Taxonocorporativa

Taxonomias (CI e Biblioteconomia)

  • VICKERY

    Instrumento para organizar o conjunto de entidades de um universo(domínio).
  • DAHLBERG

    A taxonomia possui relação gênero-espécie entre os termos, como sendo aquela que aparece "[. . .] Entre dois conceitos que têm idênticas características, sendo, porém, que uma em relação à outra, apresenta uma característica adicional, de modo que surge entre eles uma hierarquia"
  • VICKERY

    Primeiro a definir a taxonomia como instrumento para organizar o conjunto de entidades de um universo (domínio).
    “As taxonomias científicas surgidas no âmbito da botânica, da zoologia e da paleontologia, são peças-chave no trabalho contemporâneo de investigadores das diferentes ciências naturais e sociais."
  • GUARINO

    A taxonomia é a espinha dorsal de uma ontologia.
  • ADAMS

    “[...] Taxonomias organizam e criam significados para os relacionamentos entre coisas ou ideias.”
  • GRAEF

    A taxonomia é [...] Uma estrutura que provê uma maneira de classificar coisas através de uma série de grupos hierárquicos para facilitar sua identificação, estudo ou localização. A estrutura taxonômica consiste em duas partes: estrutura e aplicações, onde: - estrutura consiste em categorias ou termos e os seus relacionamentos; e aplicações são ferramentas de navegação que ajudam usuários a encontrar as informações.
  • THULASI, ET AL.

    Define taxonomia como sendo um modo sistemático de organizar o conhecimento, que provê uma estrutura hierárquica dos termos do conceito (categorias e subcategorias)que ajudam no desenvolvimento de uma língua comum (vocabulário) para a organização e compartilhamento do conhecimento.
  • EDOLS

    É nos ambientes digitais da atualidade que o aparecimento e uso das taxonomias se relacionam com as formas automatizadas de criação da informação, tornando as taxonomias um foco de estudos, principalmente na Ciência da Informação.
  • EDOLS

    As taxonomias incluem elementos que as diferenciam da classificação e dos tradicionais tesauros, tais como: estrutura de suporte, conteúdo e aplicação; são criadas através da mesclagem e racionalização de diferentes tesauros e índices; são personalizadas para refletir linguagem, cultura e objetivos de um recurso em particular; são frequentemente criadas usando-se da combinação de esforços humanos e softwares especializados; nas intranets, podem incluir recursos internos.
  • CONWAY, ET. AL.

    A taxonomia é desenvolvida para provera uma instituição ou grupo uma estrutura comum de conceitos e relações entre esses conceitos, para estruturar os elementos léxicos da linguagem, produzindo uma rede semântica comum. [...] Permite a elaboração deum vocabulário controlado para recuperar a informação, criar metadados, além de fornecer esquemas que orientam estruturas e leiaute de página da web.
  • GILCHRIST

    As taxonomias usam uma combinação de classificação e técnicas de tesauros, isto é, relações um pouco mais aprimoradas entre os termos, buscando o desenvolvimento de categorias para facilitara inserção e recuperação da informação.
  • DACONTA, OBRST E SMITH

    Definem taxonomia como hierarquia semântica em que a entidade de informação está relacionada pela subclassificação de relação ou a subclasse de relação, podendo distinguir entre taxonomia forte ou fraca.
  • MARTINEZ ET. AL.

    “A taxonomia, em um sentido amplo, é a criação da estrutura (ordem) e dos rótulos (nomes) que ajudam a localizar a informação relevante. Em um sentido mais específico, é o ordenamento e rotulação de metadados, que permite organizar sistematicamente a informação primária”.
  • TERRA

    Taxonomia é um sistema utilizado para classificar e facilitar o acesso à informação. Seu objetivo é representar conceitos através de termos; melhorar a comunicação entre especialistas e outros públicos; propor formas de controle da diversificação e oferecer um mapa do processo de conhecimento. É, portanto, um vocabulário controlado de uma determinada área do conhecimento e um instrumento que permite alocar, recuperar e comunicar informações dentro de um sistema.
  • TERRA ET. AL.

    As taxonomias são definidas como “elementos estruturantes, estratégicos e centrais para negócios baseados em informação e conhecimento[...] Para classificar e facilitar o acesso à informação.”
  • TERRA ET. AL.

    Objetivo "Representar conceitos através de termos, agilizar a comunicação entre especialistas e outros públicos; encontrar o consenso; propor formas de controle da diversidade de significação e oferecer um mapa de área que servirá como guia em processo de conhecimento"
    “Um vocabulário controlado de uma determinada área do conhecimento, e, acima de tudo, um instrumento ou elemento de estrutura que permite alocar, recuperar e comunicar informações dentro de um sistema sob uma premissa lógica”.
  • ANSI/NISO Z39.19

    “Um tipo de vocabulário controlado consistindo de termos preferenciais, ou ainda uma coleção de termos de vocabulário controlado organizados em uma estrutura hierárquica. Cada termo em uma taxonomia está em uma ou mais relações do tipo pai/filho (geral/ específico) em relação a outro termo desta mesma taxonomia”.
  • GOMES, MOTTA E CAMPOS

    Taxonomia é, por definição, classificação, sistemática. Ali as classes se apresentam segundo uma ordem lógica, apoiada em princípios.
  • CAMPOS

    As taxonomias atualmente são estruturas classificatórias que têm por finalidade servir de instrumento para a organização e recuperação de informação [...]. Estão sendo vistas como meios de acesso atuando como mapas conceituais dos tópicos explorados em um serviço de recuperação.
    “A taxonomia ou taxionomia surgiu como ciência das leis da classificação de formas vivas e, por extensão, ciência das leis da classificação”.
  • CAMPOS e GOMES

    Taxonomia é, por definição, classificação sistemática, onde as classes se apresentam segundo uma ordem lógica.”
  • NOVO

    O conceito de taxonomia não emerge de repente como uma fórmula para solucionar problemas de representar o conhecimento de um dado domínio. É resultado de um longo processo histórico que se estendeu através de estudos e investigações que culminaram numa construção teórica. Esta evolução não foi linear tampouco ocorreu em um mesmo momento histórico, pois um único modelo não conseguiria responder de imediato a questões tão particulares e complexas encontradas nas diversas áreas do conhecimento.
  • BAYLEY

    “afirma que, no atual contexto, as taxonomias atuam como estruturas classificatórias que têm por finalidade servir de instrumento para a organização e recuperação de informação em empresas e instituições.”
  • CAMPOS E GOMES

    A taxonomia tem por finalidade classificar uma informação, de uma forma que seja fácil o acesso a ela, melhorando a organização da informação em um ambiente, aspirando a rápida recuperação e a comunicação entre os usuários do sistema.
  • SILVA, SOUZA E ALMEIDA

    “Essa nova visão quanto à taxonomia veio estabelecer o que já estava há tempos em discussão na área de Ciência da Informação: [...] As similaridades estão principalmente na forma de elaboração da estrutura desses instrumentos, que demandam a organização de conceitos em processos que incluem categorização e classificação de conceitos, definição das relações entre esses conceitos e tratamento da terminologia empregada nos conceitos e relações da estrutura”.
  • AQUINO, CARLAN e BRASCHER

    “As taxonomias são estruturas classificatórias para organizar as
    informações de uma determinada instituição, num dado contexto.
    Nesse sentido, são diferentes, tendo em vista que refletem o tipo
    de organização e de informação da instituição que representam. “
  • CURRÁS

    Taxonomia: Define como uma linguagem controlada uma lista organizada de palavras e frases, ou sistema de notação que se
    usam para iniciar um processo de indexação e recuperação de
    informação.
  • AGANETTE

    A taxonomia é a construção sistemática e à ordenação da informação a partir de sua estrutura hierárquica de subordinação de assuntos
  • NOVO

    “As taxonomias organizam a informação e representam o
    conhecimento através de relações hierárquicas e partitivas
    dos conceitos extraídos dos domínios, visando otimizar a
    recuperação da informação de acordo com as necessidades de
    ambientes específicos.”
  • VITAL E CAFÉ

    Taxonomias são mais indicadas para organizar e representar informações e/ou conhecimento dentro de ambientes específicos, como, por exemplo, portais e intranets, fazendo com que a recuperação e a própria publicação dos materiais sejam consistentes e uniformes em toda a organização, buscando um consenso terminológico.
  • MACULAN, LIMA e PENIDO

    “A taxonomia pode ser considerada um tipo de sistema de
    classificação… As taxonomias geralmente não costumam
    acomodar códigos, mas podem facilmente agregar metadados.
    Na ciência da informação, uma taxonomia é um vocabulário
    controlado, pois cada termo nas classes é considerado com
    cuidado, excluindo-se as ambigüidades e fazendo-se a escolha do termo mais específico.”
  • VITAL e CAFé

    “Taxonomias estão voltadas para a organização das informações em
    ambientes específicos, visando à recuperação eficaz e, para isso,
    estabelecendo parâmetros em todo o ciclo de produção da informação, onde profissionais distribuídos por espaços físicos distintos participam do processo de criação do conhecimento de forma organizada.”
  • CAMPOS e GOMES

    As taxonomias têm por finalidade servir de mapa navegacional para uma dada tipologia de documentos/informação, e necessitam de uma estrutura classificatória que expresse a natureza dos documentos agregados.
  • CAVALCANTE e BRÄSCHER

    “...ao princípio da categorização, o qual define a taxonomia como
    instrumento dedicado à classificação de elementos a partir de características comuns…”. Neste sentido, as taxonomias desempenham papel fundamental ao orientar a navegação do
    usuário, organizando informações e links de forma lógica por meio de categorias dispostas em estruturas hierárquicas.”
  • STEIMER e LUZ

    “[...] o desenvolvimento tecnológico modificou-se com o tempo, partindo de ferramentas como vocabulários controlados até a
    adaptação deste tipo de sistema para o mundo digital, através da criação de taxonomias facetadas, tendo hyperlinks como
    principal ferramenta.”
  • MAIA, LIMA e MACULAN

    “[...] constatam algumas classificações das relações semânticas sob o ponto de vista de diferentes autores [...] Percebemos o uso da taxonomia para classificar e evitar ambiguidades nas relações semânticas na língua portuguesa.”
  • LOPES, AGANETTE e MACULAN

    “As taxonomias são consideradas formas de organização e
    representação do conhecimento que buscam organizar a produção
    intelectual humana.”
  • TUCKER ET. AL.

    “[...] relata um projeto de design de taxonomia envolvendo alunos de
    pós-graduação em Ciência da Informação, no qual o alvo foi
    desenvolver uma taxonomia que refletisse a atual estrutura acadêmica departamental. O resultado foi a mais abrangente taxonomia de disciplinas acadêmicas, atualmente disponíveis.”
  • LOPES

    “Na Ciência da Informação, as taxonomias são um tipo de
    sistema de organização do conhecimento (SOC) e são
    estruturadas em níveis diferenciados de subordinação, a
    partir de um conjunto de relações hierárquicas e, em geral,
    sem uma definição explícita de seus rótulos.”
  • ABUKHADER

    “[...] cita a relação da gestão do conhecimento e a taxonomia para
    modelar e categorizar o conhecimento através das tarefas
    dos bibliotecários.”
  • ARAÚJO e PINTO,

    “[...] ao nomear os elementos, podemos não somente compreendê-los, do ponto de vista de suas afinidades, porém, também, favorecer
    a organização do conhecimento registrado, bem como o acesso e a recuperação da informação, tanto em contextos analógicos como digitais.”
  • LOPES, AGANETTE e MACULAN

    A taxonomia é um modo de organizar, classificar e agrupar coisas, por meio de atributos específicos, em seguida, atribuir nomes a esses grupos de coisas.
  • LIMA

    “Em decorrência das mutações da contemporaneidade, o conceito de taxonomia sofreu modificações e tem sido aplicado de forma mais abrangente em meio digital, de modo a estruturas de um domínio e rótulos para metadados que permitem organizar
    sistematicamente itens de informação, auxiliando na recuperação de informação.”