Governo de João Figueiredo (1979-1985)

Timeline created by facebooker_2615155052099085
In History
  • Figueiredo no poder

    Figueiredo no poder
  • Lei da Anistia

    Lei da Anistia
    A Lei concedeu o perdão aos guerrilheiros e opositores do regime, excluindo aqueles condenados por atos terroristas considerados "crimes de sangue". No entanto, também concedeu a anistia aos agentes da repressão envolvidos em assassinatos e prática de tortura (forças armadas)
  • Pluripartidarismo e extinção do bipartidarismo

    Pluripartidarismo e extinção do bipartidarismo
    A ARENA e MDB foram extintos. Os políticos governistas criaram o Partido Democrático Social (PDS), enquanto que o MDB se transformou no PMDB. Surgiu também o Partido Democrático Trabalhista (PDT), liderado por Leonel Brizola; o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), composto por uma ala de políticos arenistas menos influentes
  • Atentado do Riocentro

    Atentado do Riocentro
    Antecipando uma comemoração do Dia do Trabalho, trabalhadores estavam realizando um show no Centro de Convenções do Riocentro. Um sargento e um capitão do Exército planejaram detonar uma bomba no local, mas um acidente provocou a explosão da bomba quando eles ainda estavam de posse do artefato.
  • Passos para a redemocratização

    Passos para a redemocratização
    Em novembro desse ano foram realizadas eleições diretas para governador (o que não ocorria desde 1967), para deputados estaduais e federais, prefeitos e vereadores. O governo promulgou uma lei proibindo alianças partidárias com objetivo de evitar que as oposições se unissem
  • Diretas Já!

    Diretas Já!
    Dante de Oliveira, apresentou uma emenda constitucional que estabelecia eleições diretas para presidência da República. A partir daí, as oposições mobilizaram a população com objetivo de pressionar os parlamentares a aprovarem a emenda constitucional. Por todo o país, grandes comícios, atos e manifestações públicas foram realizadas. O lema da campanha era "Diretas Já"
  • Congresso Nacional rejeita a emenda Dante de Oliveira

    O governo ainda tinha força parlamentar suficiente para barrar a aprovação da emenda constitucional que estabelecia eleições diretas.
  • Sucessão de Figueiredo

    Sucessão de Figueiredo
    Mesmo derrotada, a oposição acreditava ser quase impossível a sucessão de Figueiredo por outro militar. Na eleição para presidente, um civil deveria ser colocado no poder, mesmo pelo voto indireto. Assim Tancredo Neves (civil) foi apoiado na candidatura
  • Fim da Ditadura

    Fim da Ditadura
    Em 15 de janeiro de 1985, Tancredo Neves derrotou Paulo Maluf no colégio eleitoral por 480 votos contra 180. “Fomos ao colégio eleitoral para que ele nunca mais seja utilizado”. Na expressão do próprio Tancredo Neves, iniciava-se a Nova República