Transformação da assistência em saúde mental no mundo e no Brasil

Timeline created by letsi
In History
  • Reforma psiquiátrica/Segunda Guerra Mundial (passou-se a não admitir mais atitudes que aconteciam dentro das instituições) - Herman Simon

    Reforma psiquiátrica/Segunda Guerra Mundial (passou-se a não admitir mais atitudes que aconteciam dentro das instituições) - Herman Simon
    O precursor na colaboração do repensar sobre a lógica da psiquiatria tradicional, grande influência para a Terapia Ocupacional, pois através de uma Terapêutica Ativa, estimulava a responsabilidade do paciente, com o objetivo de compreender o louco e o espaço do hospital, trazendo a atividade como reguladora e promotora da vida e uma crítica contra a ociosidade, apontando o ambiente institucional como desfavorável.
  • Movimentos pós 2ª Guerra Mundial - C.T

    Movimentos pós 2ª Guerra Mundial - C.T
    Comunidade Terapêutica (C.T), Inglaterra - Maxwell Jones
    Termo consagrado em 1959, critica a hierarquia social e abuso de autoridade pelos médicos que bloquearia diálogos com pacientes e contato mais próximo com a comunidade, defende o ambiente democrático de mobilidade social, onde todos pudessem ser responsáveis pela instituição e propõe a transformação do espaço asilar em espaço terapêutico.
  • Psicoterapia institucional (França)

    Psicoterapia institucional (França)
    É nomeada em 1952 a partir do trabalho de François Tosquelle, com forte influência Marxista, buscava reforma terapêutica a partir do desenvolvimento de novas técnicas e por novas relações entre os doentes e os que tratam dele (assim como a C.T). Primeira noção de institucionalização junto com Guattari, um momento de aproximação entre a prática hospitalar e a psicanálise. CLINICA LA BORDE, 1954 - rejeita por completo os moldes e a forma de tratamento psiquiátricos tradicionais.
  • Frantz Fanon - Racismo estrutural (Tunísia)

    Frantz Fanon - Racismo estrutural (Tunísia)
    Psiquiatra que atuava principalmente na compreensão da relação entre saúde mental e racismo. Para ele, o racismo e outras formas de discriminação produzem sofrimento psíquico e podem levar ou favorecer a piora de quadros pré-existentes.
    Em 1954, no Hospital Psiquiátrico de Blinda-Joinville desconstrói a lógica insititucional, reorganizando os setores a partir da severidade dos casos.
    Sua proposta é o modelo de clínica ''portas abertas'' e o inaugura na Tunísia.
  • Psiquiatria preventiva (EUA) - Gerald Caplan

    Psiquiatria preventiva (EUA) - Gerald Caplan
    Após decreto assinado pelo presidente Kennedy, tem como objetivos a redução da doença mental nas comunidades, promover a saúde mental através da prevenção e detecção precoce.
    Trabalho divido em: prevenção primária (programas para reduzir os transtornos mentais na comunidade), prevenção secundária (programa para reduzir a duração dos transtornos), prevenção terciária (programas para reduzir a deterioração resultante dos transtornos mentais).
  • Psiquiatria de Setor (França) - Lucien Bonnafé

    Passou a ser política oficial nos anos 60. Ele defendia a não realização da função terapêutica em uma instituição alienante.
    Tratamento em meio social, comunidade. A passagem pelo hospital seria apenas uma das fases do tratamento.
    Hospital divido em setores correspondentes a regiões da comunidade, mantendo hábitos e costumes, que se manteriam ate mesmo após a saída do hospital.
    Segundo Amarante (1995, p.37) começou enquanto movimento, antes mesmo das experiencias da Psicoterapia Institucional.
  • Antipsiquiatria (Inglaterra) - Ronald Laing e David Cooper; Movimento Contracultura

    Antipsiquiatria (Inglaterra) - Ronald Laing e David Cooper; Movimento Contracultura
    Pensa na loucura como fato social, tentando romper o modelo assistencial que tem como principal condutor o saber medico. Está unido a movimentos que buscam desintegrar valores da cultura burguesa.
    *Laing: buscava compreender a lógica por trás dos sintomas ditos irracionais.
    *Cooper: acreditava que a maldade e a psicose eram produtos da sociedade e a sua solução seria através de uma revolução.
    Conceito de desinstitucionalização como desconstrução e não apenas desospitalização.
  • Psiquiatria democrática (Itália) - Franco Basaglia

    Psiquiatria democrática (Itália) - Franco Basaglia
    Movimento político que analisa a sociedade e sua forma de se relacionar com o sofrimento e a diferença. Sua proposta é obter um redimensionamento da loucura, criando condições que permitissem que o momento de sofrimento existencial e social se modificasse ao poder ganhar voz.
    Propõe uma desmontagem da relação médico/louco em busca de adaptação social, permitindo troca de experiencias singulares.
    Não reduzia o ser à doença, mas o reinseria na comunidade e nas relações com os técnicos de saúde.
  • Psiquiatria democrática (Itállia) - Franco Rotelli

    Psiquiatria democrática (Itállia) - Franco Rotelli
    Um dos principais colaboradores de Basaglia, não se tratava apenas de humanizar a assistência psiquiátrica, mas realizar uma crítica radical à neutralidade da ciência. Ele aponta aceitar o desafio da complexidade e multiplicidade da existência, não reduzindo o sujeito à doença, mas reinscrevê-lo no corpo social, ampliando o conceito de desinstituicionalização. O objetivo deles não era negar a instituição, mas eliminar. Foi o primeiro ato de rompimento com a instituição como ordenação social.
  • Reforma brasileira - os debates sobre a desinstitucionalização psiquiátrica se iniciaram devido às inquietações de vários profissionais que trabalhavam na área da psiquiatria, resultando no relevante Movimento dos Trabalhadores em Saúde Mental, o MTSM.

    Reforma brasileira - os debates sobre a desinstitucionalização psiquiátrica se iniciaram devido às inquietações de vários profissionais que trabalhavam na área da psiquiatria, resultando no relevante Movimento dos Trabalhadores em Saúde Mental, o MTSM.
    Propõem uma série de modificações políticas, econômicas e sociais favoreceram o estabelecimento dessas discussões no espaço público. Começa o debate de Paradigma Psiquiátrico X Paradigma Psicossocial. A proposta da atenção psicossocial visa um projeto terapêutico flexível e claro, no qual a equipe e os usuários participem efetivamente nos projetos terapêuticos buscando a reintegração social para que o sujeito amplie os seus conhecimentos acerca dos seus problemas e também de sua autonomia.
  • Precursores da reforma psiquiátrica brasileira

    Precursores da reforma psiquiátrica brasileira
    Eles também são nomes muito importantes para a profissão Terapia Ocupacional nesse contexto.
    Osório César - Era crítico de arte e psiquiatra no Hospital do Juqueri em São Paulo, seu interesse era pesquisar a estética dos alienados, criou a Escola Livre de Artes do Juqueri com a intenção de abrir a oportunidade para os internos aprenderem um ofício para que pudessem vir a se sustentar fora do asilo. Citamos ainda Nise da Silveira e Luís Cerqueira.
  • Period: to

    Precursores da reforma psiquiátrica brasileira (pt2)/Marcos históricos

    Nise da Silveira - procurava criar um clima de liberdade, sem coação, no qual, por meio de diversas atividades, os sintomas pudessem encontrar oportunidade para sua expressão.
    Luís Cerqueira - Pioneiro da desospitalização psiquiátrica, criou, como Coordenador de Saúde Mental do Estado de São Paulo, o Centro de Atenção Diária.
    1970 - Congresso Brasileiro de Psiquiatria (foco na comunidade
    terapêutica).
    1978 - Surgimento do Movimento dos Trabalhadores de Saúde
    Mental MTSM.
  • Period: to

    Trieste

    Trieste é uma cidade localizada no norte da Itália e que foi marcada pelo trabalho de Basaglia e sua equipe e pelo movimento da psiquiatria democrática. A partir de 1970 Basaglia foi nomeado diretor do Hospital Provincial de Trieste e iniciou o seu processo de fechamento. No ano de 1973 a Organização Mundial da Saúde credenciou o Serviço Psiquiátrico de Trieste como principal referência mundial para uma reformulação da assistência em saúde mental.
  • Period: to

    Trieste - Lei Basaglia

    Em 1977 a equipe anuncia o fechamento do hospital psiquiátrico
    tomando ao pé da letra a força prática de afirmação dos direitos dos loucos. Em maio de 1978, o Parlamento italiano aprova a lei n º 108, que constituia:
    *proibição da construções de novos hospitais
    *determinação do esvaziamento dos hospitais psiquiátricos
    *constituição de serviços territoriais responsáveis pela assistência
    *abolição do estatuto de periculosidade social do doente mental e da tutela jurídica.
  • Alguns marcos históricos brasileiros

    Alguns marcos históricos brasileiros
    1987: Primeira Conferência Nacional de Saúde Mental na cidade do Rio de Janeiro.
    *II Congresso Nacional do Movimento dos Trabalhadores, se institui o dia 18 de maio como Dia Nacional da Luta Antimanicomial.
    *2001 Aprovação da Lei nº 10 216 Lei da Reforma Psiquiátrica
    brasileira Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas
    portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo
    assistencial em saúde mental
    *Portaria Nº 3 088 DE 23 de dezembro de 2011 Institui a Rede de
    Atenção Psicossocial.