Th

Linha do tempo do SUS. Adrieli Corrêa, Fernanda Cardoso, Lana Marques https://www.timetoast.com/timelines/linha-do-tempo-do-sus-5d84c9ec-86f8-4aaa-9fc4-4375e7dd9328

  • Obrigatoriedade da vacina junneriana

    Vacina contra a varíola que foi obrigatória para as crianças, como único instrumento sanitário para combater a doença que na época acometia muitas vitimas. (CONASS, 2011)
  • Obrigatoriedade da vacina para adultos

    Vacina contra a varíola que foi obrigatória para as crianças em 1987 que se estendeu para os adultos, como único instrumento sanitário para combater a doença que na época acometia muitas vitimas. (CONASS, 2011)
  • Ações Higienistas

    Várias ações higienistas foram realizadas nesta época com intuito de ''limpar'' a cidade do Rio de Janeiro principalmente nas periferias, entre os moradores mais pobres aglomerados no centro da cidades em cortiços. Onde haviam surtos epidêmicos de doenças como de peste bubônica, febre amarela, varíola. Provocaram mais de uma desinfecção, uma higienização social. (CONASS, 2011)
  • Consolidação do Instituto soroterápico de Manguinhos

    Estratégias de enfrentamento das epidemias. (CONASS, 2011)
  • Campanha Sanitária (epidemias)

    Surgimento de uma grave situação sanitária. Como peste bubônica, Febre Amarela e Varíola. (CONASS, 2011)
  • Oswaldo Cruz

    Diretor Geral da Saúde Pública (DGSP)
    No mesmo ano aconteceu a abertura do Instituto Soroterápico de Manguinhos que Oswaldo Cruz atuou como bacteriologista e anos depois o Instituto recebeu seu nome. (CONASS, 2011)
  • Obrigatoriedade e revolta da vacina.

    Oswaldo Cruz criou lei que obrigava os habitantes do RJ e de outras cidades mais populosas serem vacinados contra a varíola. O que foi considerado uma ''ditadura sanitária'' culminando na revolta da vacina e a revogação da obrigatoriedade de fazer a mesma. (CONASS, 2011)
  • Criação de Caixas de Aposentadoria e Pensões CAP's

    a Diretoria Geral de Saúde Pública foi transformada em em Departamento Nacional de Saúde Pública (DNSP).
    Neste momento foi criado a Lei Elói Chaves que regulamentava a formação das Caixas de Aposentadorias e Pensões

    Previstos benefícios como assistência médica curativa e o fornecimento de medicamentos e aposentadoria para os ferroviários 1923 e marítimos em 1926, os demais assalariados ficaram excluídos. (CONASS, 2011)
  • Era Vargas;

    Criação do Instituto de seguridade Social IAPs. A medicina previdenciária, organização dos profissionais por categorias. (CONASS, 2011)
  • Centralização do Poder do Estado

    Criado o Ministério da Educação e Saúde. Que foi transformado no Departamento Nacional de Saúde e Assistência Médico- Social. (CONASS, 2011)
  • Serviço nacional de febre amarela e Fundação Rockfeller

    O Governo em parceria com a Fundação Rockfeller criaram programas de escala Nacional como o Serviço de Febre Amarela. (CONASS, 2011)
  • Serviço de combate a malária

    O Governo em parceria com a Fundação Rockfeller criaram programas de escala Nacional como o Serviço de combate a malára no Nordeste. (CONASS, 2011)
  • Expansão das redes previdenciárias

    Por conta da industrialização, urbanização e aumento dos gastos da assistência médica. (CONASS, 2011)
  • Serviço Especial de Saúde Pública (SESP)

    Durante a 2° GM foi criado o Serviço Especial de Saúde Pública (SESP). Convenio firmado entre Brasil e EUA para desenvolvimento de ações médico-sanitárias na região amazônica com o intuito de garantir a produção de borracha para fins da indústria da guerra. (CONASS, 2011)
  • Criação do Ministério da Saúde

    Com a criação do Ministério da Saúde se evidenciou a importância da saúde publica. Porém na partilha do Ministério da Educação e Saúde o setor saúde ficou com menor parte dos impostos. (CONASS, 2011)
  • Departamento Nacional de Endemias Rurais (DNERu)

    Departamento Nacional de Endemias Rurais (DNERu), que tinha como função o controle dos serviços de combate as enfermidades endêmicas. (CONASS, 2011)
  • Fundação do Ministério da Saúde

    Serviço Especial de Saúde Pública (SESP). (CONASS, 2011)
  • 3º Conferencia da Saúde

    Expansão da assistência médica previdenciária e Criação do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS). (CONASS, 2011)
  • Golpe militar e Aumento da dívida externa

    A crise econômica se agrava, e acrise politica culminou no golpe militar de 64 que foi marcado por uma regime ditatorial, atos institucionais e por outros decretos presidenciais de cunho arbitrário que alteraram a Constituição Federal no que diz respeito aos direitos de cidadania, informação, organização social e política. O sistema previdenciário vigente se tornou deficitário. (CONASS, 2011)
  • Unificação do Instituto de Administração Financeira da Previdência e Assistência Social (Iapas) e Instituto Nacional de Previdência Social (INPS)

    Intervenção do estado por conta da situação financeira. (CONASS, 2011)
  • Mudanças propostas pelo Ministério da Saúde

    Ministério da saúde começa a formar a política nacional da saúde e Unificação do modelo sanitarista e curativo. (CONASS, 2011)
  • Criação do Central de Medicamentos (CEME)

    Criado a Central de Medicamentos (CEME), incentivando a competitividade dos laboratórios nacionais.
  • Lançamento do 1º e 2º Plano Nacional de Desenvolvimento (PND).

    Plano Nacional de Desenvolvimento (PND), que se baseou na aliança entre o governo e a iniciativa privada.
    A primeira medida foi a criação do próprio Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS).
    II Plano Nacional de Desenvolvimento (PND), fez a criação do Conselho de Desenvolvimento Social (CDS)
    A elaboração do Plano de Pronta Ação (PPA) que objetivou a universalização da atenção de urgência; e o Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Social (FAS).
  • Aumento na cobertura previdenciária

    Estendeu-se aos trabalhadores rurais, as empregadas domésticas e aos trabalhadores autônomos. (CONASS, 2011)
  • Criação do sistema nacional de saúde

    A lei 6.229, tentativa de organizar as atividades do setor saúde congregando os serviços públicos e privados. (CONASS, 2011)
  • Criação do Programa de Interiorização de Ações de Saúde e Saneamento (PIASS)

    Neste momento em 1976 Programa de Interiorização de Ações de Saúde e Saneamento (PIASS), teve inicio somente na região Nordeste. (CONASS, 2011)
  • Criação do Sistema de Previdência e Assistência Social (SIMPAS).

    Criação do Sistema de Previdência e Assistência Social (SIMPAS), vinculando-se a ele o Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS). (CONASS, 2011)
  • Criação da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (DATAPREV)

    Instituição de controle das contas hospitalares apresentadas pelos hospitais contratados. (CONASS, 2011)
  • Ampliação do Programa de Interiorização de Ações de Saúde e Saneamento (PIASS)

    Em 1979 o Programa de Interiorização de Ações de Saúde e Saneamento (PIASS) foi ampliado para todo o BRASIL. (CONASS, 2011)
  • Enfraquecimento da ditadura e aumento do módulo sanitário.

    Transição democrática no país. (CONASS, 2011)
  • Proposta da reforma sanitária

    Reestruturação do setor da saúde. (CONASS, 2011)
  • Prev saúde para o pacote de previdência.

    Serviu como base para racionalizar as despesas e controlar gastos públicos, integrar e unificar os serviços de saúde pública. (CONASS, 2011)
  • Programa de Ações Integradas da Saúde (PAIS)

    Programa preventivo. (CONASS, 2011)
  • AIS transforma-se em politica nacional

    Estratégia para decentralização da saúde. (CONASS, 2011)
  • Implementação da Programação Orçamentária Integrada de Saúde (POI)

    Implementação da Programação Orçamentária Integrada de Saúde e a inversão da dotação orçamentária em favor do setor pública. (CONASS, 2011)
  • 8º Conferência Nacional da Saúde.

    Reforma sanitária.
    Abertura de espaços para participação popular. (CONASS, 2011)
  • Criação do Sistema Unificado e Decentralizado de Saúde (SUDS)

    Criação do Sistema Unificado e Decentralizado de Saúde (SUDS) o objetivo era contribuir para consolidação e desenvolvimento qualitativo das Ações Integradas de Saúde (AIs). (CONASS, 2011)
  • Criação do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS)

    Criação do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS), a finalidade era de lutar pela autonímia dos municípios. (CONASS, 2011)
  • Lei Orgânica da Saúde nº 8080 e nº 8142 e Construção do Sistema Único de Saúde (SUS).

    Nessas leis foram consagrados os princípios fundamentais já incluídos na constituição brasileira. (CONASS, 2011)
  • Referências

    1) BRASIL. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Evolução do Sistema de Saúde
    Brasileiro. In ______. Legislação Estruturante do SUS. Brasília: CONASS, 2011, p.
    11-63.
    2) VERDI, M.; COELHO, E. B. S. Do higienismo ao SUS: a evolução histórica das
    políticas de saúde no Brasil. In:_____. Atenção primária de saúde e a saúde coletiva.
    S/d, 32-69.