21

A evolução tecnológica na contabilidade

  • Procedimentos contábeis manuscritos

    Procedimentos contábeis manuscritos
    Nessa fase, a escrituração era feita manualmente. Esse procedimento começou a perder espaço a partir do surgimento das máquinas mecânicas produzidas nos Estados Unidos. Os profissionais que faziam a contabilidade manuscrita tinham grande dificuldade em manter suas escritas atualizadas, devido ao volume de informações e registros necessários. Fazer um balancete ou um balanço era muito trabalhoso e exigia rigoroso controle das anotações. Essa foi uma fase difícil para os contadores.
  • Procedimentos contábeis mecanizados

    Procedimentos contábeis mecanizados
    Fase em que a escrituração passou a ser feita de forma mecânica, em geral utilizando-se máquinas de datilografia e processadoras automáticas, para o preenchimento de fichas separadas ou soltas. Atualmente são poucos os escritórios que mantém máquinas mecânicas, em face dos baixos custos de um microcomputador e dos sistemas informatizados.Os profissionais que trabalhavam com as máquinas mecânicas eram conhecidos como mecanógrafos e os equipamentos que utilizavam eram muito difundidos.
  • Procedimentos contábeis informatizados

    Procedimentos contábeis informatizados
    É a fase atual, com a escrituração feita eletronicamente, utilizando-se grandes equipamentos e os microcomputadores como instrumentos de trabalho. Os livros de registros foram substituídos por folhas soltas ou formulários contínuos e os fichários por pastas contínuas e disquetes. A partir da década de 80, houve enorme crescimento no uso e disseminação dos micros, juntamente com os sistemas informatizados ligados às áreas administrativa, comercial, contábil e financeira das empresas.
  • 1980

    1980
    O DOS era o sistema operacional padrão. O disquete era flexível, de 5 ¼.”. A impressora era matricial de ponto. No Brasil, devido aos altos custos, somente grandes empresas podiam adquirir estes computadores
  • 1982

    1982
    Surge a Nasajon para atender as necessidades de software contábil para compradores dos primeiros microcomputadores no Brasil. O sistema operacional era MS-DOS.
  • 1990

    1990
    Surgiu, nos EUA, o primeiro acesso à internet por ligação telefônica. Nesta época a Microsoft lançou o Windows 3.0 para ser usado em microcomputadores, transformando as máquinas em multifuncionais. Surgiram os bureaux contábeis, que ofereciam serviços de digitação e impressão de relatórios contábeis. Os lançamentos contábeis eram planilhados e enviados a estes bureaux.
  • 1990

    1990
    De 1924 até 1990 a Receita Federal do Brasil só aceitava as Declarações de IRPF preenchidos em formulários.
  • 1991

    1991
    A RFB cria seu próprio sitio e logo após cria o Receitanet, canal de comunicação entre ela e o contribuinte.
  • 1995

    1995
    Escritórios contábeis e médias empresas começam a sua informatização, com a aquisição de computadores. Iniciando com apenas um, apenas uma pessoa era responsável pela digitação dos lançamentos contábeis. A internet chega efetivamente chega ao Brasil.
  • 1998

    1998
    A partir de 1991, até 1998, a RFB passa a aceitar, como forma de preenchimento do IRPF, o formulário e o computador via programa IRPF. Mas a entrega tinha que ser feita em disquete em uma de suas agências.
  • 1999

    1999
    Nasajon lança a versão Windows do seu sistema contábil, o que fez com que gerenciar a contabilidade de uma empresa ficasse cada dia mais fácil. O departamento contábil importava informações do departamento pessoal e do departamento fiscal, num sistema integrado.
  • 2005

    2005
    De 1999 a 2005 a RFB passa a aceitar a modalidade de IRPF on-line e por telefone.
  • 2009

    2009
    A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro institui a Nota Carioca, Nota Fiscal de Serviços Eletrônico – NFS-e, de natureza digital, processada em rede de computadores e armazenada na base de dados informatizada sob a responsabilidade da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro-PCRJ.
  • 2011 e 2012

    2011 e 2012
    A RFB passa a aceitar APENAS declarações na modalidade computador via programa IRPF.
  • 2013

    2013
    A RFB passa a aceitar as declarações de IRPF através de dispositivos móveis, como smartphones e tablets.
  • 2013

    2013
    O Estado do Rio de Janeiro estabelece procedimentos para a simplificação e integração do processo de registro e legalização de MPE – Micro e Pequenas Empresas, de forma simplificada e integrada entre todos os órgãos.
  • 2014

    2014
    RFB inicia o projeto SPED - Sistema Público de Escrituração Digital em 2007, que consiste na modernização da sistemática do cumprimento das obrigações acessórias devidas pelos contribuintes. É a escrituração em papel sendo substituída pela escrituração digital. Neste programa são transmitidos os principais livros contábeis e todas as demonstrações contábeis.