A partida de vasco da gama para a índia em 1497

Viagem do Vasco da Gama até à Índia - Cabo da Boa Esperança até à Índia

  • Nov 22, 1497

    Cabo da Boa-Esperança

    Cabo da Boa-Esperança
    A 22 de novembro de 1497, quatro dias depois de os navegantes terem avistado o monte Mesa e a Península do Cabo, foi possível dobrar o Cabo da Boa Esperança.
    Este “atraso” deveu-se ao mau tempo que se verificou por essa altura.
  • Nov 25, 1497

    Angra de S. Brás

    Angra de S. Brás
    A 25 de novembro de 1497, a armada fundeou na Angra de S. Brás, onde se reabasteceu de água e levantou o primeiro padrão*.
    Aqui permaneceram até 8 de dezembro, abastecendo-se de água.
    Pouco antes de partirem, viram um grupo de nativos deitar abaixo o padrão erigido por Vasco da Gama. *marcos de pedra com as armas portuguesas e uma inscrição, destinados a afirmar a soberania portuguesa no local onde eram colocados
  • Dec 25, 1497

    Natal

    Natal
    No dia de Natal de 1497, Vasco da Gama nomeou cerca de 400km de costa como “Natal”, em honra do nascimento de Cristo.
  • Jan 25, 1498

    Quelimane

    Quelimane
    A 25 de janeiro de 1498, a armada fundeou no local onde atualmente se edifica a cidade de Quelimane.
    Neste local, demoraram-se cerca de um mês, fazendo uma série de manutenções necessárias, como armazenar água e limpar os cascos dos navios.
    Prosseguiram viagem a 24 de fevereiro, sendo que, pouco depois, desencadeou-se um surto de escorbuto*, causa de muitas mortes.
  • Mar 2, 1498

    Moçambique

    Moçambique
    A 2 de março de 1498, os Portugueses avistaram uma baía dominada pela ilha de Moçambique. Aperceberam-se, rapidamente, que se encontravam em mares velejados pelos árabes, já que, nestas costas, encontravam-se inúmeros barcos pertencentes a este povo. Estas embarcações estavam repletas de riquezas, tais como: ouro, prata, cravo e pimenta.
    O sultão recebeu Vasco da Gama de uma forma fria, recusando todos os seus presentes.
    Finalmente, a 29 de março, partiu para Norte.
  • Apr 7, 1498

    Mombaça

    Mombaça
    A 7 de abril de 1498, os navegadores ancoraram ao largo de Mombaça, já que Vasco da Gama, receoso de uma cilada, hesitava em levar a sua armada para o porto. Os receios eram fundados, já que, nessa noite, um grupo de homens armados tentou assaltar os navios. Posteriormente, Vasco da Gama descobriu que o rei os queria aliciar à costa, para, depois, lhes lançar uma cilada.
    No entanto, nem tudo foi mau, já que , o rei ofereceu carregamentos de laranjas que curaram o escorbuto da tripulação.
  • Apr 14, 1498

    Melinde

    Melinde
    A 14 de abril de 1498, a armada aportou em Melinde, onde foi recebida de uma forma calorosa pelo sultão, que era inimigo do rei de Mombaça e que, assim, prometeu a Vasco da Gama, na sequência de uma troca de presentes, tudo o que ele necessitasse e, ainda, um piloto experiente que os conseguisse levar até à Índia.
    Os Portugueses partiram a 24 do mesmo mês, em direção a Calecute, cidade situada na Índia.
  • May 17, 1498

    Calecute

    Calecute
    A 17 de maio de 1498, os Portugueses alcançaram Calecute, atual Kozhikode.
    Esta cidade era, naquela época, o porto mais rico e poderoso de todos aqueles existentes ao longo da luxuriante costa de Malabar, próximo do extremo Sul da Índia.
    Os seus armazéns e lojas estavam a abarrotar de todas as mercadorias exóticas pelas quais os Portugueses tanto ansiavam.