Os benefícios proporcionados pelas guerras

Timeline created by facebooker_137753758236974
In History
  • Comida enlatada

    As comidas enlatadas são uma das invenções de guerra que vieram para ficar. Elas surgiram em 1795, devido às preocupações do imperador francês Napoleão Bonaparte com a qualidade da alimentação de suas tropas. Na época, “Napô” ofereceu um prêmio de 12 mil francos para qualquer pessoa que criasse uma maneira confiável de conservar alimentos com segurança.
    Embora, naquele tempo Nicolas Appert não tivesse mais de 15 anos, foi esse jovem chef que desenvolveu o método de aquecimento, fervura e selagem
  • Café solúvel - Guerra civíl americana

    A verdade é que o café solúvel foi criado bem antes, em 1853, mas só se popularizou mesmo no meio da Guerra Civil americana, na década de 1860. Na época, os soldados não tinham acesso a outro tipo de café e foram obrigados a se adaptar ao pó que era comercialmente vendido como “essência de café”. Cada soldado recebia, assim, um saquinho de café solúvel junto com suas rações diárias.
  • Margarina - guerra franco prussiana

    inventor - Hippolyte Mège-Mouriès
    Na década de 1860, o imperador francês Napoleão III, sobrinho de Napoleão Bonaparte, ofereceu um prêmio a quem descobrisse uma alternativa barata para a manteiga – na época, um produto caro e escasso. Até hoje os historiadores discutem se o imperador fez isso para facilitar a vida dos franceses pobres ou para abastecer suas forças armadas, às vésperas da Guerra Franco-Prussiana.
  • Leite condensado - guerra de secessão

    inventor - Gail Borden
    Procurando uma forma de prolongar o armazenamento do leite, reduzir seu volume e contornar a falta de refrigeração, o inventor americano Gail Borden patenteou um método para fabricar leite condensado em 1856. A novidade ficou meio esquecida até o início da Guerra de Secessão, quando o exército dos estados do Norte incluiu o produto na ração das tropas, comprando grande quantidade de leite condensado.
  • Absorventes íntimos

    Na verdade, os absorventes íntimos são uma das invenções de guerra mais geniais da história. Eles foram desenvolvidos para os curativos dos soldados nos campos de batalha, já que se tratavam de uma solução, prática, barata e higiênica. Mas, por volta de 1920, as pessoas começaram a perceber o grande potencial que esses curativos tinham para o universo feminino e, então, eles passaram a ser vendidos como absorventes higiênicos descartáveis.
  • Fita adesiva - segunda guerra

    A fita adesiva foi criada em 1943, por uma mulher chamada Vesta Stoudt. Ela trabalhava em uma fábrica, inspecionando o acondicionamento de munições.
    Foi durante esse período que Stoudt percebeu o quanto as caixas de munições eram trabalhosas para serem abertas devido à vedação e o quanto isso poderia colocar os soldados em risco, nos campos de batalha. É por esse motivo, que Stoudt criou a fita adesiva, que vedava as caixas ao mesmo tempo que se soltavam com mais facilidade, quando necessário.
  • Panela de teflon - segunda guerra

    inventor - Roy J Plunkett
    Em 1938, o químico Roy Plunkett realizava experiências com gases para refrigeração. Por acaso, uma amostra virou uma substância pegajosa, em que quase nada grudava. Em 1945, a invenção recebeu o nome de teflon. Os primeiros usuários do novo produto foram os militares americanos, que aplicaram o teflon para revestir tubos e vedações na produção de material radioativo para a primeira bomba atômica....
  • Chocolate M&M's - guerra cívil espanhola

    inventor - Forrest Edward Mars
    O empresário americano Forrest Mars ficou sabendo que tropas da Guerra Civil Espanhola comiam pelotas de chocolate envolvidas numa casca dura açucarada, que impedia o calor de derreter a guloseima. Inspirado na idéia, Mars criou os confeitos M&M’s, nome originado das iniciais dos sobrenomes de Mars e de seu sócio, Bruce Murrie.
  • Computador - guerra fria

    inventor - Engenheiros da Universidade da Pensilvânia
    O primeiro computador, chamado de Eniac, surgiu nos Estados Unidos. Projetado para o Exército americano, o aparelho servia para ajudar nos cálculos de artilharia. O bichão ficou pronto em 1946 e ajudou nos cálculos para construir a bomba de hidrogênio, testada pelos Estados Unidos em 1952
  • Forno micro ondas - guerra fria

    inventor - Percy Spencer
    Quando a Segunda Guerra estava no fim, um funcionário da fornecedora militar Raytheon, o engenheiro Percy Spencer, notou que um chocolate em seu bolso derreteu quando ele inspecionava magnétrons, componentes usados em radares. Deduzindo que a meleca havia sido causada pelo calor gerado pelos magnétrons, Percy criou um aparelho para aquecer comida usando esse princípio. A Raytheon comprou a idéia e lançou o micro ondas