Unnamed

Ciclo Econômico do Brasil Colônia até o Federalismo

  • 1492

    Tratado de Tordesilhas

    Tratado de Tordesilhas
    Ficou definido: Papa Alexandre VI dividiu as terras entre novas entre duas coroas: Espanha e Portugal. Este último ficou com 370 léguas para o oeste. Portugal estabeleceu um sistema feudal doando terras do Brasil, surge então as capitanias hereditárias. O sistema semifeudal iniciou-se com a doação das ilhas São João (atual Fernando de Noronha) a fim de explorar o pau-brasil.
  • 1500

    Descoberta do "Novo Mundo" Terra de Vera Cruz (Porto Seguro)BA

    Descoberta do "Novo Mundo" Terra de Vera Cruz (Porto Seguro)BA
    Descobrimento do Brasil. Visão Eurocêntrica chegada dos Europeus à terra já habitada por indígenas. Luta acirrada entre espanhóis e portugueses.
  • 1872 Ciclo da riqueza: O ouro

    1872 Ciclo da riqueza: O ouro
    Neste período ocorreu o ciclo de ouro em Minas Gerais e posteriomente a expansão e consolidação da economia cafeeira. O deslocamento do café pelo Vale do Paraíba até o Planalto Paulista. Grande diversificação produtiva e de outras atividades agrícolas. Foi uma inserção da economia mundial.
  • 1888-Lei Áurea (libertação escravos) 1890-1891 Nova Constituição

    1888-Lei Áurea (libertação escravos) 1890-1891 Nova Constituição
    Após proclamação da República a Nova Constituição foi instituída. O Federalismo é dividido entre o Governo Central - União e os governos regionais estados e municípios. Estabelecem-se as decisões: políticas nacionais, comércio de exportação, administração de impostos, justiça. No Brasil, tem caráter centralizador.
  • Meados da década de 30

    Meados da década de 30
    Ocorreu a expansão industrial sem o apoio do governo. A maioria da elite política do país acreditava que industrializar era ir contra os interesses a longo prazo. Entre 1900 e 1940: ápice na construção de portos fluviais e marítimos, ferrovias e telégrafos.
  • 1937 - Getúlio Vargas x Ditadura

    1937 - Getúlio Vargas x Ditadura
    Getúlio Vargas anuncia uma Nova Constituição chamada de Estado Novo e cancela as próximas eleições, inicia-se o período de ditadura no país. O Federalismo nesta época foi totalmente extinto. Em 1951, Getúlio Vargas retorna ao poder, mas suicida-se.
  • Redefinição do mapa do Brasil e 1937 Criação do Conselho Nac. de Estatística

    Redefinição do mapa do Brasil e 1937 Criação do Conselho Nac. de Estatística
    O mapa político nacional foi redefinido em relação às fronteiras internas das unidades político-administrativas como às fronteiras externas. Em 1937, ocorreu a criação do Conselho Nacional de Geografia visando regular a divisão territorial do País e a Organização do Atlas Corográfico Municipal. Definindo ainda os limites territoriais do País, Amazônia e o Centro-Oeste com programas de colonização rural e extensão do telégrafo.
  • 1930-1950 Período fértil da industrialização

    1930-1950 Período fértil da industrialização
    Em 1930 é instalada a industrialização de base. Os períodos de 1940 e 1950 ocorreu uma desconcentração espacial da produção nacional no Sul, Centro-Oeste, Norte e parte Oeste do nordeste do país. Surge o operariado, empresariado, a economia urbano-industrial. O nacionalismo entra em cena na política e economia. Debate político nacional sobre a modernização da infraestrutura física, a vapor, o telégrafos, redes ferroviárias e âmbito regional.
  • Sucessor de Getúlio Vargas: Juscelino Kubitschek

    Sucessor de Getúlio Vargas: Juscelino Kubitschek
    Construiu Brasília que se tornou capital do país. Traçou plano de metas para o país, buscando aumentar a produtividade de cada setor econômico objetivando unir Estado com o setor privado, pretendendo obter um alto crescimento econômico e também de infraestrutura para o país. O governo de JK era centralizador e não foi positivo. A inflação cresceu quatro anos após sua saída da presidência.
  • Militares - 21 anos na Presidência da República

    Militares - 21 anos na Presidência da República
    Apesar da repressão política o Brasil estava estável economicamente mas com a inflação desestabilizada e o preço das mercadorias em baixa. Marechal Castelo Branco foi o 1º Presidente do regime militar. A Constituição Brasileira, foi burlada diversas vezes para que os militares ficassem no poder. Os AI´s mantinham a legalidade do governo militar. Através de Castelo Branco, a economia teve a inflação reduzida em 92% e dívida externa negociada.
  • 1956-1961 Plano de Metas

    1956-1961 Plano de Metas
    O plano visava os obras viárias no interior do País. Trouxe nova concepção de industrialização, elevadas taxas de crescimento econômico, unificação do mercado nacional e automobilístico-rodoviarismo, aumento da capacidade de transporte. O plano também beneficiou as regiões central e norte do País por meio da transferência da capital federal para o planalto central e da construção de rodovias de penetração no interior do país.
  • 1970 - Criação de Programas Nacionais do Álcool e Programa Nuclear

    1970 - Criação de Programas Nacionais do Álcool e Programa Nuclear
    Criação do Proálcool, Programa Nuclear Brasileiro, Usina, Hidrelétrica de Itaipu, prespecção de Petróleo com incentivos fiscais e creditícos necessários à expansão de projetos produtivos fora das áreas de maior desenvolvimento. Expansão horizontal das fronteiras agrícolas modernizada: Regiões do PR, MA, BA, PI. Em São Paulo, as desigualdade econômica é muito grande.
  • Desconcentração econômica

    Desconcentração econômica
    Ocorreu uma desconcentração demográfica rumo ao interior. Com isso, a expansão e o adensamento da rede urbana nacional passou a contar com a presença de cidades grandes e numerosas, cidades médicas fora do eixo litorâneo de ocupação histórica do território brasileiro.
  • 15 Militares e 28 Presidentes Civis

    15 Militares e 28 Presidentes Civis
    Em 1979 ocorreu uma desestrutura do autoritarismo no governo Geisel. Devido a oposição civil e também pela a intervenção dos militares das chamadas "Linhas modernas". Tancredo Neves, se elege como o 1º Presidente civil desde, JK. José Sarney assumiu com a morte de Tancredo mas com desafios: restauração da Democracia e a solução da crise inflacionária.
  • 1979 - Criação de mais dos Estados: MS e TO

    1979 - Criação de mais dos Estados: MS e TO
    Estes dois estados foram criados e incorporados e o uso intenso da remota fronteira agropecuária ao mercado nacional.
  • 1968-1972 Programa de Integração I (1972-74) e II (1975-79)

    1968-1972 Programa de Integração I (1972-74) e II (1975-79)
    O objetivo era modernizar a sociedade e o território nacional elevando o Brasil à condição de potência. 1950-1980, o Brasil foi capaz de ocupar economicamente o território, construindo uma infraestrutura relativamente complexa e integrada de transportes, energia e comunicações e se manter por 30 anos com a 2ª taxa média anual mais alta de crescimento econômico do mundo.
  • 1980 - Além da redefinição do mapa brasileiro: redemocratização do país

    1980 - Além da redefinição do mapa brasileiro: redemocratização do país
    Período marcado pela redefinição do mapa político brasileiro não só por causa da descentralização federativa mas devido à delimitação das terras indígenas e unidades de conservação regulada por legislação própia, justaposta à divisão político-administrativa preexistente. Esgotado o projeto desenvolvimentista, redemocratização do país, na economia houve uma abertura comercial e reestruturação industrial.
  • 1990 - Ênfase comércio exterior

    1990 - Ênfase comércio exterior
    Ênfase: comércio exterior, aumento da competitivade, consolidação da federação, crescimento político, competição de estados/municípios, abertura democrática, participação da sociedade civil na vida política do país, globalização, autonomia das grandes corporações na reestruturação do território nacional. As corporações sofreram muitas mudanças até influenciarem as estratégias econômicas e locacionais das corporações. Na Economia, disputa interestadual e intermunicipal por investimentos.
  • 1988 - Última Constituição Brasileira

    1988 - Última Constituição Brasileira
    O primeiro destaque foi os direitos dos cidadãos, direitos trabalhistas entre outros. O segundo desafio foi de alcançar o equilíbrio entre a União e os estados brasileiros. A União se preocupa com questões dela própria e aos estados é dada a autonomia para se adaptarem às leis que a União propõe.