As Origens

  • 270,000 BCE

    Origem do ser humano

    Origem do ser humano
    Estudiosos e defensores da teoria evolucionista pregam que, em dado momento da evolução, os seres humanos e os macacos tiveram um ancestral em comum. Deste ancestral evoluíram dois grupos diferentes: um deles gerou o macaco e o outro gerou os seres humanos.
  • 270,000 BCE

    origem da alquimia

    origem da alquimia
    Alquimia foi e é uma prática voltada às transformações da matéria que alia diferentes ciências, como a Química, Física, Astrologia, Filosofia, Arte, Metalurgia, Medicina, Misticismo e Religião.A origem da alquimia é bastante incerta,já que existem relatos alquímicos em diversas civilizações antigas, como os egípcios, gregos, romanos, árabes, persas,mesopotâmios, hindus, chineses e japoneses. Todavia, considera-se genericamente que seu início ocorreu por volta do século III a.C., na Alexandria.
  • 270,000 BCE

    Período paleolítico

    Período paleolítico
    Paleolítico ou Idade da Pedra Lascada faz referência ao primeiro período da pré-história, que aconteceu há aproximadamente 2,5 milhões de anos a.C., em que o homem utilizava pedra lascada como principal arma de caça. Naquele período os homens eram nômades e caçadores-coletores, por isso precisavam estar sempre se deslocando para conseguir alimentos. Como eles não tinham ainda desenvolvido habilidade de criar suas próprias armas de caça, eles pegavam pedras pontudas e esfregavam-na no chão.
  • 270,000 BCE

    Período neolítico

    Período neolítico
    O último período da pré-história é o Neolítico, que também é chamado de Nova Pedra e de Pedra Polida, teve duração de 10 a 6 mil anos a. C. e terminou com o surgimento da escrita.
    Animais como cão, cabre etc. começaram a ser domesticados;
    O trabalho foi dividido entre os homens e as mulheres, caça e pesca, e plantando, colhendo e educando os filhos, respectivamente.
    Surge o comércio e o dinheiro, representado por sementes, que facilitava a troca de materiais;
  • 250,000 BCE

    Terra Primitiva 1

     Terra Primitiva 1
    Há cerca de 4,6 mil milhões de anos o Sistema Solar tinha-se acabado de formar a partir de um nuvem fria de gás que se encontrava na periferia da Via Láctea.Tal como os outros planetas, a Terra teve origem num adensamento de poeiras e gás, sendo no início grande e rodeada por uma atmosfera densa, rica em hélio, hidrogênio, metano e amoníaco.
  • 250,000 BCE

    terra primitiva 2

    terra primitiva 2
    Os gases predominantes na atmosfera da Terra primitiva não eram os mesmos de agora seriam principalmente a amônia, o metano, o hidrogênio e o vapor de água que teriam se originado das rochas fundidas – e das atividades vulcânicas.
  • 250,000 BCE

    terra primitiva 3

    terra primitiva 3
    A condensação do vapor de água originava chuvas que caiam sobre a crosta quente fazendo com que a água evaporasse rapidamente e nas condensações, novas tempestades que eram acompanhadas por inúmeros raios.
    A ausência de uma camada de ozônio perfeita formada criava radiações ultravioleta de alta intensidade.
  • 60,000 BCE

    Dialetos

    Dialetos
    Variedade regional de uma língua.
    Modo de falar restrito e próprio de uma comunidade linguística menor, pertencente a outra maior, inserida numa mesma língua.
    [Linguística] Toda variedade linguística que, embora possua particularidades específicas, não é considerada outra língua: dialeto caipira.
    [Por Extensão] Maneira própria de falar; linguajar.
  • 60,000 BCE

    Origem da física

    Origem da física
    A Física é uma ciência que surgiu a partir da observação dos fenômenos naturais. Essa área de estudo nasceu da necessidade do homem de conhecer melhor o mundo natural e as forças da natureza. Segundo a história, a física tem origem na Grécia Antiga. Lá, foram feitos os primeiros estudos sobre os fenômenos da natureza pelos chamados "filósofos naturais", ou pesquisadores interessados em racionalizar o mundo.
  • 40,000 BCE

    Arte Pré-Histórica

    Arte Pré-Histórica
    As pinturas rupestres podem ser consideradas uma das principais manifestações artísticas do período. Eram feitas pelos homens pré-históricos, principalmente, em paredes de cavernas. Estes usavam, geralmente, sangue de animais e carvão para elaborarem os desenhos. As pinturas representavam a vida cotidiana destes homens e mulheres como, por exemplo, cenas de caça, danças, relações sexuais e animais conhecidos.
  • 40,000 BCE

    A historia da Arte

    A historia da Arte
    A história da arte está relacionada à cultura dos mais variados povos existentes. Ela atravessa os tempos, criando e contando o passado e recriando o presente. A arte está presente a nossa volta e com ela compomos a história de uma sociedade. Cada objeto artístico apresenta uma finalidade. Desde a pré-história, o homem sempre criou elementos que o ajudassem a superar as suas necessidades e a vencer desafios.
  • 5000 BCE

    Arte na Mesopotâmia

    Arte na Mesopotâmia
    A arte mesopotâmica representa as diversas manifestações artísticas (pintura, escultura, arquitetura, artesanato, literatura, etc.) que foram desenvolvidas pela civilização mesopotâmica durante cerca de 4.000 anos.
    Eles habitavam as terras férteis do vale dos rios Tigre e Eufrates, territórios que hoje pertencem a Turquia e ao Iraque. Os principais povos mesopotâmicos foram: os sumérios, os acádios, os assírios, os caldeus e os babilônicos.
  • 4000 BCE

    IDADE DOS METAIS - Idade do Cobre

    IDADE DOS METAIS - Idade do Cobre
    Aconteceu por volta de 6 mil anos atrás. O homem começou a adquirir conhecimento de técnicas para derreter a moldar o cobre. Com isso, passou a utilizar moldes de pedra ou barro para colocar o cobre derretido e produzir ferramentas, tais como as agrícolas e de luta, como espadas e lanças. Quando esses objetos esfriavam, precisavam ainda ser modelados com o martelo.
  • 3000 BCE

    Arte no Egito

    Arte no Egito
    Características da arte egípcia, pintura, escultura, arquitetura, objetos em ouro, obras de arte. As artes no Egito Antigo estavam muito relacionadas com a vida religiosa. A maioria das estátuas, pinturas, monumentos e obras arquitetônicas estavam ligados, direta ou indiretamente, aos temas religiosos.
  • 3000 BCE

    IDADE DOS METAIS - Idade do Bronze

    IDADE DOS METAIS - Idade do Bronze
    Depois de alguns milhares de anos, o homem pré-histórico começou a produzir um metal mais resistente que o cobre: o bronze. Ele vem a partir da liga do cobre com o estanho e era matéria prima para a confecção de capacetes, martelos, lanças, machados, facas e outros objetos. Esse período aconteceu por volta de 4 mil anos atrás.
  • 2181 BCE

    Sistema de numeração Egípcio

    Sistema de numeração Egípcio
    Os egípcios da Antiguidade criaram um sistema muito interessante para escrever números, baseando em agrupamentos. Essa ideia de agrupar foi utilizada nos sistemas mais antigos de numeração.
  • 1980 BCE

    Possibilismo

    Possibilismo
    O possibilismo foi uma tendência introduzida no movimento socialista europeu que aceitava o princípio do reformismo considerando que se devia tentar obter apenas o que era possível,o que no seu entender não incluía uma revolução proletária.O conceito teve origem na França onde no seio do movimento socialista foi defendido por Paul Brousse,Benoît Malon e outros. O surgimento do possibilismo e de uma facção que defendia a via reformista levou à cisão do Partido dos Trabalhadores da França em 1882.
  • 1980 BCE

    Determinismo

    Determinismo
    A essa concepção deu-se o nome de Determinismo geográfico, em que o homem seria produto do meio, ou seja, as condições naturais é que determinam a vida em sociedade. O homem seria escravo do seu próprio espaço.
  • 1970 BCE

    Geografia critica

    Geografia critica
    A geografia crítica, é uma corrente que propõe romper com a ideia de neutralidade científica para fazer da geografia uma ciência apta a elaborar uma crítica radical à sociedade capitalista pelo estudo do espaço e das formas de apropriação da natureza. Nesse sentido, enfatiza a necessidade de engajamento político e defende a diminuição das disparidades sócio-econômicas e regionais.
    O principal ponto dela é o Marxismo e com sua principal critica que é voltada contra o capitalismo.
  • 1858 BCE

    Durkheim

    Durkheim
    Considerado por muitos como o grande fundador das Ciências Sociais, Émile Durkheim nasceu na França em 1858 e lá viveu até sua morte, em 1917. Diretamente influenciado pelo positivismo de Auguste Comte, dedicou sua trajetória intelectual a elaborar uma ciência que possibilitasse o entendimento dos comportamentos coletivos. Sua grande preocupação era explicar os elementos capazes de manter coesa a nova sociedade que ia se configurando após a Revolução Industrial e a Revolução Francesa.
  • 1830 BCE

    Sistema de numeração babilônico

    Sistema de numeração babilônico
    O sistema babilônico utiliza a base 60 para a formação de seus numerais.
    O sistema sexagesimal, também conhecido como sistema de numeração babilônico, necessita de 60 algarismos diferentes de 0 a 59. Para compor esses números eles usam a base 10 (utilizada no sistema de numeração decimal, o utilizado atualmente), para associar símbolos que correspondiam aos 60 “algarismos” necessários.
  • 1817 BCE

    Tabela Periódica

    Tabela Periódica
    A tabela periódica dos elementos químicos é conhecida como uma ótima fonte de informação quando se deseja saber características sobre os elementos: verificar quais são metais, quais os mais densos, os mais pesados ou reativos. Entretanto, a tabela periódica nem sempre foi assim, organizada e completa: dispor os elementos obedecendo as suas semelhanças já foi motivo de muita discussão e estudo científico,a tabela atual seja mais eficiente, sua formação é derivada de tantas outras mais primitivas.
  • 1801 BCE

    Positivismo

    Positivismo
    O positivismo defende a ideia de que o conhecimento científico é a única forma de conhecimento verdadeiro. De acordo com os positivistas somente pode-se afirmar que uma teoria é correta se ela foi comprovada através de métodos científicos válidos. Os positivistas não consideram os conhecimentos ligados as crenças, superstição ou qualquer outro que não possa ser comprovado cientificamente. Para eles, o progresso da humanidade depende exclusivamente dos avanços científicos.
  • 1798 BCE

    Lei dos três estados

    Lei dos três estados
    Teológico : Caracterizado por explicações sobrenaturais os homens buscavam divindades a fim de darem sentindo as suas práticas tribais ( primitivas )
    Metafísico: os fenômenos são explicados por meio de forças ocultas e/ou entidades abstratas. As abstrações personificadas substituem as vontades sobrenaturais.
    Positivo: o espírito humano renuncia a busca das causas primárias e dos fins últimos, subordinando os fenômenos a leis naturais experimentalmente demonstradas.
    data: nascimento de Comte
  • 1759 BCE

    Origem e expansao da lingua portuguesa no brasil

    Origem e expansao da lingua portuguesa no brasil
    No início da colonização portuguesa no Brasil , o tupi foi usado como língua geral na colônia, ao lado do português, principalmente graças aos padres jesuítas que haviam estudado e difundido a língua.
    Em 1757, a utilização do tupi foi proibida por uma Provisão Real. Tal medida foi possível porque, a essa altura, o tupi já estava sendo suplantado pelo português. Com a expulsão dos jesuítas em 1759, o português fixou-se definitivamente como o idioma do Brasil.
  • 1527 BCE

    Classicismo

    Classicismo
    A literatura classicista foi marcada pela presença de elementos da cultura clássica, com valorização do homem, da vida terrena. havia também uma busca de equilíbrio entre razão e emoção, fazendo com que o classicismo se firmasse como uma literatura que buscava o racionalismo. Entretanto, somente em 1572 ganhou notoriedade, com a publicação de “Os Lusíadas”, de Camões.
  • 1500 BCE

    IDADE DOS METAIS - idade do Ferro

    IDADE DOS METAIS - idade do Ferro
    Com o ferro, as armas ficaram mais resistentes e eficientes, independentemente de qual fosse a sua função. Os objetos de ferro tiveram grande utilidade na agricultura, foram criados o arado de metal, a enxada e outras ferramentas que facilitavam o trabalho no campo. Utensílios domésticos também foram criados, como potes, facas e panelas. Apesar de ser importante o ferro teve um processo de propagação bastante lento, pois as técnicas de manipulação da liga de ferro eram difíceis de aprender.
  • 1189 BCE

    Trovadorismo

    Trovadorismo
    A época do trovadorismo compreende desde o início da Língua portuguesa (português arcaico), provavelmente entre 1189 e 1418. O trovadorismo abrange a idade Média, o feudalismo (já em fase de decadência) e o teocentrismo (Deus é o centro do Universo). O principal autor do trovadorismo foi o Rei D. Dinis que viveu de 1261 à 1325, sendo que os escritores eram denominados “trovadores”, que escreviam suas poesias e depois a cantavam com ajuda de alguns instrumentos musicais (viola, lira ou harpa).
  • 1150 BCE

    Período Homérico

    Período Homérico
    O Período Homérico corresponde ao segundo período de desenvolvimento da civilização grega que ocorreu após o período pré-homérico, entre os anos de 1150 a.C. a 800 a.C..
    O nome dado a esta fase, está relacionado com o poeta grego Homero, autor dos poemas épicos “A Ilíada” e a “Odisseia”.
  • 900 BCE

    Origem do Mito

    Origem do Mito
    O mito surge a partir da necessidade de explicação sobre a origem e a forma das coisas, suas funções e finalidade, os poderes do divino sobre a natureza e os homens.
    O mito era considerado uma história sagrada, narrada pelo rapsodo - que supostamente era a pessoa escolhida pelos deuses para transmitir oralmente as narrativas.
    Importa referir que, além de explicar as origens, a mitologia - o conjunto dessas histórias fantásticas - desempenhavam um papel moral.
  • 800 BCE

    Período Arcaico 1

    Período Arcaico 1
    O Período Arcaico da História da Grécia Antiga está situado no tempo entre os séculos VIII a.C. e VI a.C. (entre 800 a.C. e 500 a.C.). Foi um período em que ocorreu significativo desenvolvimento cultural, social, econômico e político na Grécia. Principais características:
    - Construção dos primeiros templos.
    - Gestação do sistema político democrático. Muitas pólis gregas eram governadas por reis (chamados de basileus) neste período.
  • 800 BCE

    período arcaico 2

    período arcaico 2
  • 800 BCE

    período arcaico 3

    período arcaico 3
  • 800 BCE

    oráculo de delfos

    oráculo de delfos
    Os gregos recorriam ao oráculo para perguntar aos deuses sobre problemas cotidianos, questões de guerra, vida sentimental, previsões de tempo, etc. Os gregos acreditavam que os deuses ficavam neste oráculo, junto com ninfas e musas, orientando as pessoas. O Oráculo de Delfos tornou-se, na antiguidade clássica, um dos mais importantes centros religiosos da Grécia Antiga. Hoje, suas ruínas atraem muitos turistas do mundo todo.
  • 776 BCE

    Arte na Grécia Antiga

    Arte na Grécia Antiga
    A arte grega foi considerada livre, pois valorizava o homem, como sendo o ser mais importante do universo. A inteligência humana era superior à fé, encontrada na civilização egípcia. O dia a dia, a natureza e as manifestações dos gregos eram retratadas na arte. Eles procuravam o equilíbrio, o ritmo, a harmonia, pois estavam em busca da perfeição. Suas características são buscar a beleza das coisas, a superioridade do homem, a razão e a democracia
  • 700 BCE

    filósofos pré-socráticos

    filósofos pré-socráticos
    Os filósofos pré-socráticos fazem parte do primeiro período da filosofia grega. Eles desenvolveram suas teorias do século VII ao V a.C.
    Recebem esse nome, posto que são os filósosfos que antecederam Sócrates.
    Os filósofos pré-socráticos buscavam nos elementos natureza as respostas sobre a origem do ser e do mundo. Focando principalmente nos aspectos da natureza, eram chamados de “filósofos da physis”.
  • 640 BCE

    Tales de Mileto

    Tales de Mileto
    Foi um importante pensador, filósofo e matemático grego pré-socrático. Considerado, por alguns, o "Pai da Ciência" e da "Filosofia Ocidental".
    Suas ideias ou contribuições expandiram os horizontes teóricos nas áreas da matemática, filosofia e astronomia. Para ele, a água era o principal elemento, a essência de todas as coisas.
    Buscou respostas racionais para os fenômenos da natureza e as razões da existência, considerado um dos primeiros filósofos a romper com o ponto de vista religioso.
  • 610 BCE

    Anaximandro

    Anaximandro
    Anaximandro de Mileto (610 a.C.- 547 a.C.) foi discípulo de Tales. Assim como seu mestre, procurou compreender o princípio (arkhé) que origina toda a realidade.
    Segundo Anaximandro, é a partir da transformação de cada coisa no seu contrário, isto é, da mudança entre pares de opostos da realidade, que podemos perceber que elas estão imersas em um turbilhão infinito, ilimitado, indeterminado, mas que determina e limita todos os seres.
  • 535 BCE

    Héraclito

    Héraclito
    Para Heráclito de Éfeso, nascido por volta de 540 a.C., tudo o que existe está em permanente mudança ou transformação.
    O mundo, segundo Heráclito, é um fluxo permanente em que nada permanece idêntico a si mesmo. Tudo se transforma no seu contrário. “A guerra é mãe e rainha de todas as coisas”. É da luta entre os contrários, ou seja, do devir, do tornar-se, do vir-a-ser, que eles se harmonizam numa unidade. O Lógos (razão, discurso sobre o ser) é mudança e contradição.
  • 515 BCE

    Parmênides

    Parmênides
    A via da verdade é o pensamento que Parmênides identifica com o ser. Mas o ser para existir tem de ser dito, logo, há uma identidade entre SER, PENSAR E DIZER. Sendo a verdade exclusiva dos deuses, entre os mortais há a via da opinião (dóxa), causada pelas ilusões dos nossos sentidos.
  • 470 BCE

    Sócrates 2

    Sócrates 2
    Podemos afirmar que Sócrates fundou o que conhecemos hoje por filosofia ocidental. Foi influenciado pelo conhecimento de outro importante filósofo grego: Anaxágoras.
    Em seus pensamentos, demonstra uma necessidade grande de levar o conhecimento para os cidadãos gregos. Seu método de transmissão de conhecimentos e sabedoria era o diálogo. Através da palavra, o filósofo tentava levar o conhecimento sobre as coisas do mundo e do ser humano.
  • 470 BCE

    Sócrates 1

    Sócrates 1
    Sócrates (470 a.C-399 a.C.) foi um importante filósofo grego do segundo período da filosofia. Nasceu em Atenas sendo considerado um dos fundadores da filosofia ocidental.
    A filosofia de Sócrates, baseada no diálogo, era chamada de filosofia socrática. Era marcada pela expressão “conhece-te a ti mesmo”, em virtude da busca da verdade através do autoconhecimento.
  • 400 BCE

    Teoria da abiogênese

    Teoria da abiogênese
    A teoria da abiogênese afirmava que a vida surgia de matéria inanimada, ou seja, de um material sem vida. O filósofo grego Aristóteles, que contribuiu em vários aspectos para o desenvolvimento da sociedade, era um dos defensores dessa teoria, que era aceita por importantes estudiosos. Segundo a teoria da geração espontânea, criar um ser vivo era bastante simples. Podíamos, por exemplo, criar ratos a partir de roupas sujas e alguns grãos de trigo.
  • 380 BCE

    mito da caverna 1

    mito da caverna 1
    O mito fala sobre prisioneiros (desde o nascimento) que vivem presos em correntes numa caverna e que passam todo tempo olhando para a parede do fundo que é iluminada pela luz gerada por uma fogueira. Nesta parede são projetadas sombras de estátuas representando pessoas, animais, plantas e objetos, mostrando cenas e situações do dia-a-dia. Os prisioneiros ficam dando nomes às imagens (sombras), analisando e julgando as situações.
  • 380 BCE

    mito da caverna 2

    mito da caverna 2
    Vamos imaginar que um dos prisioneiros fosse forçado a sair das correntes para poder explorar o interior da caverna e o mundo externo. Entraria em contato com a realidade e perceberia que passou a vida toda analisando e julgando apenas imagens projetadas por estátuas. Ao sair da caverna e entrar em contato com o mundo real ficaria encantado com os seres de verdade, com a natureza, com os animais e etc.
  • 380 BCE

    mito da caverna 3

    mito da caverna 3
    adquirido fora da caverna para seus colegas ainda presos. Porém, seria ridicularizado ao contar tudo o que viu e sentiu, pois seus colegas só conseguem acreditar na realidade que enxergam na parede iluminada da caverna. Os prisioneiros vão o chamar de louco, ameaçando-o de morte caso não pare de falar daquelas ideias consideradas absurdas.
  • 350 BCE

    teoria dos quatros elementos

    teoria dos quatros elementos
    Na tentativa de explicar qual a natureza da matéria, surgiram várias teorias. Uma delas foi criada por um filósofo grego, Empédocles. Segundo ele, tudo que existe no universo seria composto por quatro elementos principais: terra, fogo, ar e água. Surgiu aí a teoria dos quatro elementos.
    Hoje sabemos que essa teoria não procede. Porém, levando em conta os recursos da época, eles possuíam apenas a observação, e foi exatamente com o uso dela que Aristóteles chegou a essa conclusão.
  • 323 BCE

    período helenístico 1

    período helenístico 1
    A cultura essencialmente grega se torna dominante nas três grandes esferas atingidas pelo Helenismo, a Macedônia, a Síria e o Egito. Mais tarde, com a expansão de Roma, cada um desses reinos será absorvido pela nova potência romana, dando espaço ao que historicamente se demarca como o final da Antiguidade. Antes disso, porém, os próprios romanos foram dominados pelos gregos, submetidos ao Helenismo, daí a cultura grega ser depois perpetuada pelo Império Romano.
  • 323 BCE

    período helenístico 2

    período helenístico 2
    Agora não havia mais limites entre os diferentes territórios, as diversas culturas e religiões. Antigamente cada povo cultuava seus próprios deuses, mas com a difusão da cultura grega tudo se transforma em um grande caldeirão sincrético, no qual misturam-se as mais variadas visões religiosas, filosóficas e científicas. Alexandria era o grande centro da cultura helenística, especialmente no campo das artes e da literatura.
  • 323 BCE

    período helenístico 3

    período helenístico 3
    três importantes escolas filosóficas:
    - Estoicismo: ética naturalista, visão unificada do mundo e lógica formal. PF: Zenão de Cítio, Cleanto, Panécio de Rodes, Sêneca e Epicteto.
    - Epicurismo: busca da felicidade e da tranquilidade através do conhecimento do mundo (dos desejos, da morte, dos medos e dos deuses) e da moderação dos prazeres. PF: Epicuro.
    - Ceticismo: a dúvida sobre as coisas do mundo é um dos principais preceitos do ceticismo. PF: Pirro de Élis, Arcesilau e Carnéades.
  • 250 BCE

    Sistema de numeração Maia

    Sistema de numeração Maia
    No sistema de numeração Maia, os algarismos são baseados em símbolos. Os símbolos utilizados são o ponto e a barra horizontal, e no caso do zero, uma forma oval parecida com uma concha. A soma de cinco pontos constitui uma barra, dessa forma, se usarmos os símbolos maias para escrever o numeral oito, utilizaremos três pontos sobre uma barra horizontal.
  • 27 BCE

    Sistema de numeração romana

    Sistema de numeração romana
    A numeração romana é um sistema de numeração que usa letras maiúsculas, as quais são atribuídos valores.
    Esse Sistema de numeração é o mais usado nas escolas, depois do sistema de
    numeração decimal. E também na representação de: • designação de séculos e datas; • indicação de capítulos e volumes de livros; • mostradores de alguns relógios, etc.
  • 20 BCE

    língua japonesa

    língua japonesa
    A hipótese mais proeminente coloca o japonês na família Altaica, que inclui turcos e coreanos
    Levada supostamente para o Japão por causa de uma migração em massa dessas pessoas em XX a.C, considerado o clã Yayoi, imigrantes da região coreana, responsável pela introdução da língua nas ilhas japonesas.
  • 4 BCE

    origem da escrita

    origem da escrita
    Na Pré-História o homem buscou se comunicar através de desenhos feitos nas paredes das cavernas. Através deste tipo de representação (pintura rupestre), trocavam mensagens, passavam ideias e transmitiam desejos e necessidades. Porém, ainda não era um tipo de escrita, pois não havia organização, nem mesmo padronização das representações gráficas.
    Foi somente na antiga Mesopotâmia que a escrita foi elaborada e criada. Por volta de 4.000 a.C., os sumérios desenvolveram a escrita cuneiforme.
  • May 20, 600

    Arte Romana

    Arte Romana
    Os romanos aproveitaram a cultural dos etruscos, cuja arte era desenvolvida, bem como deixaram-se influenciar pelos padrões estéticos gregos, que admiravam.
    Na arquitetura a característica que mais se destaca é o uso dos arcos.
    As esculturas romanas, são essencialmente cópias das originais gregas e nela o realismo é uma característica marcante.
    A pintura romana, classificada em quatro estilos, caracteriza-se ora pelo colorido das paredes, ora pelo ilusionismo ou pela riqueza de detalhes.
  • Origens da língua espanhola

    Origens da língua espanhola
    As origens da língua espanhola começam muitos séculos antes de nossa era. Supõem-se que os primeiros habitantes do que hoje é a Península Ibérica (Espanha e Portugal), se estabeleceram aos lados dos Pirineus (cadeia montanhosa entre a França e a Espanha).
    Estes grupos humanos falavam uma língua que ainda sobrevive no idioma vasco (fala-se vasco em Vasconia, região de Espanha e França).
  • Auguste Comte

    Auguste Comte
    Auguste Comte foi um filósofo francês. Considerado o fundador do positivismo, corrente que propõe uma nova organização social. Foi o fundador da Sociologia.
    Auguste Comte nasceu em Montpellier, França, no dia 19 de janeiro de 1798, onde fez os seus primeiros estudos. Tornou-se conhecido da intelectualidade francesa depois que foi secretário do socialista e filósofo Saint-Simon, de quem mais tarde viria a romper a amizade, por divergências ideológicas.
  • Teoria da evolução molecular

    Teoria da evolução molecular
    A derrubada decisiva da teoria da abiogênese (ou teoria da geração espontânea) levou a uma nova dúvida: já que os seres vivos não são oriundos de matéria inanimada, qual seria, então, a origem da vida? Uma das hipóteses lançadas para responder a essa pergunta é a teoria da evolução molecular.
    Também chamada de teoria da evolução química, a teoria da evolução molecular é a mais aceita pela comunidade científica e foi proposta pelo biólogo inglês Tomas Huxley. Depois retomada por alguns biólogos.
  • Marx Weber

    Marx Weber
    Para Weber a sociedade pode ser compreendida a partir do conjunto das ações individuais.
    Só existe ação social, quando o indivíduo tenta estabelecer algum tipo de comunicação, a partir de suas ações com os demais.
    ação tradicional: aquela determinada por um costume ou um hábito;
    ação afetiva: aquela determinada por afetos;
    racional com relação a valores: determinada pela crença;
    racional com relação a fins: determinada pelo cálculo racional que coloca fins e organiza os meios necessários.
  • hipotese de panspermia

    hipotese de panspermia
    A panspermia, proposta no fim do século XIX, é uma teoria que busca explicar a origem da vida. Segundo ela, nosso planeta foi povoado por seres vivos ou elementos precursores da vida oriundos de outros planetas; que se propagaram por meteoritos e poeira cósmica até a Terra.
  • Projeção de Gall-Peters

    Projeção de Gall-Peters
    A projeção de Peters é uma projeção cilíndrica tangente aos pólos, parecida com a de Mercator, mas com a diferença fundamental de representar, o mais próximo possível da realidade, a proporção de tamanho entre os continentes sem se preocupar com a equivalência das distâncias.
  • modelos de projeção

    modelos de projeção
    PROJEÇÃO CILÍNDRICA. Projeção de paralelos e meridianos na forma de cilindro. Paralelos e meridianos são linhas retas que se cruzam a 90 °.
    PROJEÇÃO CÔNICA. Projeção sobre um cone. Latitude. Meridianos linhas retas e covergentes e paralelos círculos concêntricos.
    PROJEÇÃO AZIMUTAL. Superfície terrestre em um plano. Regiões polares. Meridianos linhas retas divergentes paralelos círculos concêntricos.
    PROJEÇÃO DE ROBINSON. Meridianos linhas curvas, paralelos linhas retas. Representar o globo.
  • Cartografia na atualidade

    Cartografia na atualidade
    Atualmente, os cartógrafos contam com informações gráficas enviadas por satélites. Estes dados chegam com total precisão, cabendo ao cartógrafo interpretá-los e organizá-los de forma científica.
    Os mapas cartográficos auxiliam na agricultura, previsão do tempo, construção de rodovias, aviação, planejamento ambiental e em vários sistemas de orientação que usamos no dia-a-dia. Esta ciência também é muito importante para o estudo de diversas áreas da Geografia.
    6 de maio o Dia do Cartógrafo.
  • Origem da Cartografia 1

    Origem da Cartografia 1
    Podemos dizer que a cartografia surgiu na antiguidade, pois encontramos representações de mapas na Grécia Antiga, Império Romano, Mesopotâmia, entre outros povos. Evidentemente que os cartógrafos da época antiga não tinham muitos recursos para produzirem mapas com precisão. Os mapas antigos eram repletos de imperfeições, principalmente, no que se refere à proporcionalidade. Mesmo assim, serviam de referência para viajantes e comerciantes da época.
  • Idade dos Metais

    Idade dos Metais
    Foi um período muito importante, pois o homem pré-histórico fez vários avanços nas técnicas de produção de artefatos. Estes avanços, lhes permitiram melhores condições de vida. O conhecimento de técnicas de fundir e moldar os metais trouxe muitos avanços na vida cotidiana do homem pré-histórico.