Revolução Francesa até Primeira Guerra

  • A crise do antigo regime francês

    Crise estrutural, uma vez que, ocorreu a transferência do feudalismo para o capitalismo. Dívidas externas foram criada, indústrias entraram em crise e fatores climáticos diminuíram a produção de alimentos
  • Caminho para revolução

    Foi criada a Assembleia dos Estados Gerais que era uma reunião de representantes dos três estados sociais. A burguesia se apresentava como representante dos anseios populares e se baseava na frase do iluminismo "liberdade, igualdade e fraternidade"
  • A Assembleia Nacional e a Constituinte

    Terceiro estado (do povo) rompe com os outros dois, reunindo separadamente a Assembleia Nacional. Dessa forma, o rei Luís XVI sente-se desafiado tentando impedir a reunião porém os deputados fizeram o Juramento do Jogo da Pela prometendo a si mesmos que a assembleia não seria dissolvida enquanto a França não tivesse uma Constituição.
  • Queda da Batilha e o Grande Medo

    Massas populares tomaram a Bastilha, liberando os presos. A bastilha era um símbolo do antigo regime e a sua queda passou a ser o símbolo da revolução. A Assembleia Constituinte se reunia. Foi o período do Grande Medo porque os prisioneiros retornaram à zona rural.
  • Constituição Civil do Clero

    Assembleia Nacional Constituinte publicou a Constituição Civil do Clero que decretou que os clérigos deveriam ser eleitos pelos cidadãos e receber salário do Estado. O Papa Pio VI condenaria clérigos que seguisse tal medida. O alto clero discordou do documento e o baixo clero aceitou. Grande parte do clero fugiu da França, aumentando o número de emigrados e de contrarrevolucionários.
  • Constituição de 1791

    França torna-se uma monarquia liberal, na qual o Estado é dividido em três poderes. Ao rei ficou o Executivo, aos deputados o Legislativo e juízes o Judiciário.
  • A assembleia legislativa

    A assembleia legislativa legitimou a ação e suspendeu os poderes de Luís XVI. Luís XVI é preso porque a maioria de seus membros desconfiavam que o rei estava por trás das tropas contrarrevolucionárias.
  • A Convenção Nacional

    Girondinos e Jacobinos, esses partidos políticos surgem, tornando uma disputa política dentro da Convenção
  • O Golpe de 18 de Brumário

    Tropas lideradas por Napoleão derrubaram o Diretório usando a força. Nasce o Consulado. Napoleão vira Primeiro Cônsul.
  • O Império Napoleônico

    Após criar reformas para a França e o Banco da França, Napoleão tornou-se imperador francês, tendo todo o poder centralizado em sua mão.
  • Política externa, Era Napoleônica

    Inglaterra forma uma coligação com Prússia, Áustria, Suécia e Nápoles porque temia que Napoleão iria querer expandir seu território. Dessa forma, Napoleão declara Bloqueio Continental contra a Inglaterra, abrindo espaço para os mercadores franceses. Aquele que não respeitasse o Bloqueio, seria atacado.
  • A independência das colônias americanas

    A exploração colonial era viga-mestre da economia metropolitana. função das colônias era complementar a economia central, metropolitana e jamais fazer-lhe concorrência. Ocorreu um descontrole fiscal na Espanha que nesse momento estava em mãos estrangeiras. Com isso, as colônias iniciaram um movimento geral por independência.
  • Campanha da Rússia e o declínio do Império

    O Exército das Vinte Nações de Napoleão invadiu a Rússia. Moscou foi evacuada. As tropas invasoras ficaram sem alimento, esgotadas e expostas ao rigoroso frio da região, Napoleão resolve voltar ao Ocidente. O imperador é derrotado pelos inimigos e é preso e exilado na ilha de Elba.
  • Congresso de Viena

    Algumas propostas de Napoleão são anuladas. Traz a discussão da volta do sistema monárquico.
  • Os cem dias de Napoleão

    Napoleão foge da ilha de Elba e desembarcou na França, iniciando um novo e último período de governo. Porém perdeu o controle de seu exército em Waterloo e foi enviado para a ilha de Santa Helena, onde morreu.
  • Primavera dos Povos

    Primavera dos povos foi um conjunto de movimentos revolucionários, incentivando vários continentes a fazer o mesmo.
  • 1848 na França

    Luís Felipe de Orleans subiu ao torno na França adotando medidas entendidas como liberais. Igreja perde privilégios e a censura foi abolida. Reforma urbana de Paris.
  • 1848 no Império Austríaco

    Fim da censura na imprensa e universidades.
  • Liberalismo econômico e político

    O liberalismo político se originou do pensamento iluminista e o liberalismo econômico defende a não intervenção do Estado.
  • Outras ideologias do século XIX

    Socialismo utópico, socialismo marxista, pensamento social da igreja, anarquismo e fabianismo foram linhas de pensamento que surgiram com a finalidade de revolucionar.
  • Expansão territorial EUA XIX

    Após a independência ocorre o avanço sobre as terras do oeste. É criado o Destino Manifesto. Diferenças na formação entre sul e norte. Proposta abolicionista sobre a escravidão.
  • EUA XIX: Expansão política

    Domínio da América Central. É criada a política do Big Stick. Crescimento econômico para o Pacifico.
  • Unificação alemã

    Era nacionalista, seu líder foi Otto von Bismark . Queriam voltar a ser o que eram no passado, o sacro império romano. Ocorre a guerra das sete semanas, Prússia conquista territórios. Ocorre a guerra Franco-Prussiana por causa de territórios. É assinado o Tratado de Versalhes (Revanchismo Frances)
  • A França no século XIX: Napoleão III

    Napoleão III envolveu-se em algumas guerras. Ocorreu a expansão dos franceses sobre o México, e os franceses foram derrotados. Foi proclamada Terceira Republica na França.
  • Segunda Revolução Industrial

    Marco para o desenvolvimento de novas tecnologias. Êxodo rural, assim o dinamismo industrial chega a cidade, a via urbana torna-se mais intensa. Ocorre mudança nas classes sociais, surge a classe média. Domínio da economia pelos grandes conglomerados empresariais. As sociedades anônimas aparecem, começando as bolsas de ação. Novas linhas de produção surgem, como exemplo, o fordismo com o tempo artificial.
  • A Comuna de Paris

    França assinou sua rendição e aceitou a perda de territórios requisitados pelos alemães. A comuna foi um movimento popular não liderado por ninguém que surgiu diante dos acontecimentos que revoltaram a população. A Comuna dissolveu o exército regular, tomando suas armas. Muitos soldados deram forças ao movimento. Surge a bandeira vermelha como símbolo operário.
  • Unificação da Itália

    Ideal nacionalista. Risorgimento. Avanço do Reino Sardo-Piemontês, anexação das repúblicas italianas. A Guerra das Duas Sicílias. Anexação dos Estados papais, não aceitação da igreja. Construção cultural da Itália.
  • Neocolonialismo e imperialismo

    O neocolonialismo foi o domínio político-econômico sobre as novas colônias, o capitalismo passou a ser industrial e financeiro. Foi o domínio político, social, econômico, e cultural de um país sobre o outro. Ocorreu a expansão do capitalismo monopolista com a necessidade de novas matérias primas e mais mercados, uma vez que, a economia quebra barreiras e permite a expansão.
  • Inglaterra no século XIX: Era Vitoriana

    Inglaterra estava na liderança do capitalismo mundial. Período culturalmente fundamentado no moralismo extremado, de fundo social e religioso, marcado por perseguição a opositores.
  • Nacionalismo

    Entende-se por nação. O Estado Nacional corresponde a um território limitado por fronteiras, resultante da soberania política, com um governo e leis próprias.
  • Guerras contra o imperialismo

    Como exemplo a Guerra dos Boêres, foi uma guerra entre ingleses e africanos por causa do ouro que tinha na região do Transvaal.
  • I Guerra Mundial

    O que antecedeu foram as disputas imperialistas na Ásia e África, diplomacia do canhão e a rivalidade entre França e Alemanha pela disputa por Marrocos.
  • I Guerra Mundial: Política de Alianças

    A tríplice aliança era composta por Alemanha, Austro-Hungria e Itália. A tríplice entente era composta por Inglaterra, França e Império Russo.
  • A grande guerra

    Nacionalismo era exagerado da França, por causa do Revanchismo Frances. Divisão do Front Alemão. No Natal de 1914 quase ocorreu uma reconciliação porém a guerra continuou e houve o massacre armênio.
  • Fase de trincheiras

    A guerra estava estática e pautada no enfraquecimento do inimigo. Em 1917, Rússia resolve sair do conflito. EUA entra na guerra por pressão inglesa.
  • Revolução Russa

    Mencheviques contra os Bolcheviques, Lenin propõe as teses de abril (paz, pão e terra)
  • Fim da Guerra

    Saída da Austro-Hungria da Guerra por causa da pressão popular e dificuldade financeira, Alemanha da um golpe político. Governo apoia o fim da guerra.
  • Tratados pós primeira guerra mundial

    Tratado de Versalhes, Alemanha é obrigado a assiná-lo. Assim, é considerada a "paz punitiva", a Alemanha é culpabilizada pela guerra, perde territórios e o seu exército é reduzido.
  • Governo Lênin

    Introdução da NEP (Nova política econômica). "um passo para trás e dois para frente". Ele usou o capitalismo para reorganizar partes da economia russa.
  • Restauração econômica e política da Rússia

    É criado o PCR e a URSS, unificação político-econômico com repúblicas próximas. Lenin morre e começa uma disputa para a sucessão política da Rússia entre Trotsky e Stálin.
  • A Crise de 29

    A superprodução e o subconsumo iniciam a crise. Ocorre a quebra da bolsa, levando inúmeras empresas a falência, as ações se desvalorizam de forma acelerada e tudo leva ao inicio da grande depressão.
  • Reconstrução americana

    Estado interveem na economia e cria empregos públicos e incentiva à construção civil. Criação do seguro desemprego, começando o wellfare state.