123456

Primeira República

  • Início da Primeira República

    Início da Primeira República
    A Primeira República Brasileira, normalmente chamada de República Velha (em oposição à República Nova, período posterior, iniciado com o governo de Getúlio Vargas), foi o período da história do Brasil que se estendeu da proclamação da República, em 15 de novembro de 1889, até a Revolução de 1930 que depôs o 13º e último presidente da República Velha Washington Luís. Nesse período o Brasil foi nomeado de Estados Unidos do Brasil, o mesmo nome da constituição de 1891, também promulgada nesse perío
  • Proclamação da República

    Proclamação da República
    A Proclamação da República Brasileira foi um levante político-militar ocorrido em 15 de novembro de 1889 que instaurou a forma republicana federativa presidencialista de governo no Brasil, derrubando a monarquia constitucional parlamentarista do Império do Brasil e, por conseguinte, pondo fim à soberania do imperador D. Pedro II. Foi, então, proclamada a República do Brasil. A proclamação ocorreu na Praça da Aclamação (atual Praça da República), na cidade do Rio de Janeiro, então capital do Imp
  • Início do governo de Deodoro da Fonseca

    Início do governo de Deodoro da Fonseca
    Com a proclamação da República, deu-se início a um governo provisório, liderado por Deodoro da Fonseca. Marechal Deodoro da Fonseca foi o primeiro presidente do Brasil após a Proclamação da República de 15 de novembro de 1889.
  • Fim do governo de Deodoro da Fonseca

    Fim do governo de Deodoro da Fonseca
    No dia 23 de novembro de 1891 ocorreu a primeira revolta da Armada, quando o Almirante Custódio de Melo ameaçou bombardear o Rio de Janeiro caso Deodoro não renunciasse. O Marechal não suportou a pressão, principalmente com a ameaça feita pela Revolta da Armada, e, temendo uma guerra civil, renunciou seu cargo em 3 de novembro de 1891, deixando a presidência para o seu vice, Floriano Peixoto, assumir.
  • Início do governo de Floriano Peixoto

    Início do governo de Floriano Peixoto
    Floriano Peixoto foi o vice de Deodoro da Fonseca e assumiu a presidência após a renúncia deste. Floriano recebeu o apoio de militares florianistas e de oligarquias estaduais antideodoristas. O presidente achou necessário governar pela força devido aos inúmeros problemas enfrentados pela nação e ganhou com isso o apelido de "Marechal de Ferro". Floriano enfrentou protestos da oposição que não o aceitava como presidente.
  • Fim do governo de Floriano Peixoto

    Fim do governo de Floriano Peixoto
    A nação o admirava, pois ele apoiava a classe média menos favorecida tomando medidas eficazes para diminuir o custo de vida. Com todo esse poder, Floriano não quis continuar na presidência. Muitos insistiram, mas ele não quis e preferiu se retirar da vida pública. Muitos achavam que ele daria um Golpe de Estado para prejudicar a posse de Prudente de Moraes, porém nada fez e Prudente assumiu a presidência em 15/11/1894.
  • Fim da Primeira República

    Fim da Primeira República
    No dia 3 de outubro de 1930, a data fatal para o levante, um acontecimento inesperado facilitou os preparativos finais. No dia anterior, falecera o grande herói das revoluções de 1893 e 1923, o general Honório de Lemes. Como era de se esperar, os jornais deram destaque e repercussão a esse fato, desviando, assim, a atenção da população e das autoridades. Não houve sequer desconfianças quando os alunos das escolas de Porto Alegre foram dispensados das aulas mais cedo que de costume. No palácio