Evolução dos Microprocessadores

  • Intel 4004

    Intel 4004
    A Intel lança o primeiro chip da história, o 4004, que reunia 60 mil transístores e realizava 60 mil cálculos por segundo. O poder de processamento é muitas vezes superior ao do Eniac, o primeiro computador.
    As memórias de programas e dados eram separadas, 1K de memória de dados em 12 bit PC e 4K de memória de programa (na forma de quatro stacks).
  • Intel 8008

    Intel 8008
    A segunda geração de chips, a 8008, é apresentada ao mercado. Tem 3500 transístores e uma pista de dados de 8 bits.
    Com 108 KHz, o primeiro microprocessador de 8 bits que acessava 1 KB de memória. O processador foi originalmente desenvolvido pela Computer Terminal Corporation (mais tarde chamada DataPoint).
  • Intel 8080

    Intel 8080
    O 8080 possuía um contador de programa de 16 bits o que resultava em uma capacidade de endereçamento de memória de 64 kbytes mais 512 portas de entrada/saída, tinha 7 registadores de uso geral de 8 bits cada, instruções lógicas e aritméticas com modos de endereçamento direto, indireto e imediato, trabalhando a um clock inicial de 2 MHz. Contando com 6000 transístores em tecnologia LSI NMOS de 6 micros, sendo disponível em encapsulamento plástico ou cerâmico de 40 pinos (DIP).
  • Intel 8086

    Intel 8086
    O 8086 foi o primeiro chip de 16 bits. Era tão poderoso para a época que a IBM preferiu encomendar uma versão com menor poder de processamento para equipar o seu PC-XT.
    O barramento de endereços é de 20 bits, ou seja o 8086 consegue endereçar 1 Mb de posições de memória. Cada uma destas posições de memória é ocupada por um byte.
  • Intel 80286

    Intel 80286
    O microprocessador 80286, com 134 mil transístores, pista de dados de 16 bits e bus de 24 bits, tornou possível usar até 16 Mb de RAM. Foi o primeiro multi tarefas sendo também base de vários clones, cópias do PC produzidos na época. O 80286 trouxe, além da velocidade, muitos avanços sobre o 8088, podemos destacar:
    A utilização de palavras binárias de 16 bits
    Modos de operação (Modo real e protegido)
    Acesso a até 16 MB de memória
    Multitarefa
    Memória virtual em disco
    Memória protegida
  • Intel 80386

    Intel 80386
    O 80386, primeiro microprocessador de 32 bits para microcomputadores chega ao mercado. Tem capacidade para até 4 Gb de RAM. Três anos depois surge o 386 SX. Este tinha barramento de 16 bits e era mais barato que o anterior. Pela primeira vez, o processador foi capaz de utilizar eficientemente o modo protegido, capacidades de memória virtual em disco e multitarefas, ainda que os sistemas operacionais da época não aproveitassem plenamente esses recursos.
  • Intel 80486

    Intel 80486
    O final da década de 80 foi marcada com a chegada do 80486. Este microprocessador reuniu 1,2 milhões de transistores e deu um passo à frente, integrando o co-processador matemático, que até então era vendido separado, e ganhou uma memória interna (cache). Já era um microprocessador de 32 bits por inteiro. Do ponto de vista do software, o conjunto de instruções da família 486 é similar ao do seu predecessor, com a adição de umas poucas instruções extras.
  • Intel Pentium

    Intel Pentium
    O Pentium é um maiores sucessos da Intel. Com 3,1 milhões de transístores, é um microprocessador de 32 bits e bus de 64 bits. A versão 60 MHz oferecia cinco vezes maior do que o processador Intel 486 DX de 33 MHz.
    Os processadores Pentium ofereciam o dobro da performance de um 486 por ciclo de clock. Por esse motivo, os 486 de alta performance da Intel (100 MHz) eram apenas quase tão rápidos quanto os Pentium de primeira geração (60 MHz).
  • Intel Pentium Pro

    Intel Pentium Pro
    O microprocessador Pentium Pro tem 5,5 milhões de transistores. É capaz de processar imagens 3D, videoconferências e outras tarefas até então confiadas a supercomputadores. Possuía uma arquitetura externa de 64 bits e capacidade de processar 3,1 milhões de instruções por segundo.
    Além disso, foi o primeiro processador com cache L2 integrado, operando à mesma frequência do processador, que teve versões de 166, 180 e 200 MHz.
  • Intel Pentium II

    Intel Pentium II
    O Pentium II, com 7,5 milhões de transistores e tecnologia MMX, aumenta o desempenho de aplicações multimídia, No formato de um cartucho de videojogo, é conectado à placa-mãe através de um único conector, no lugar de pinos. Com o cache L2 na placa-mãe, o clock de comunicação era a mesma do barramento da placa-mãe, ou seja, 66.8 MHz. A solução foi implementar o cache L2 no encapsulamento do processador, mas não no núcleo.
  • Intel Pentium III

    Intel Pentium III
    Pentium III, equipado com o Processador Serial Number (número de série que identifica o usuário). O PSN não é aceito pela comunidade Internet. A primeira versão era muito parecida com o Pentium II que usava um processo de fabricação de 250 nm, utilizava o Slot 1 mas tinha instruções SSE incluídas. Havia sido melhorado o seu controlador de cache L1, o que aumentava um pouco o desempenho. Os primeiros modelos tinham frequências de 450 e 500 MHz.