Clarice lispector

Clarice Lispector - Principais obras

  • Sobre a Autora

    Sobre a Autora
    Clarice Lispector nasceu na Ucrânia, no dia 10 de dezembro de 1920. Ela é considerada um dos principais nomes da literatura brasileira. Atualmente, é uma das autoras mais conhecidas e lidas pelo público brasileiro, e suas dezenas de livros podem ser encontrados nas diversas livrarias do país.
  • O Lustre

    O Lustre
    O livro conta a história de Virgínia, desde a infância na Granja Quieta até a vida solitária na cidade. O título remete ao elemento decorativo da casa paterna: Havia o lustre. A grande aranha escandecia. Olhava-o imóvel, inquieta, parecia pressentir uma vida terrível.
  • A Cidade Sitiada

    A Cidade Sitiada
    Retratando mais uma vez a solidão e a angústia, A Cidade Sitiada de Clarice Lispector, traz a história de Lucrecia Neves, uma jovem que mora no subúrbio de São Geraldo e que vive à procura de um marido que a tire do tédio e da solidão, de um lugar que tem um silêncio sepulcral.
  • A Maçã no Escuro

    A Maçã no Escuro
    A maçã no Escuro é um romance de Clarice Lispector que conta a história de um homem que foge da cena de um crime. O nome dele é Martim, e durante sua fuga lhe surgem vários pensamentos filosóficos sobre o existencialismo e o hinduísmo. O livro é dividido em três partes, sendo a primeira chamada “Como se faz um homem”, a segunda “Nascimento do herói” e a terceira “A maçã no Escuro”.
  • Laços de Família

    Laços de Família
    Laços de família é uma coletânea de contos, publicada em 1960, da escritora Clarice Lispector e eles se interligam através de uma temática comum a quase todos: o desentendimento familiar. As personagens criadas pela autora são pessoas comuns, massacradas pela banalidade comum à existência, mas que buscam a libertação.
  • A Paixão segundo G. H.

    A Paixão segundo G. H.
    A paixão segundo G. H., romance da escritora Clarice Lispector, foi publicado em 1964 e, assim como em suas outras obras, os fluxos de consciência permeiam todo o livro. É uma criação angustiante e inquietante. Clarice transmite ao leitor as preocupações emocionais da personagem G.H, mulher bem sucedida profissionalmente, porém que não conhece sua identidade, portanto, busca o conhecimento interior.
  • A Legião Estrangeira

    A Legião Estrangeira
    Os treze contos reunidos neste livro abordam o cotidiano familiar, a perversidade infantil e a solidão. As histórias colocam os leitores diante de situações cujo maior encanto é o de flagrar a intimidade dos personagens no momento em que eles descobrem o quanto há de extraordinário no dia-a-dia.
  • Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres

    Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres
    Uma aprendizagem ou O livro dos prazeres narra o processo de amadurecimento de Lóri, portanto, pode ser considerado como um romance de formação feminino, em que para aprender a personagem precisou desaprender a vergonha que tinha sobre o próprio corpo e sobre a proibição do prazer.
  • Felicidade Clandestina

    Felicidade Clandestina
    Este conto é a história de dois homens que se tornam amigos inseparáveis, mas em dado momento começa a faltar assunto entre eles. Os dois vão morar junto, mas não conseguem mais voltar a ser amigos como antes e, por fim, eles tomam rumos diferentes na vida e sabem que não irão mais se ver.
  • Água Viva

    Água Viva
    Neste longo texto ficcional em forma de monólogo, Clarice Lispector se confunde com a personagem, uma solitária pintora que se lança em infinitas reflexões sobre o tempo, a vida e a morte, os sonhos e visões, as flores, os estados da alma, a coragem e o medo e, principalmente, a arte da criação, do saber usar.
  • A Hora da Estrela

    A Hora da Estrela
    Macabéa, uma nordestina de dezenove anos, orfã de pai, mãe e da tia que a criou, vai para São Paulo ser datilógrafa. Ela mora em uma pensão e tem uma vida sem muitas emoções, pois é indiferente a elas. Conhece Olímpico de Jesus e os dois começam a namorar. Porém, a relação não se sustenta e Olímpico acaba trocando Macabéa por Glória, colega de trabalho da ex-namorada, que, por recomendação de sua cartomante, rouba o namorado de Macabéa.
  • Um Sopro de Vida

    Um Sopro de Vida
    O livro era de fato o sopro de vida de Clarice, que precisava escrever para se sentir viva. Na história, ela fala de um homem aflito que criou uma personagem, Angela Pralini, seu alter-ego. O autor elabora Angela Pralini, mas ela toma vida própria, surpreendendo e revoltando seu criador com suas diferenças.