O Barroco surgiu nesse contexto como fruto de esforços individuais, quando os modelos literários portugueses chegaram ao Brasil. 
  • Brasil Colonial

    Brasil Colonial
    No Brasil Colonial, a presença dos jesuítas teve grande importância, os jesuítas trouxeram da Europa as influências estéticas religiosas que marcaram o estilo barroco, sendo influenciado pelo barroco português, apresentou suas próprias características pois o Brasil vivia uma realidade de violência, em que se perseguiam os índios e escravizavam os negros.
  • Manuel Inácio da Silva Alvarenga

    Manuel Inácio da Silva Alvarenga
    Escritor e poeta do arcadismo brasileiro nascido em Vila Rica, capitania de Minas Gerais, que ao lado do perfeccionismo dos versos, transmitiu em sua arte poética um sentimento que o distinguiu dos demais árcades mineiros (Nascido em Vila Rica, 1749 — e faleceu no Rio de Janeiro, 1814)
  • Neoclassismo

    Neoclassismo
    Alguns autores neoclássicos já nutriam um sentimento mais tarde dito romântico antes de seu nascimento de fato, sendo assim chamados pré-românticos.
  • Period: to

    Arcadismo

    O Arcadismo no Brasil teve início no ano de 1768, com a publicação do livro “Obras” de Cláudio Manuel da Costa.O Arcadismo desenvolveu-se no Brasil na segunda metade do século XVIII e se prendeu ao estado de Minas Gerais, onde se havia descoberto ouro, fato que marcou o local como centro econômico e, portanto, cultural da colônia portuguesa.
  • Publicação dos contos do jovem Werther

    Publicação dos contos do jovem Werther
    Esse livro mostra a força de uma paixão, que pode ultrapassar qualquer barreira,e que agora os jovens lutam para decidir por si quem vão amar.
  • Romantismo

    Romantismo
    O romantismo é todo um período cultural, artístico e literário que se inicia na Europa no final do século XVIII, espalhando-se pelo mundo até o final do século XIX. Iniciado como reação ao neoclassicismo, exaltava um ideal de beleza, uma tradição e o nacionalismo e ao mesmo tempo era profundamente anti-absolutista. Foi através da poesia lírica que o romantismo ganhou formato na literatura.
  • Frei José de Santa Rita

    Frei José de Santa Rita
    Frei José de Santa Rita Durão (Cata Preta, 1722 — Lisboa, 1784) foi um religioso agostiniano luso-brasileiro, orador e poeta que fez a sua carreira e escreveu a sua obra em Portugal e no Brasil colonial. É considerado um dos precursores do indianismo no Brasil. Seu poema épico Caramuru é a primeira obra narrativa escrita a ter, como tema, o habitante nativo do Brasil; foi escrita ao estilo de Luís de Camões, imitando um poeta clássico assim como faziam os outros neoclássicos (árcades).
  • Revolução francesa

    Revolução francesa
    A Revolução francesa teve um papel muito importante na consolidação do romantismo porque a partir dela os franceses começaram a lutar para ter mais liberdade,igualdade e fraternidade, podendo expor suas críticas e serem mais livres sobre oque escrever, nessa época temos a ascensão da burguesia, e os burgueses eram letrados, ou seja eram leitores em potencial . No fim de 1700 também ocorre o surgimento dos direitos do homem onde essa liberdade de se expressar se torna lei.
  • Claudio Manuel Costa

    Claudio Manuel Costa
    O introdutor do Arcadismo no Brasil estudou Direito em Coimbra e voltou à terra natal para exercer a profissão e cuidar de sua herança. Apesar da vida pacata em Vila Rica, foi ele uma das vítimas do rigor com que o governo português tratou os participantes da Inconfidência Mineira. Preso em maio de 1789, após um interrogatório, em julho, foi encontrado enforcado em seu cárcere. Há a hipótese de ter sido assassinado.
  • Aleijadinho

    Aleijadinho
    Foi considerado o mais importante artista brasileiro no período Colonial, a obra de Aleijadinho mistura diversos estilos do barroco, uma de suas obras mais significativas é “Os Doze Profetas”, entalhadas em pedra-sabão. Aleijadinho sofreu de uma doença, então pedia que amarrasse as ferramentas em seus punhos para conseguir trabalhar, demonstrando grande paixão pelo trabalho.
  • Basílio da Gama

    Basílio da Gama
    José Basílio da Gama (São José do Rio das Mortes, 8 de abril de 1741 — Lisboa, 31 de julho de 1795) foi um poeta luso-brasileiro que escrevia sob o pseudónimo Termindo Sipílio. Celebre por seu poema épico O Uruguai, de 1769, e investido como patrono da cadeira 4 da Academia Brasileira de Letras.
  • Tomás Antônio Gonzaga

    Tomás Antônio Gonzaga
    Tomás António Gonzaga (Miragaia, Porto, 11 de agosto de 1744 — Ilha de Moçambique, 1810), cujo nome arcádico é Dirceu, foi um jurista, poeta e ativista político participante da Inconfidência Mineira, movimento pela independência de Minas Gerais, precursor do processo que conduziu à separação do Brasil de Portugal. Considerado o mais proeminente dos poetas árcades, é ainda hoje estudado em escolas e universidades por seu "Marília de Dirceu" .
  • Final do período Barroco

    Final do período Barroco
    As obras de pintura e as esculturas do período barroco são detalhistas e expressam as emoções da vida e do ser humano. O período final do Barroco, é denominado rococó e apresenta algumas diferenças, como a presença de curvas e muitos detalhes decorativos (como, por exemplo, flores, conchas, folhas e ramos), além de temas ligados à mitologia grega e romana.
  • Romantismo no Brasil

    Romantismo no Brasil
    Em nossa terra, inicia-se em 1836 com a publicação, na França, da Nictheroy, Revista Brasiliense, por Gonçalves de Magalhães. Neste período, nosso país ainda vivia sob a euforia da Independência do Brasil. Os artistas brasileiros buscaram sua fonte de inspiração na natureza e nas questões sociais e políticas do pais. As obras brasileiras valorizavam o amor sofrido, a religiosidade cristã, a importância de nossa natureza, a formação histórica do nosso pais e o cotidiano popular.
  • 1ª Geração do romantismo

    1ª Geração do romantismo
    Conhecida também como nacionalista ou indianista, pois os escritores desta fase valorizaram muito os temas nacionais, fatos históricos e a vida do índio, que era apresentado como " bom selvagem" e, portanto, o símbolo cultural do Brasil. Destaca-se nesta fase os seguintes escritores : Gonçalves de Magalhães, Gonçalves Dias, Araújo Porto Alegre e Teixeira e Souza.
  • 2ª Geração do romantismo

    2ª Geração do romantismo
    Conhecida como Mal do século, Byroniana ou fase ultra-romântica. Os escritores desta época retratavam os temas amorosos levados ao extremo e as poesias são marcadas por um profundo pessimismo, valorização da morte, tristeza e uma visão decadente da vida e da sociedade. Muitos escritores deste período morreram ainda jovens. Podemos destacar os seguintes escritores desta fase : Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e Junqueira Freire.
  • 3ª Geração do romantismo

    3ª Geração do romantismo
    Conhecida como geração condoreira, poesia social ou hugoana. textos marcados por crítica social. Castro Alves, o maior representante desta fase, criticou de forma direta a escravidão no poema Navio Negreiro.
  • Principais escritores e obras do romantismo

    Principais escritores e obras do romantismo
  • Teatro do romantismo

    Teatro do romantismo
    Na dramaturgia o romantismo se manifesta valorizando a religiosidade, o individualismo, o cotidiano, a subjetividade e a obra de William Shakespeare. Os dois dramaturgos mais conhecidos desta época foram Goethe e Friedrich von Schiller. Victor Hugo também merece destaque, pois levou várias inovações ao teatro. Em Portugal, podemos destacar o teatro de Almeida Garrett.
  • Machado de Assis

    Machado de Assis
    Machado de Assis foi o principal nome do Realismo brasileiro, o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras e um dos escritores mais aclamados da literatura. O carioca nascido no Morro do Livramento atuou como jornalista, crítico, cronista, dramaturgo e poeta.
  • Éça de Queirós

    Éça de Queirós
    Eça de Queirós foi um dos mais importantes escritores do realismo português sendo considerado o maior representante da prosa realista da língua portuguesa.
    Além de escritor, exerceu também a profissão de jornalista e advogado.
    A fase realista de Eça de Queirós é marcada pela trilogia "Cenas da Vida Portuguesa", com as obras "O Primo Basílio", "Os Maias" e "O Crime do Padre Amaro".
  • Barão de Mauá

    Barão de Mauá
    A Estrada de ferro Barão de Mauá foi a primeira ferrovia brasileira. Foi idealizada pelo empresário Irineu Evangelista de Souza, mais tarde conhecido como o Barão de Mauá. Tinha uma extensão inicial de 14,5 km, depois foi prolongada, chegando a 15,19 km.
  • Period: to

    Realismo em Portugual

    Teve como marco inicial a Questão Coimbrã, quando se defrontam, de um lado, os jovens estudantes de Coimbra, atentos às novas idéias que vinham da França, Inglaterra e Alemanha e, de outro, os velhos românticos de Lisboa.
  • Raul Pompéia

    Raul Pompéia
    Escritor brasileiro pertencente ao movimento realista. Em sua trajetória de vida, ele foi jornalista, contista, cronista, romancista e orador. Figura polêmica, envolveu-se na campanha abolicionista e nas causas republicanas; além disso, foi caluniado e afastado pelos amigos.
  • Questão Coimbrã

    Questão Coimbrã
    A Questão Coimbrã (também chamada de “Questão do Bom Senso e Bom Gosto”) representou uma polêmica travada em 1865 entre os literatos portugueses: Antônio Feliciano de Castilho, escritor romântico português, e o grupo de estudantes da Universidade de Coimbra: Antero de Quental, Teófilo Braga e Vieira de Castro.
  • Obras do Realismo em Portugual

    Obras do Realismo em Portugual
    Guerra e Paz e Anna Karenina, de Léon Tolstoi.
  • Conferências do Casino

    Conferências do Casino
    Foi uma tentativa de revolucionar, transformar a sociedade portuguesa e elevar Portugal ao mesmo nível das potencias europeias, onde, entre outras coisas, apregoa-se uma reforma, uma transformação política, econômica, social e religiosa da sociedade portuguesa.
  • Obras do Realismo no Brasil

    Obras do Realismo no Brasil
    Os irmãos Karamazov, de Dostoievski;
  • Period: to

    Realismo

    Brasil passou por mudanças políticas e sociais marcantes. O Realismo no Brasil iniciou-se com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas, de seu mais célebre autor, Machado de Assis.
  • Obras do Realismo Avançado em Portugal (Naturalismo)

    Obras do Realismo Avançado em Portugal (Naturalismo)
    Germinal, de Émile Zola.
  • Abolição da escravatura

    Abolição da escravatura
    O Brasil também estava passando por mudanças sociais importantes: a escravidão foi abolida
    e a mão-de-obra europeia começou a ser utilizada amplamente, fazendo com que os negros fossem marginalizados.
  • Proclamação da República

    Proclamação da República
    Foi proclamada a República pelo partido burguês Republicano Paulista (PRP), com a posse do primeiro presidente, o marechal Deodoro da Fonseca. Em meio há essas mudanças a literatura reagia contra as propostas românticas.
  • Academia Brasileira de Letras

    Academia Brasileira de Letras
    Machado de Assis fundou a Academia Brasileira de Letras.
  • Encerramento do Realismo

    Encerramento do Realismo
    Movimento se encerra com as publicações de "Os Sertões", de Euclides da Cunha, "Canaã", de Graça Aranha.
  • Primeira Fase do Modernismo

    Primeira Fase do Modernismo
    Teve como marco inicial a Semana da Arte Moderna, realizada em 11 de fevereiro de 1922, na cidade de São Paulo, a partir disso tem início o que chamamos de Primeira Fase do Modernismo (1922-1930), é caracterizada por um maior compromisso com a renovação estética e uma criação de uma forma de linguagem que rompe com o tradicional, transformando o modo como se escrevia. Também é caracterizado pela formação dos grupos do movimento modernista: Pau Brasil, Antropófago, Verde–amarelo, etc.
  • Period: to

    Modernismo

    Foi um movimento literário e artístico do início do século XX, cujo o objetivo era o rompimento com o tradicionalismo , a libertação estética e, principalmente, a independência cultural do país.
    Características do Modernismo: a liberdade é a principal característica do modernismo, como também, a busca pela linguagem brasileira, libertação estética, ruptura com tradicionalismo, liberdade formal (versos livres, ausência de pontuação, etc.), linguagem com humor a valorização do cotidiano.
  • Segunda Fase do Modernismo

    Segunda Fase do Modernismo
    Na década de 30, temos início da Segunda Fase do Modernismo ou Fase de Consolidação (1930-1945) que é caracterizado pelo predomínio da prosa de ficção. Nesse período os ideais difundidos em 1922 se espalham e se normalizam, os esforços anteriores para redefinir a linguagem artística se unem a um forte interesse pelas temáticas nacionalistas, percebe-se um amadurecimento nas obras dos autores da primeira fase, e também o surgimento de novos poetas.
  • Poema de Vinicius de Moraes

    Poema de Vinicius de Moraes
    A minha rua é longa e silenciosa como um caminho que foge
    E tem casas baixas que ficam me espiando de noite
    Quando a minha angústia passa olhando o alto.
    A minha rua tem avenidas escuras e feias
    De onde saem papéis velhos correndo com medo do vento
    E gemidos de pessoas que estão eternamente à morte.
    A minha rua tem gatos que não fogem e cães que não ladram
    Tem árvores grandes que tremem na noite silente
    Fugindo as grandes sombras dos pés aterrados
    . A minha rua é soturna…
  • Terceira Fase do Modernismo

    Terceira Fase do Modernismo
    Temos ainda a terceira fase do modernismo (1945 até 1960), alguns estudiosos consideram a fase de 1945 até os dias de hoje como pôs modernista, e outros consideram como terceira fase (1945-1960) e de 60 até os dias atuais como tendências contemporâneas. Neste período, a prosa dá sequência a 3 tendências observadas no período anterior – prosa urbana, prosa intimista e prosa regionalista, com uma certa renovação formal.