Do Programa à Estratégia Saúde da Família

Timeline created by cristianeparente
  • Reforma Carlos Chagas

    Reforma Carlos Chagas
    Primeiros cuidados primários acontecem com a reforma Carlos Chagas, em 1921 -> Criação de postos de profilaxia rural para combate a endemias e epidemias
  • Modelos de saúde centralizados

    Modelos de saúde centralizados
    Neste período, entre as décadas de 30 e 80, os modelos de saúde eram centralizados nos planos de Seguro Social, que mantendo a desigualdade e o acesso seletivo, faziam dos assalariados e de trabalhadores dos serviços públicos seus beneficiários.
    A oferta de ações era voltada ao controle de grandes endemias.
    O pensamento que marcava a época era uma medicina pobre para pobres, portanto, uma medicina assistencialista e curativa.
  • Cuidados primários, constituinte, SUS

    Cuidados primários, constituinte, SUS
    Na década de 80 começam as primeiras experiências de organização dos cuidados primários em todo o país.
    Movimentos sociais e parte dos profissionais de saúde conseguem inserir na Constituição Federal a saúde como um direito de todos. Nasce o SUS.
  • PACS

    PACS
    Tem início o Programa Agentes Comunitários da Saúde
  • PSF

    PSF
    Tem início o Programa Saúde da Família, visando a reorientação do modelo assistencial brasileiro, com prática centrada na assistência hospitalar, baixa resolutividade...
  • PAB

    PAB
    Criação do Piso da Atenção Básica e uma nova forma de financiamento da atenção básica, transferido do Fundo Nacional de Saúde aos municípios de forma regular e automática, que foi um divisor de águas e ajudou a manter o Programa Saúde da Família,
  • Manual para Organização da Atenção Básica no SUS

    Manual para Organização da Atenção Básica no SUS
    PORTARIA Nº 3.925, DE 13 DE NOVEMBRO DE 1998 aprova Manual para Organização da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde.
  • PNAB

    PNAB
    Grupo de trabalho no Ministério da Saúde produz a Política Nacional de Atenção Básica. Neste momento, o quadro/ contexto era favorável e havia vários sanitaristas liderando esse grupo.
  • DO PSF ao ESF

    DO PSF ao ESF
    O Programa Saúde da Família passa a ser Estratégia Saúde da Família, marco de uma nova proposta da Atenção Primária à Saúde e parte de uma estratégia governamental para reestruturar o modelo assistencial do SUS.
    O período era mais conturbado, estava havendo a reforma ministerial e os agentes comunitários de saúde ainda não tinham a profissão regulamentada até meados deste ano.
  • PNPIC

    PNPIC
    Implantação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares – PNPICs (Portaria 971), que integra algumas terapias ao SUS (Sistema Único de Saúde), permitindo o acesso por toda a população de forma gratuita e integral. São elas: Termalismo e Crenoterapia, Medicina Antroposófica, Fitoterapia e Plantas Medicinais, Homeopatia e Medicina Tradicional Chinesa.
  • NASF

    NASF
    Ministério da Saúde cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs) pela Portaria nº 154, de 24 de janeiro de 2008, com o objetivo de aumentar a abrangência das ações de atenção básica à saúde.
  • PNAB (Revisão)

    Portaria nº de 21 outubro de 2011 aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde (PACS).
    "A Atenção Básica caracteriza-se por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação e a manutenção da saúde."
  • Mais Médicos

    Mais Médicos
    Criação do Programa Mais Médicos, cujo objetivo era suprir a carência de médicos nos municípios do interior e nas periferias das grandes cidades do Brasil.
  • PNAB (Revisão)

    2ª revisão da PNAB - Foi questionada por movimentos sociais, pesquisadores, trabalhadores do SUS... por causa do momento conturbado, a instabilidade política, econômica e social do Brasil. Também havia críticas às propostas, mas ela foi revista mesmo assim.
  • Créditos

    Cristiane Parente e Sarah Buogo
    Fonte:
    Almeida ER, Sousa ANA, Brandão CC, Carvalho FFB, Tavares G, Silva KC. Política Nacional de Atenção
    Básica no Brasil: uma análise do processo de revisão (2015–2017). Rev Panam Salud Publica. 2018;42:e180.
    https://doi.org/10.26633/RPSP.2018.180