A origem poster portugues

Linha do tempo

By Gatinsk
  • 270,000 BCE

    AUSTRALOPITHECUS

    AUSTRALOPITHECUS
    Viveu em 4,2­1,4 milhões de ano, seu cranio tinha 700 cm^3, e vivia na Africa suas principais caracteristicas são Postura semi­ereta, uso de ferramentas
  • 270,000 BCE

    HOMO HABILIS

    HOMO HABILIS
    período: 2­ 1,5 milhões
    cranio: 750 cm^3
    local: África
    caracteristicas: Fabricação de artefatos rudimentares.
  • 270,000 BCE

    HOMO ERECTUS

    HOMO ERECTUS
    período: 1,5 milhões­ 300 mil anos
    cranio: 900 cm^3
    local: África, Ásia e Europa
    caracteristicas; coluna ereta, controle do fogo, caçador habilidoso
  • 200,000 BCE

    HOMO SAPIENS NEARDERTALENSIS

    HOMO SAPIENS NEARDERTALENSIS
    período: 200­ 40 mil anos
    cranio: 1300­ 1600 cm^3
    local: África,Ásia e Europa
    caracteristicas: Fala, Religiosidade, cerimonias funebres
  • 100,000 BCE

    HOMO SAPIENS SAPIENS

    HOMO SAPIENS SAPIENS
    período: 100 mil­ hoje
    cranio: 1300­1600 cm^3
    local: todos
    caracteristicas: todas as atuais
  • 100,000 BCE

    PALEOLÍTICO (IDADE DA PEDRA LASCADA)

    PALEOLÍTICO (IDADE DA PEDRA LASCADA)
    refere-se ao período da pré-história que começou há cerca de 2,5 milhões de anos, quando os antepassados do Homem começaram a produzir os primeiros artefatos em pedra lascada, destacando-se de todos os outros animais, e que durou até cerca de 10000 a.C.
    ­ -Era nômade
    ­ -Ou era caçador ou coletor
    ­ -Realizava esculturas, ausência da figura masculina
  • 40,000 BCE

    O COMEÇO DE TUDO: ARTE RUPESTRE

    O COMEÇO DE TUDO: ARTE RUPESTRE
    Arte rupestre é o termo que denomina as representações artísticas pré­históricas realizadas
    em paredes, tetos e outras superfícies de cavernas e abrigos rochosos, ou mesmo sobre superfícies
    rochosas ao ar livre.
  • 10,000 BCE

    NEOLÍTICO (PEDRA POLIDA )

    NEOLÍTICO (PEDRA POLIDA )
    é o período histórico que vai aproximadamente do décimo milênio a.C., com o início da
    sedentarização e surgimento da agricultura, ao terceiro milênio a.C., dando lugar à Idade dos Metais.
    -­ técnicas de construção de armas
    -­ Habito de plantar, colher
    -­ Domesticação dos animais
    ­ -Modo de vida mais estável
    -­ Primeiras moradias
    ­- Domínio do fogo
    -­ Preocupação com estética dos desenhos rupestres
    -­ Enterrar os mortos
  • 6500 BCE

    IDADE DOS METAIS

    IDADE DOS METAIS
    foi o período entre 6,5 mil anos até o surgimento da escrita
    ­ -Ultima fase da pré­-historia
    -­ Fabricação de ferramentas com metal ( cobre, estanho, bronze e mais para frente o ferro)
    As três idades mais importantes e suas relevâncias:
    Idade do Cobre
    Idade do Bronze
    Idade do Ferro
  • 4000 BCE

    ARTE NA PRÉ­-HISTORIA

    ARTE NA PRÉ­-HISTORIA
    -Registros históricos da humanidade.
    -Traços feitos nas paredes das cavernas.
    -Época anterior à escrita.
    -Já existiam noções de técnicas, habilidades de desenhos.
    -Linguagem simbólica
  • 4000 BCE

    IDADE DOS METAIS ­- IDADE DO COBRE

    IDADE DOS METAIS ­- IDADE DO COBRE
    Aconteceu por volta de 6 mil anos atrás. O homem começou a adquirir conhecimento de
    técnicas para derreter a moldar o cobre. Com isso, passou a utilizar moldes de pedra ou barro para
    colocar o cobre derretido e produzir ferramentas, tais como as agrícolas e de luta, como espadas e
    lanças. Quando esses objetos esfriavam, precisavam ainda ser modelados com o martelo
  • 3000 BCE

    IDADE DOS METAIS ­ IDADE DO BRONZE

    IDADE DOS METAIS ­ IDADE DO BRONZE
    Depois de alguns milhares de anos, o homem pré­-histórico começou a produzir um metal
    mais resistente que o cobre: o bronze. Ele vem a partir da liga do cobre com o estanho e era matéria
    prima para a confecção de capacetes, martelos, lanças, machados, facas e outros objetos. Esse
    período aconteceu por volta de 4 mil anos atrás.
  • 2181 BCE

    SISTEMA DE NUMERAÇAO EGIPICIO

    SISTEMA DE NUMERAÇAO EGIPICIO
    baseando em agrupamentos. Essa ideia de agrupar foi utilizada nos sistemas mais antigos
    de numeração.Para representar a centena os ∩∩∩∩∩∩∩∩∩∩ foram substituídos por , juntando vários
    símbolos de 100 escreviam o 200, o 300, o 400 e assim até 900.
    Dez marcas de 100 eram trocadas pelo símbolo , assim a cada marca de dez mudamos o símbolo.
  • 2181 BCE

    ARTE NO EGITO

    ARTE NO EGITO
    Representação de figuras humanas.
    Desenho do corpo: O tronco de frente, cabeça, pernas e pés são colocados de perfil.
    Influências artísticas dos Gregos.
    Criação das pirâmides do Egito.
  • 1830 BCE

    SISTEMA NUMERICO BABILONICO

    SISTEMA NUMERICO BABILONICO
    O sistema sexagesimal, também conhecido como sistema de numeração babilônico,
    necessita de 60 algarismos diferentes de 0 a 59. Para compor esses números eles usam a base 10
    (utilizada no sistema de numeração decimal, o utilizado atualmente), para associar símbolos que
    correspondiam aos 60 “algarismos” necessários
  • 1500 BCE

    ARTE NA MESOPOTÂMIA

    ARTE NA MESOPOTÂMIA
    Arquitetura realizada com materiais pouco resistente.
    Construção de templos.
    As primeiras esculturas foram encontradas 5.000 anos, a.c.
    Esculturas feitas de pedras
  • 1500 BCE

    IDADE DOS METAIS ­- IDADE DO FERRO

    IDADE DOS METAIS ­- IDADE DO FERRO
    Por volta de 3,5 mil anos atrás, fabricar o ferro em fornos de altas temperaturas. Com o
    ferro, as armas ficaram mais resistentes e eficientes, independentemente de qual fosse a sua função.
    foram criados o arado de metal, a enxada e outras ferramentas que facilitavam o trabalho no campo.
  • 701 BCE

    HOMERO

    HOMERO
    Viveu entre o século IX ou VIII A.C. É o criador de Ilíada e Odisseia. Era uma poeta
    ambulante, recitava suas historias em praça pública.
  • 640 BCE

    TALES DE MILETO

    TALES DE MILETO
    Tales é considerado o pai da filosofia grega,o primeiro homem sábio. Foi um homem que
    viajou muito.É de Tales a frase de que á água é a origem de todas as coisas. Tudo seria alteração da
    água, em diversos graus.Também era matemático, geômetra e físico. Aparece nas listas dos Sete
    Sábios da Grécia.Dizem que previu um eclipse solar e calculou a altura de uma pirâmide.
  • 610 BCE

    ANAXIMANDRO

    ANAXIMANDRO
    Foi um filósofo da escola jônica,natural de Mileto e discípulo de Tales. Foi geógrafo,
    matemático, astrônomo e político.Escreveu um livro, Sobre a natureza, que se perdeu. É considerado
    autor de um mapa do mundo habitado e iniciador da astronomia. Afirmou que a origem de todas as
    coisas seria o apeíron, o infinito. O mundo se dissolveria nele também. É apenas um mundo dentre
    muitos.
  • 601 BCE

    HESÍODO

    HESÍODO
    Viveu entre o século VIII e VII A.C. Criou a Teogonia­ Cosmogonia
  • 601 BCE

    FILOSOFIA ANTIGA

    FILOSOFIA ANTIGA
    A filosofia nos apresenta de modo claro 3 conotações respectivamente relativas:
    ­ Conteúdo: explicar a realidade das coisas
    ­ Método: encontrar a causa (as) através da razão
    ­ Objetivo: conhecer e contemplar um conhecimento verdadeiro
  • 600 BCE

    SURGIMENTO DA FILOSOFIA

    SURGIMENTO DA FILOSOFIA
    A Filosofia, como conhecemos, teve origem na Grécia Antiga como resultado de uma
    intensa mudança de pensamento. Desde o seu surgimento, em Mileto no século VI a.C., e do
    aparecimento da palavra “filosofia” que Cícero e Diógenes atribuem a Pitágoras, muitos filósofos
    tentaram responder à pergunta sobre o que é a Filosofia. Além desse trabalho de investigação
    constante acerca da natureza da Filosofia, há também uma diversidade de temas e de preocupações
    que os filósofos tentam responder.
  • 600 BCE

    ARTE ROMANA

    ARTE ROMANA
    Influência da arte grega
    Maior expressão na arquitetura.
    Arquitetura: Basílicas, templos, anfiteatros, edifícios administrativos.
    Escultura como forma de perpetuar a história.
  • 588 BCE

    ANAXÍMENES

    ANAXÍMENES
    foi um filósofo da escola jônica, que tem como característica básica explicar a origem do
    universo ou arché a partir de uma substância única fundamental. Refutando a teoria da água de Tales,e
    do ápeiron de Anaximandro, Anaxímenes ensinava que essa substância era o ar infinito, pneuma
    ápeiron.Dedicou­se à meteorologia, foi o primeiro a considerar que a lua recebe a luz do sol.
  • 544 BCE

    PARMÊNIDES

    PARMÊNIDES
    filósofo da escola eleática, da região de Eléia, hoje Vília, Itália. Foi discípulo de Amínisas.
    Conheceu a filosofia de sua época. Escreveu um poema, cujo preâmbulo tem duas partes, a primeira trata da verdade, a segunda da opinião. Para se chegar à verdade não podemos confiar nos dados
    empíricos, temos de recorrer à razão. Desta forma nada pode mudar, só existe o ser, imutável, eterno e
    único, em oposição ao não ser. Teve como discípulo Zenão, também de Eléia
  • 540 BCE

    HERÁCLITO

    HERÁCLITO
    nasceu em Éfeso, cidade da Jônia, descendente do fundador da cidade. É considerado o
    mais importante dos pré­socráticos. É dele a frase de que tudo flui. Desprezava a plebe, não participou
    da política e desprezou a religião, os antigos poetas e os filósofos de seu tempo. É o primeiro pré­
    socrático com um número razoável de pensamentos, que são um tanto confusos, e por isso tem o
    nome de Heráclito, o obscuro.
  • 501 BCE

    PITÁGORAS

    PITÁGORAS
    Conhece­-se muito pouco sobre a vida desse filósofo, pois foi uma figura legendária,e é
    difícil distinguir o que é verdade e o que é mentira. Nasceu em Samos, em uma época em que na
    Grécia estava instituído o culto ao deus Dionísio.Pitágoras postulou como via de salvação em vez desse
    deus, a matemática. Acreditava na divindade do número.É de Pitágoras o teorema do triângulo
    retângulo. Fundou uma seita, em que a salvação dependia de um esforço humano subjetivo, e que
    tinha iniciação secreta.
  • 499 BCE

    ANAXÁGORAS

    ANAXÁGORAS
    filósofo da escola jônica nascido na Ásia menor, foi o primeiro filósofo a se transferir para
    Atenas, de onde foi banido por considerar o sol uma pedra incandescente e a lua uma Terra, negando a
    divindade desses corpos celestes. Interessava-­se muito por astronomia.Anaxágoras se recusava a
    prestar culto aos grandes deuses gregos.
  • 490 BCE

    EMPÉDOCLES

    EMPÉDOCLES
    natural de Agrigento na Sicília. A democracia estava em fase de implantação e ele a
    defendeu. Virou figura lendária, um misto de cientista, de místico, de pitagórico e órfico. Escreveu dois
    poemas. No primeiro apresenta uma única visão do processo cosmogônico, e o segundo é religioso.
    Identificou quatro substâncias básicas, que ele chamou de raízes: a água, a terra, o fogo e o ar. Tudo
    se consiste desses quatro elementos, e as transformações que advêm a eles seriam visíveis a olho nu.
  • 476 BCE

    O RETORNO DA GEOGRAFIA

    O RETORNO DA GEOGRAFIA
    no seculo 5 com a queda do império romano, os árabes retornaram a geografia grega com o objetivo
    de aprofundar o conhecimento geográfico que se tinha na época.
  • 460 BCE

    DEMÓCRITO

    DEMÓCRITO
    nasceu em Abdera(Trácia). Foi discípulo e sucessor de Leucipo, desenvolveu sus teoria atomista. De sua vida sabem­-se poucas coisas seguras,mas fala­-se que viajou muito, recebeu homenagens de seus concidadãos.Teria deixado cerca de noventa obras.Trabalhou muito,dizia que os trabalhos feitos de bom grado fazem mais leves as cargas dos impostos a contragosto. Na sua filosofia,o trabalho continuado torna-­se mais
    leve por causa do átomo
  • 450 BCE

    TEORIA DOS QUATRO ELEMENTOS

    TEORIA DOS QUATRO ELEMENTOS
    Na tentativa de explicar qual a natureza da matéria, surgiram várias teorias. Uma delas foi
    criada por um filósofo grego, Empédocles, por volta do século V a.C. Segundo ele, tudo que existe no
    universo seria composto por quatro elementos principais: terra, fogo, ar e água.Hoje sabemos que essa
    teoria não procede. Porém, levando em conta os recursos da época, eles possuíam apenas a
    observação, e foi exatamente com o uso dela que Aristóteles chegou a essa conclusão
  • 444 BCE

    MELISSO

    MELISSO
    Nasceu em Samos, ilha do mar Egeu, e era filósofo e político, tendo derrotado os
    atenienses com uma esquadra que comandou. Defensor de Parmênides, atacou Empédocles. Escreveu
    um poema, Sobre o ser. Disse que o todo é imóvel, pois se movesse haveria vazio e o vazio é um não
    ser. Para ele tudo sempre existiu, e sempre existirá. O mundo é infinito.
  • 425 BCE

    SURGIMENTO DA GEOGRAFIA

    SURGIMENTO DA GEOGRAFIA
    A origem da geografia vincula­se aos estudos de grande pensadores da cultura grega.
    Criação da palavra Geografia, Geo (terra) grafia (terra)
  • 420 BCE

    SÓCRATES

    SÓCRATES
    é considerado o pai da filosofia porque jamais se contetou com as opniões estabelecidas,
    comos preconceitos de sua sociedade, com as crenças inquestionadas de seus conterraneos.
  • 401 BCE

    ZENÃO DE ELÉIA

    ZENÃO DE ELÉIA
    Nasceu na Eléia, e interviu na política, dando leis à sua pátria. Zenão teria deixado cerca de
    quarenta argumentos, sendo que nove foram conservados pelo doxógrafos. São dispostos em
    problemas de grandeza, do espaço, do movimento e da percepção sensível. Foi considerado por
    Aristóteles o inventor da dialética, no sentido de diálogo que parte das premissas do adversário e o põe
    em contradição, numa posição insustentável.Defendeu as teorias do ser de seu mestre, Parmênides.
  • 401 BCE

    LEUCIPO

    LEUCIPO
    Filósofo grego, criador da teoria atomista, que foi desenvolvida por Demócrito.Atribuem a
    Leucipo uma obra: A Grande ordem do Mundo. Neste livro diz que nenhuma coisa
    se engendra ao acaso, mas a partir da razão e da necessidade. Seria natural de Mileto ou
    Eléia. Leucipo queria aproximar o pensamento do fenômeno e da percepção sensível, para
    Aristóteles. A alma também se constituiria de átomos. Leucipo explicou o fenômeno do peso de acordo
    com o tamanho dos átomos e suas combinações
  • 359 BCE

    ARTE NA GRECIA ANTIGA

    ARTE NA GRECIA ANTIGA
    Valorização da figura humana.
    Figura realista.
    Esculturas feitas de cerâmica, marfim e cera.
    Ideais de beleza
  • 350 BCE

    O MITO DA CAVERNA

    O MITO DA CAVERNA
    O Mito da Caverna, também conhecido como “Alegoria da Caverna” é uma passagem do
    livro “A República” do filósofo grego Platão. É mais uma alegoria do que propriamente um mito. É
    considerada uma das mais importantes alegorias da história da Filosofia. Através desta metáfora é
    possível conhecer uma importante teoria platônica: como, através do conhecimento, é possível captar a
    existência do mundo sensível (conhecido através dos sentidos) e do mundo inteligível (conhecido
    somente através da razão)
  • 330 BCE

    EUCLIDES DE ALEXANDRIA­ O PAI DA GEOMETRIA

    EUCLIDES DE ALEXANDRIA­ O PAI DA GEOMETRIA
    Euclides foi um importante matemático da escola platônica é conhecido até hoje como o Pai
    da Geometria.Nasceu na Síria aproximadamente em 330 a.C.Um dos maiores méritos de Euclides foi a
    preocupação em demonstrar os mais simples conceitos e prova­-los. Ele seguia os princípios do método
    científico–conjunto de passos que todo cientista segue até hoje para provar qualquer tese.Euclides
    também escreveu uma das mais importantes obras para o desenvolvimento da matemática“Os
    Elementos”,com 13 volumes
  • 301 BCE

    XENÓFANES DE COLOFÃO

    XENÓFANES DE COLOFÃO
    atribui­se a ele a fundação da escola de Eléia. Levou vida errante, passou parte dela em
    Sicília, tendo fugido de sua terra natal por causa da invasão dos medas. Alguns duvidam de sua ligação
    com Eléia. Em seus fragmentos defendeu um deus único, supremo, que não tinha a forma de homem.
    Zombou dos atletas, preferindo a sua sabedoria aos feitos atléticos, que não enchiam celeiros
  • 250 BCE

    SISTEMA NUMERICO MAIA

    SISTEMA NUMERICO MAIA
    O sistema de numeração maia adotado pela civilização pré­colombiana dos Maias é um
    sistema de numeração vigesimal, ou seja, tem base vinte. A origem desta base de
    contagem é o número de dedos somando os dedos das mãos e o dos pés
  • 30 BCE

    GEOGRAFIA E O IMPERIO ROMANO

    GEOGRAFIA E O IMPERIO ROMANO
    com a acenção do imperio romano, a geografia foi afastada de sua vertente social e
    transformadora. eles usavam os apenas exclusivamente para expansão territorial
  • 27 BCE

    SISTEMA DE NUMERAÇAO ROMANA

    SISTEMA DE NUMERAÇAO ROMANA
    Exemplos: XVI = 16; LXVI = 66.
    Se à direita de uma cifra romana se escreve outra igual ou menor, o valor desta se soma ao valor da
    anterior.
    Exemplos:
    VI = 6
    XXI = 21
    LXVII = 67
  • 41

    ARTE CRISTÃ PRIMITIVA

    ARTE CRISTÃ PRIMITIVA
    Perseguição Cristã
    Como catacumbas passaram a receber pinturas Cristã.
    Símbolo do sacrifício de Cristo. Passagens bíblicas.
    Surgimento dos templos.
  • 501

    ORIGEM DO ESPANHOL

    ORIGEM DO ESPANHOL
    originado do latim vulgar e falado na península ibérica. Teve influencia do latim, do grego,
    dos celtas e árabes. No final do seculo 15 a língua se expandiu para outros lugares. Em 1713 surgiu a
    academia espanhola para uniformizar a língua. 20 países falam espanhol.
  • Apr 3, 601

    ORIGEM DO FRANÇES

    ORIGEM DO FRANÇES
    Os gauleses foram os primeiros moradores do territorio aonde mais tarde seria a frança.
    Um seculo antes de cristo os romanos invadiram o terrirtorio e a lingua sofreu influencia do
    latim. No século 7 D.C houve influencias barbaras.
    paises q falam frances: Guiana Francesa, Norte leste da Africa, Indochina, Haiti
  • Apr 17, 1198

    TROVADORISMO

    TROVADORISMO
    foi o primeiro movimento linguistico portugues. eram escritas poesias, trovas e cantigas num portugues
    bem arcaico, o galego portugues.
    tinham quatro tipos de poemas: de Amor,de Amigo, de Escanio e de Maldizer
  • Mar 30, 1200

    ARTE BIZANTINA

    ARTE BIZANTINA
    Representação de figuras sagradas e oficiais.
    Respeito e veneração a figura representada.
    Técnica do mosaico.
    Decoração das igrejas.
  • Apr 14, 1200

    ORIGEM DO ALEMÃO

    ORIGEM DO ALEMÃO
    O alemão deriva a maioria de seu vocabulário do ramo germânico da família das línguas
    indo­europeias. Uma porção de palavras alemãs são derivados do latim e do grego, enquanto uma
    minoria vem do francês e do inglês. Com variantes levemente diferenciadas, o alemão é uma língua
    pluricêntrica.
  • Apr 17, 1200

    ARTE ROMANICA

    ARTE ROMANICA
    Arte românica é o nome dado ao estilo artístico vigente na Europa entre os séculos XI e XIII,
    durante o período da história da arte comumente conhecido como "românico"
    Características da Arte Românica Na época, era utilizado a abóbada, dois pilares e paredes grossas
    com pequenas aberturas (janelas);
    Leveza e repouso originários das construções. Algumas davam a impressão de estar no céu.
    As igrejas românicas são grandes e sólidas e, por esse motivo, eram chamadas de fortaleza de Deus
  • Apr 17, 1300

    ARTE GÓTICA

    ARTE GÓTICA
    No século XVI, surgiu um novo estilo arquitetônico denominado de gótico pelos estudiosos,
    pois consideravam sua aparência tão bárbara que poderia ter sido criado pelos godos.
  • Apr 20, 1400

    ALQUIMIA

    ALQUIMIA
    A Alquimia é uma prática ancestral, a antiga química exercitada na Era Medieval. Ela une
    em seu amplo espectro cognitivo noções de química, física, astrologia, arte, metalurgia, medicina,
    misticismo e religião. A crença mais difundida é a de que os alquimistas buscam encontrar na Pedra
    Filosofal, mítica substância, o poder de transformar tudo em ouro e, mais ainda, de proporcionar a
    quem a encontrar, a vida eterna e a cura de todos os males
  • Mar 27, 1401

    HISTORIA DA CARTOGRAFIA

    HISTORIA DA CARTOGRAFIA
    a registro de mapas desde o periodo babilonico, mas,foi com o periodo das grandes
    navegações (XV) que começou a ser muito utilizado. O mapa é uma representaçao gráfica, em uma
    superfice plana e em determinada escala.
    elementos de um mapa:
    ­título
    ­legenda
    ­escala
    ­projeção gráfica
  • Mar 30, 1500

    ALASTRAMENTO DA GEOGRAFIA

    ALASTRAMENTO DA GEOGRAFIA
    a partida expansão marítima europeia, a geografia se alastrou, ainda limitada a descrição
    de pessoas, terras e climas, feitas pelo viajantes
  • Mar 30, 1501

    GEOGRAFIA MODERNA

    GEOGRAFIA MODERNA
    A partir do séc. XVI, com a formação de novas colônias e com o impulso do comércio colonial, os países europeus substituíram as expedições exploradoras por expedições científicas. Cientistas, naturalistas, botânicos e geógrafos passaram a fazer parte das viagens pra fazer o inventário dos recursos existentes, estudar novas espécies para que elas fossem plantadas e comercializadas.
  • May 17, 1501

    classicismo

    classicismo
    Racionalismo: a razão predomina sobre o sentimento, ou seja, a expressão dos sentimentos era controlada pela razão.
    Universalismo: os assuntos pessoais ficaram de lado e as verdades universais (de preocupação universal) passaram a ser privilegiadas.
    Perfeição formal: métrica, rima, correção gramatical, tudo isso passa a ser motivo de atenção e preocupação.
    Presença da mitologia greco-latina
    Humanismo: o homem dessa época se liberta dos dogmas da Igreja
  • May 10, 1524

    LUÍS DE CAMÕES

    LUÍS DE CAMÕES
    Luís de Camões (1524­1580) foi um poeta português. Autor do poema "Os Lusíadas", uma
    das obras mais importantes da literatura portuguesa, que celebra os feitos marítimos e guerreiros de
    Portugal. É o maior representante do Classicismo Português. nasceu em Coimbra ou Lisboa, não se
    sabe o local exato nem o ano de seu nascimento, supõe­se por volta de 1524.
  • EXPERIMENTO DE REDI

    EXPERIMENTO DE REDI
    Em 1668,Francesco Redi (1626 -1697) realizou o seguinte experimento:colocou pedaços
    de carne crua dentro de frascos, deixando alguns cobertos com gaze e outros completamente abertos.
    De acordo com a hipótese da abiogênese,deveriam surgir vermes ou mesmo mosca nascidos da
    decomposição da própria carne. Isso, entretanto, não aconteceu. Nos frascos mantidos abertos
    verificaram­-se ovos, larvas e moscas sobre a carne, mas nos frascos cobertos gaze nenhuma dessas
    formas foi encontrada sobre a carne.
  • ESCOLA ALEMÃ

    por intermedio da escola alemã a geografia cientifica ou moderna iniciou­se em meiuo o surgimento da
    alemanha capitalista.
    DETERMINISMO
  • TEORIA DO FLOGISTO

    TEORIA DO FLOGISTO
    A teoria do flogisto foi criada em 1723 qual afirmava que quando um material entra em
    combustão ele pode oxidar seu flogisto,a oxidação era a perda do flogisto pelo corpo, enquanto que a
    redução era a absorção do flogisto expelido por outro corpo.
    Após anos de estudos de Lavoisier derruba definitivamente a teoria do flogisto, chegando à conclusão
    de que o elemento participante da combustão (o ar em si) juntamente com o material, e não em uma
    essência que todos os materiais continham
  • LAVOISIER

    LAVOISIER
    Foi um geólogo, botânico, biólogo e físico. Ajudou a definir o sistema métrico, criando uma
    linguagem internacional da química, nomeou o hidrogênio e o oxigênio, e esboçou a existência dos
    elementos. Nascido em uma família rica, Lavoisier herdou uma enorme herança quando sua mãe
    faleceu. Quando cresceu Antonie seguiu o rumo da Ciência, contrariando seu pai que queria que ele
    fosse advogado. Fez varias descobertas: desmentiu a teoria do flogistico e criou a lei de conservação
    de massa.
  • EXPERIMENTO DE NEEDHAM

    EXPERIMENTO DE NEEDHAM
    submetia à fervura frascos contendo substancias nutritivas. Após a fervura, fechava os
    frascos com rolhas e deixava­os em repouso por alguns dias. Depois ao examinar essas soluções ao
    microscópio, Needham observava a presença de micro­organismos. A explicação que ele deu a seus
    resultados foi de que os micro­organismos teriam surgido por geração espontânea. Ele dizia que a
    solução nutritiva continha uma “força vital” responsável pelo surgimento das forças vivas.
  • EXPERIMENTO DE SPALLANZANI

    EXPERIMENTO DE SPALLANZANI
    Spallanzani colocou substâncias nutritivas em balões de vidro, fechando­os
    hermeticamente.Esses balões assim preparados eram colocados em caldeirões com água e
    submetidos à fervura durante algum tempo. observava o líquido ao microscópio. Nenhum organismo
    estava presente.
    Spallanzani explicou que Needham não havia fervido sua solução nutritiva por tempo suficientemente
    longo para matar todos os microrganismos existentes nela e, assim, esterilizá­la.
  • POSITIVISMO

    POSITIVISMO
    criado pelo frances, que tinha como lema: ORDEM E PROGRESSO. Comte formulou uma
    lei histórica de três estagios. Segundo ela, o pensamento humano PARTIU DE UM ESTAGIO
    TEOLOGICO, e passou para um ESTAGIO METAFÍSICO(começo a se questionar) e a
    humanidade só alcançaria plenitude intelectual ao ao chegar ao ESTAGIO POSITIVO.
  • Auguste Comte: BIOGRAFIA

    Auguste Comte: BIOGRAFIA
    Auguste Comte nasceu em 1798 em Montpellier, na França.
    Estudou na Escola Politécnica de Paris.
    Comte trabalhava intensamente na criação de uma "filosofia positiva" quando sofreu um colapso nervoso, em 1826.
    Em 1842 perdeu o emprego de pesquisador na Politécnica.
    Comte se separou de Caroline Massin, após 17 anos de casamento.
    Em 1845, apaixonou-se por Clotilde de Vaux, que morreria de tuberculose no ano seguinte.
    O filósofo morreu de câncer em 1857, em Paris.
  • TEORIA DA EVOLUÇÃO MOLECULAR

    TEORIA DA EVOLUÇÃO MOLECULAR
    Conforme tal teoria, a vida é produto de um processo de evolução química em que
    substâncias orgânicas se arranjam, formando moléculas orgânicas mais simples e essenciais.e da
    reação entre essas moléculas mais simples começam a surgir moléculas mais complexas. Depois de
    combinadas, essas moléculas mais complexas e mais estáveis formam estruturas com aptidões
    metabólicas e de autoduplicação, dando origem aos primeiros seres vivos.
  • TEORIA DA GERAÇÃO ESPONTÂNEA OU ABIOGÊNESES

    TEORIA DA GERAÇÃO ESPONTÂNEA OU ABIOGÊNESES
    Até meados do século XIX os cientistas acreditavam que os seres vivos eram gerados
    espontaneamente do corpo de cadáveres em decomposição; que rãs, cobras e crocodilos eram
    gerados a partir do lodo dos rios.Essa interpretação sobre a origem dos seres vivos ficou conhecida
    como hipótese da geração espontânea ou da abiogênese (a= prefixo de negação, bio = vida, genesis =
    origem; origem da vida a partir da matéria bruta)
  • TEORIA DE OPARIN E HALDANE

    TEORIA DE OPARIN E HALDANE
    hipótese de Oparin e Haldane baseou­-se na ideia de que os seres vivos surgiram a partir de
    moléculas orgânicas, que, por sua vez, formaram­-se de substâncias inorgânicas presentes na
    atmosfera.A hipótese proposta pelos dois pesquisadores, assumiu a ideia de que a vida iniciou­se-a
    partir de uma evolução química, na qual compostos inorgânicos combinaram-­se e deram origem a
    moléculas orgânicas inicialmente simples, mas que, com o tempo, foram combinando­-se e originaram
    moléculas mais complexas
  • EXPERIMENTO DE LOUIS PASTEUR

    EXPERIMENTO DE LOUIS PASTEUR
    experimentos realizados por Louis Pasteur (1822 – 1895), conseguiu­-se comprovar
    definitivamente que os micro­organismos surgem a partir de outros preexistentes.quatro frascos de
    vidro, cujos gargalos foram esticados e curvados no fogo após todos terem sido enchidos com caldos nutritivos. Logo em seguida, Pasteur ferveu o caldo de cada um dos quatro frascos, até que saísse
    vapor dos gargalos longos e curvos e deixou­os esfriar.
  • MARX WEBER

    MARX WEBER
    Karl Emil Maximilian Weber foi um intelectual, jurista e economista alemão considerado um dos fundadores da Sociologia. É considerado um dos fundadores do estudo moderno da sociologia, mas sua influência também pode ser sentida na economia. Grande parte de seu trabalho como pensador e estudioso foi reservado para o estudo do capitalismo e do chamado processo de racionalização e desencantamento do mundo. Mas seus estudos também deram contribuição importante para a economia
  • DETERMINISMO

    pelo positivismo e pelo darwinismo surgiu o determinismo: a natureza determina a
    sociedade, assim a sociedade e o estado resultam do meio em que estao inceridos
  • HIPÓTESE DE PANSPERMIA

    HIPÓTESE DE PANSPERMIA
    A panspermia, proposta no fim do século XIX, é uma teoria que busca explicar a origem da
    vida. Segundo ela, nosso planeta foi povoado por seres vivos ou elementos precursores da vida
    oriundos de outros planetas; que se propagaram por meteoritos e poeira cósmica até a Terra
  • KARL MARX

    KARL MARX
    Karl Marx foi um filósofo, sociólogo, jornalista e revolucionário socialista. Nascido na Prússia, ele mais tarde se tornou apátrida e passou grande parte de sua vida em Londres, no Reino Unido. A obra de Marx em economia estabeleceu a base para muito do entendimento atual sobre o trabalho e sua relação com o capital, além do pensamento econômico posterior. Ele publicou vários livros durante sua vida, sendo que O Manifesto Comunista e O Capital são os mais proeminentes.
  • POSSIBILISMO

    POSSIBILISMO
    surgiu na escola francesa que enfatizou a relaçao entre o homem e o meio, em que há
    reciprocidade de relaçoes entre a natureza e a sociedade, e que esta última tinha possibilidade de
    dominar o meio, modificando­o
  • GEOGRAFIA CRITICA

    GEOGRAFIA CRITICA
    surgiu no século XX, a geografia tradicional foi questionada pelas novas reflexoes e
    necessidades da epoca. criavam­se, assim correntes com o pensamento critico visando a renovaçao
    geografica e a busca da identidade dessa ciencia.
  • DURKHEIM

    DURKHEIM
    foi um sociólogo, antropólogo, cientista político, psicólogo social e filósofo francês. Formalmente, criou a disciplina acadêmica da sociologia e, com Karl Marx e Max Weber, é comumente citado como o principal arquiteto da ciência social moderna e pai da sociologia.