História da Eletricidade

Timeline created by facebooker_10224899569705829
  • 624 BCE

    Primeiro Registro

    Primeiro Registro
    Na Grécia Antiga que o filósofo Tales de Mileto (624 a.C.-558 a.C.) observou o processo de eletrificação dos objetos, que, ao serem atritados uns com os outros, adquiriam a capacidade de atrair objetos metálicos, da forma como os ímãs os atraem. Os gregos relacionavam esse fenômeno ao magnetismo, e acreditavam que esses materiais tinham alma, por serem capazes de movimentar outros objetos
  • Que fenômeno é esse?

    Que fenômeno é esse?
    No século XVI, o físico e médico inglês William Gilbert (1544-1603) publicou um estudo que diferenciava polos magnéticos, força elétrica e resistência. Foi Gilbert que começou a utilizar com maior frequência a palavra eletricidade, resgatando os conhecimentos dos gregos.
  • Eletricidade Estática

    Eletricidade Estática
    Otto von Guericke (1602-1686) foi um físico alemão que aprofundou seus estudos em eletrostática, e criou, para fazer experiências, um aparelho formado por duas esferas de enxofre, que podiam ser giradas por uma manivela. Esse movimento gerava um acúmulo de eletricidade estática, que podia ser descarregada na forma de faíscas.
  • Eletrização corpos por contato

    Eletrização corpos por contato
    Em 1730, o físico inglês Stephen Gray identificou que, além da eletrização por atrito, também era possível eletrizar corpos por contato (encostando um corpo eletrizado num corpo neutro). Através de tais observações, ele chegou ao conceito de existência de materiais que conduzem a eletricidade com maior e menor eficácia, e os denominou como condutores e isolantes elétricos. Com isso, Gray viu a possibilidade de canalizar a eletricidade e levá-la de um corpo a outro.
  • Dois tipos de eletricidade?

    Dois tipos de eletricidade?
    O químico francês Charles Dufay também contribuiu enormemente para a aprimorarão dos estudos da eletricidade, quando, em 1733, propôs a existência de dois tipos de eletricidade, a vítrea e a resinosa, que fomentaram a hipótese de existência de fluidos elétricos.
  • Positivo e negativo na eletricidade

    Positivo e negativo na eletricidade
    Essa teoria de Charles Dufay, por volta de 1750, foi continuada pelo conhecido físico e político Benjamin Franklin, que propôs uma teoria na qual tais fluidos seriam na verdade um único fluido. Baseado nessa teoria, pela primeira vez se conhecia os termos positivo e negativo na eletricidade.
  • Relação de força das cargas

    Relação de força das cargas
    Em 1785, Charles Augustin de COULOMB (1736-1806), um engenheiro civil miltar aposentado, realizou experiências com uma balança de torsão e enunciou a famosa lei que hoje leva seu nome "a força entre duas cargas é diretamente proporcional a carga em cada uma delas e inversamente ao quadrado da distância que as separa".
  • Cargas positivas e negativas

    Cargas positivas e negativas
    Benjamin Franklin (1706-1790) foi um político e cientista que descobriu a existência de cargas positivas e negativas em raios, demonstrando que eles são fenômenos de natureza elétrica. Esse conhecimento permitiu que ele inventasse o para-raios, uma estrutura que atrairia e encaminharia as descargas elétricas diretamente para a terra, protegendo assim as edificações e suas redondezas.
  • Bioeletricidade

    Bioeletricidade
    Luigi Galvani (1737-1798) foi um médico e pesquisador italiano. Entre suas inúmeras contribuições para a medicina, pesquisou sobre fenômenos elétricos associados aos seres vivos − a bioeletricidade.
    Foi nessa época que os cientistas começaram a discussão sobre o fato de a eletricidade ser um fenômeno químico e físico.
  • Bússola e a corrente elétrica

    Bússola e a corrente elétrica
    No magnetismo, Hans Christian OERSTED (1777-1851), nascido numa pequena ilha do Báltico, em 1820 publicou um panfleto de 4 páginas com suas descobertas sobre a deflexão da agulha de uma bússola por uma corrente elétrica. Além disso, descobriu a correspondente força de um imã sobre um circuito elétrico girante
  • Fenômenos eletrodinâmicos.

    Fenômenos eletrodinâmicos.
    Em 1822, André Marie Ampère (1775-1836), sabendo das descobertas de Oersted, dedicou-se ao assunto e formulou a regra para indicar a direção do campo magnético criado por um circuito elétrico. Além disso, descobriu que circuitos paralelos com correntes na mesma direção se atraem, e se repelem quando as correntes são contrárias, e que solenóides atuam com imãs em barra.
  • Duas Leis que todos devem saber de cor

    Duas Leis que todos devem saber de cor
    Em 1826, Goerg Simon OHM (1789-1854) usou estes fatos para separar os conceito de força eletromotriz, gradiente de potencial e de intensidade de corrente elétrica e derivou a lei que leva seu nome e que estabelece a proporcionalidade entre a diferença de potencial em um condutor e a corrente elétrica produzida. Provou que a resistência de um fio é diretamente proporcional ao seu comprimento e inversamente proporcional a sua seção reta.
  • Surgiu a Pilha

    Surgiu a Pilha
    Alessandro Volta (1745-1827) foi um físico italiano, concluiu que a eletricidade tinha origem nos metais, e não nos músculos dos animais. Assim, Volta provou que a eletricidade poderia ser gerada quimicamente, derrubando a teoria de que era produzida apenas pelos seres vivos. Seus estudos em eletricidade o levaram a inventar a pilha voltaica, a primeira bateria a fornecer, de maneira contínua, corrente elétrica a um circuit
  • Fenômeno da indução eletromagnética

    Fenômeno da indução eletromagnética
    Joseph HENRY (1799-1878)foi o primeiro americano depois de Franklin a realizar experimentos científicos. Em 1830 ele observou o fenômeno da indução eletromagnética, mas como não publicou seus resultados, não recebeu o mérito por isto. Entretanto, recebeu distinção pela descoberta do fenômeno da autoindução. Em 1831 auxiliou a Samuel Finley Breese MORSE (1791-1872) a construir o telégrafo.
  • Eletricidade e magnetismo

    Eletricidade e magnetismo
    Michael Faraday (1791-1867) foi um físico inglês que se aprofundou na área da eletroquímica. Foi um notável físico experimental, e conseguiu, ao longo de sua vida, criar experimentos responsáveis por explicar vários fenômenos elétricos, entre eles a gaiola de Faraday. Um dos primeiros cientistas a estudar as relações entre eletricidade e magnetismo, publicadas na obra A rotação eletromagnética, que contribuiu para a produção do dínamo e do motor elétrico.
  • E a ciência fez a Luz

    E a ciência fez a Luz
    Thomas Edison (1847-1931) foi um dos maiores inventores da humanidade, sendo a sua mais famosa invenção a lâmpada elétrica incandescente. A primeira lâmpada foi acesa no dia 21 de outubro de 1879, e brilhou por 45 horas seguidas. dison acreditava que a melhor maneira seria utilizar uma corrente elétrica contínua, apesar das dificuldades técnicas e dos riscos da época.
  • Mas, e no Brasil?

    Mas, e no Brasil?
    A eletricidade chegou ao país logo depois da invenção do dínamo e da lâmpada, principalmente pelo interesse do imperador Dom Pedro II nas ciências. Ele inaugurou os dois primeiros sistemas públicos de iluminação elétrica do país no lugar do gás. O primeiro, em 1879, foi na fachada da Estação Central da Estrada de Ferro D. Pedro II, no Rio de Janeiro. O segundo foi nas ruas de Campos dos Goytacazes, em 1883.
  • Primeira hidrelétrica Brasileira

    Primeira hidrelétrica Brasileira
    A primeira hidrelétrica Brasileira foi construída em 1879, no município mineiro de Diamantina, para ajudar a iluminar o sistema de mineração da cidade. Hoje, o Brasil tem uma matriz de energia elétrica de 4.723 usinas e capacidade de geração de energia elétrica de 142.610 Megawatts.
  • Primeira Usina Geradora

    Primeira Usina Geradora
    Depois que os produtos elétricos começaram a existir, chegou a hora de gerar essa energia em larga escala. A primeira usina do mundo foi a Pearl Street Station, em Nova York. Inaugurada em 1882, ela usava motores a vapor e inicialmente atendia 400 lâmpadas
  • Primeira hidrelétrica

    Primeira hidrelétrica
    A primeira vez em que a força das águas foi usada para gerar energia foi em 1882 em Wisconsin, para iluminar a casa de um rico produtor de papel da região
  • Sistema de energia elétrica em CA

    Sistema de energia elétrica em CA
    George Westhinghouse: inaugurou o primeiro sistema de energia elétrica em CA utilizando um transformador eficiente desenvolvido por W. Stanley.
    Em 1887 já havia algumas usinas em CA que alimentavam cerca de 135000 lâmpadas. A transmissão era feita em 1000 volts.
  • Potência elétrica em corrente alternada

    Potência elétrica em corrente alternada
    Nikola Tesla (1858-1943) foi um inventor que deixou diversas contribuições revolucionárias nos campos da eletricidade e do magnetismo, tais como conceitos envolvendo corrente elétrica e o fornecimento de energia. Tesla desenvolveu sistemas de potência elétrica em corrente alternada, que seriam uma alternativa para a transmissão de energia elétrica em grande escala
  • A guerra das Correntes

    A guerra das Correntes
    Protagonizada por Thomas Edison e Nikola Tesla no final do século XIX, discutia qual a melhor forma de fornecimento de energia elétrica para os lares, transformou-se numa disputa acirrada entre os dois renomados cientistas, propiciou também à imaginação e criatividade humana alçar voos mais sinistros. Enquanto Tesla acreditava que a corrente alternada era mais eficiente para transmitir a corrente elétrica por longas distâncias, Edison, que defendia a corrente continua.
  • E a lâmpada LED

    E a lâmpada LED
    O LED (diodo emissor de luz), descoberto em 1961 por Robert Biard e Gary Pittman, contribuíram para lâmpadas atingiram um nível de qualidade admirável.
    O LED, a princípio, era uma radiação infravermelha. Um ano depois, em 1962, Nick Holonyak Jr. conseguiu obter luz avermelhada a partir dele. Em 1989, foi possível obter também luz azulada de LED, que passou a ser usada em aparelhos de TV.
  • LED - tecnologia do futuro da iluminação

    LED - tecnologia do futuro da iluminação
    E foi a partir de 1999 que adotou-se o LED no ramo da iluminação, ou seja, na constituição de lâmpadas. O mecanismo de funcionamento é similar ao da lâmpada de Edison: a energia elétrica passa por chips feitos de material semicondutor produzindo luz, mas sem necessidade de calor.
  • Futuro

    Futuro
    As previsões sobre o futuro da eletricidade são um excelente exemplo de como a Indústria 4.0, que faz que todos os setores passem por uma transformação, está tornando o cenário cada vez mais complexo, e, ao mesmo tempo, mais interessante, com tecnologias em rápida evolução, redução de custos e mudanças regulatórias.