Brasil independente

Brasil Independente

  • Period: to

    Guerras de independência

    foram conflitos entre portugueses e aliados (grupos da Bahia, Maranhão, Pará, Piauí, Ceará e Província Cisplatina do sul) contra brasileiros que desejavam a independência. Esses grupos não queriam a independência pois eles iriam perder vários privilégios. Esses conflitos acabaram ocasionando muitas mortes. Nessas guerras ouve a participação de várias mulheres como Joana Angélica de Jesus e Maria Quitéria.
  • Period: to

    Sociedade

    A sociedade brasileira tinha camadas sociais bem divididas. A elite constatava grandes proprietários de terra, comerciantes que trabalhavam com importação e exportação e altos funcionários públicos. A classe média era composta por profissionais liberais, pequenos comerciantes, prestadores de serviços, militares de baixa patente e membros do baixo clero. Havia uma classe formada por trabalhadores livres, como estrangeiros e alguns ex-escravizados. Também havia classe formada pelos escravizados.
  • Period: to

    Cultura

    O Brasil absorveu muito a cultura portuguesa. As instituições de ensino superior eram cursadas por homens, pois as mulheres eram educadas em casa. A educação das crianças seria gratuíta, mas não sabiam como iriam manter e construir as escolas, o que fez isso demorar. A cultura tinha influências portuguêsas, indígenas e africanas. As festas católicas eram adaptadas aos costumes dessas influências. A população foi adaptando músicas e danças dos escravizados como práticas nos festejos religiosos.
  • Constituição de 1824

    Constituição de 1824
    100 senadores foram eleitos criaram a constituição do Brasil. A maioria dos senadores eram do partido brasileiro (mais liberal), o português já era conservador. D. Pedro I fechou a assembleia e usou o partido português. Sua constituição tinha 4 divisões: legislativo, executivo, judiciário e moderador (era do imperador e era superior). Fizeram o voto censitário (baseado na renda), catolicismo como religião oficial e foi garantido as terras dos escravizados adquiridos antes da independência.
  • Confederação do Equador

    Confederação do Equador
    Movimento liderado por pernambucanos que queriam chamar províncias vizinhas do CE, PB e RN para se unir e criar um país chamado Confederação do Equador. Os participantes do movimento eram: donos de terras, comerciantes até classes populares e escravizados. Eles queriam se livrar do controle de D. Pedro I. As classes populares e os escravizados achavam que nesse país a escravidão acabaria e eles teriam uma vida melhor. D. Pedro I enviou tropas e os líderes do movimento foram presos e julgados.
  • Period: to

    Guerra da Cisplatina

    A guerra da Cisplatina foi o conflito entre o Brasil e as províncias unidas do rio da Prata que forma a atual Argentina pelo território atual do Uruguai já que ele permite acesso aos rios Paraná e Paraguai.
  • Crise e abdicação

    Crise e abdicação
    Os empréstimos de Dom Pedro I aumentaram a dívida do Brasil. Nisso a oposição a ele cresceu. Logo, buscou apoio português, o que aumentou sua impopularidade. Por isso, Dom Pedro I foi à MG recebendo protestos. Ao voltar a RJ teve uma festa dos portugueses que queriam responder os protestos. A festa gerou conflitos nas ruas e ficou conhecido como noite das garrafadas. Logo, Dom Pedro I voltou a Europa após a morte de Dom João VI e abdicou do trono para seu filho, que tinha 5 anos.
  • Descrições das Imagens

    Constituição de 1824:
    Retrato feito por Manuel de A. Retrata d. Pedro I na constituição de 1824.
    Confederação do Equador:
    Essa pintura representa Frei Caneca e Cipriano Barata (principais líderes) sendo condenados a morte.
    Crise e Abdicação:
    Retrato feito por Antônio Parreiras, óleo sobre tela, representa a noite das garrafadas.
  • Period: to

    Cabangem

    Havia insatisfação dos pobres que viviam em grão-pará, grupo formado por escravizados, homens livres, indígenas e mestiços que moravam em cabanas à beira de rios. por isso eles foram chamados de cabanos e a revolta de cabanagem. Em 1835, invadiram Belém exigindo a expulsão dos portugueses, fuzilaram o presidente e entregaram o cargo a Félix M. porém ele traiu o grupo o que levou os revoltosos a mata-lo. Em 1836 o governo enviou militares que expulsaram os cabanos que foram derrotados em 1840.
  • Period: to

    Rusga

    No período regencial 2 grupos disputavam o poder do mato grosso. A sociedade dos zelosos da independência, sociedade filantrópica. em 1834 os zelosos planejaram tomar o poder das mãos de pessoas ligadas aos filantrópicos na tentativa de evitar um conflito o governo nomeou como presidentes um membro da dos zelosos, mas essa medida não foi capaz de conter as pessoas por causa da crise econômica em mato grosso que resultou no atraso dos pagamentos aumentando a miséria. A repressão foi implacável.
  • Period: to

    Revolta dos Malês

    Os males eram africanos e afro-brasileiros , escravos ou libertos que se revoltaram contra a escravidão, imposição do catolicismo, e aos maus tratos. O movimento foi reprimido pela guarda nacional com execuções , prisões, torturas e deportações.
  • Period: to

    Revolução Farroupilha

    A renda do RS vinha da criação de gado e charque. Com a independência do Uruguai, tirou terras e apresentou concorrência no mercado do charque. O governo não quis aumentar as taxas do charque importado. O que iniciou a revolução farroupilha que queria separar a província do resto do pais. Os revoltosos tomaram porto Alegre e proclamaram a república rio-grandense, e em 1839 conquistaram Laguna proclamando a República Juliana. Os conflitos só acabaram apos 5 anos com aumento do imposto do charque.
  • Period: to

    Sabinada

    Liderada pelos liberais da Bahia que eram contra o governo regencial e não o aceitavam oficialmente, queriam a independência da Bahia até a posse de D.pedro II. Os revoltosos tomaram salvador decretando independência e criando uma republica. O presidente da província pediu ajuda ao governo. No auge os liberais ofereceram liberdade aos escravizados que lutassem. Porém a revolta terminou em várias mortes.
  • Period: to

    Balaiada

    No Maranhão a exportação de algodão diminuiu por causa da concorrência com os EUA. Havia oposição entre liberais (bem-te-vis) e conservadores (cabanos).Os liberais perceberam na insatisfação popular uma chance de desestabilizar o governo cabanal resolveram apoiar o movimento popular. Os balaios como eram chamados tomaram caxias.Fato que não agradou aos liberais que aflitos com o desfecho que a revolta traria deixaram de apoiar a rebelião. Liberais,cabanos e o governo uniram-se contra os balaios.
  • Period: to

    Golpe da Maioridade

    Devido a instabilidade política e social do período regencial surgiu um movimento que pedia a antecipação da maioridade de D.pedro II. Com a aprovação de um projeto de lei a maioridade de dom Pedro II foi antecipada para quando ele tinha apenas 14 anos e o acontecimento ficou conhecido como golpe da maioridade.
  • Period: to

    Imigração

    Após a promugação da lei Eusébio de Queiroz houve um incentivo pra imigração europeia. Os imigrantes deveriam começar a substituir os escravizados realizando trabalhos remunerada mente mas as vezes eram tratados como escravos. Eles não podiam comprar terras nós 3 primeiros anos e deviam trabalhar até pagarem suas dividas de moradia e alimentos com o patrão o que levava quase 4 anos para só aí poderem começar de verdade uma vida no país.
  • Period: to

    Movimento abolicionista

    O movimento abolicionista visava o fim da escravidão no Brasil. O movimento contou com apoio de vários grupos nacionais e dos ingleses. Em 1845 a Inglaterra promulgou a lei Bill Aberdeen que dava direito dos ingleses naufragarem navios negreiros. Em 1850 a lei Eusébio de Queiroz proibia a entrada de escravizados no Brasil. Em 1871 a lei do ventre livre decretava que todos que nascessem eram livres. Em 1885 a lei do sexagenário libertava os maiores de 65 anos.
  • Period: to

    Parlamentarismo no segundo reinado

    Em 1847 foi instituído no Brasil o regime parlamentarista. No Brasil o parlamentarismo funcionava de forma contrária ao inglês, por isso foi chamado de "parlamentarismo às avessas". Era o imperador que nomeava o presidente do conselho e o parlamentarismo brasileiro, ainda, estava sujeito ao poder moderador que dava ao imperador livres poderes pra modificar o conselho o que não acontecia no parlamentarismo inglês.
  • Period: to

    Revolução Praieira

    1848 devido as divergências entre o partido conservador e o partido liberal, houve uma revolta liberal em PE. O grupo liberal era chamado partido da praia, mas havia outro grupo de liberais que tinham opinião próxima dos conservadores, esses eram os gabirus. Essa revolta foi além de disputas entre partidos, ideias socialistas foram divulgadas e confundidas com as liberais gerando muitas reivindicações e o manifesto ao mundo. D Pedro passou a compor gabinetes mistos para diminuir os conflitos.
  • Period: to

    Lei de terras

    Com o possível fim da escravidão, e a quantidade crescente de imigrantes no país, a elite agrária temendo perder a posse de terra pressionaram o governo para criar um lei que determinava que a propriedade de terras no país seria determinada pela posse. Um documento autenticado comprovando a compra. Os imigrantes não podiam comprar terras em seus 3 primeiros anos no território. Houveram fraudes e as terras ficaram concentradas nas mãos dos latifundiários pela lei de terras.
  • Period: to

    Guerra do Paraguai

    O rio da Prata era uma região muito importante para o brasil, Paraguai, Argentina e para o Uruguai por causa dos rios que eram o meio de transporte para mercadorias devido a isso conflitos eram frequentes. O Paraguai lutou com 64 mil homens e o Brasil Argentina e o Uruguai se uniram com 60 mil soldados. A guerra durou 6 anos o Paraguai foi derrotado porém todos os países tiveram prejuízos entre mortes e crises econômicas.
  • Lei Áurea

    Devido a pressão inglesa e do movimento abolicionista em 1888 a princesa Isabel assinou a lei áurea que acabava de vez com a escravidão sem indenização aos antigos senhores e sem ajuda aos recém libertados como emprego , moradia e comida.
  • Proclamação da república

    Em 1889 o marechal Deodoro da Fonseca e os militares aplicaram um golpe de estado enviando uma carta a dom Pedro II mandando que ele saísse do país com sua família ou ele morreria. Dom Pedro saiu do país e os militares assumiram o governo declarando república no Brasil.